Metallica: fotos e resenha do segundo dia em São Paulo

Resenha - Metallica (Estádio do Morumbi, São Paulo, 31/01/2010)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Atila Velo, Fonte: Rádio KISS FM
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.












O show realizado no sábado, dia 30 de janeiro, foi beneficiado com a ausência da chuva. Sim, no domingo, 31, choveu no Morumbi.

Fotos: Bruno Gruenwaldt Monte

Primeiro, Sepultura sobe ao palco para mostrar que os brasileiros também sabem fazer heavy metal. Mas com uma chuva chata, que fez da pista um aglomerado de capas de chuva.

O show dos caras foi excelente, o som estava ótimo e contou com grandes clássicos da era Max Cavalera, como "Troops of Doom", "Inner Self" e "Territory".

Alguns minutos passam e o público fica aflito esperando pelo METALLICA. O céu aberto exibe diversos raios entre as nuvens, gerando furor no público ao ser uma referência acidental ao segundo disco da banda, Ride The Lightning.

As luzes se apagam e começa "Ecstasy of Gold", instrumental oficial no início dos shows do METALLICA. Nisso, a chuva vai parando enquanto o público a esquece - parece até um movimento sincronizado. A música de abertura, assim como nos outros shows da turnê, foi o clássico "Creeping Death", do álbum "Ride The Lightning". O que começou bom, enlouqueceu os fãs quando, na sequência, a faixa-título começou: "Ride The Lightning".

Na sequência, uma música que poucos esperavam: "Fuel", do álbum "Reload". Direto do disco apelidado de "Black Album", a continuação se deu com "Sad But True". Então os caras resolvem tocar mais uma do "Black Album", mas uma que ninguém esperava: "The Unforgiven", inédita nesta turnê. A balada contagiou até os headbangers mais extremistas.

Mostrando que seu último álbum, "Death Magnetic", soa como o METALLICA que os fãs tanto cobravam, tocaram "That Was Just Your Life" seguida por "The End Of The Line".

Outro clássico do álbum "Master of Puppets" que a banda não havia tocado nos outros shows no Brasil foi "Welcome Home (Sanitarium)". Depois, ao contrário do dia anterior, "The Day That Never Comes" saiu do setlist dando lugar a "Cyanide". A última música do "Death Magnetic" foi "My Apocalypse", também muito bem recebida.

Difícil dizer qual foi o maior ápice do show, mas este certamente concorre: as luzes se apagam e a pirotecnia come solta na introdução de "One", o maior hit do álbum "...And Justice For All". Incrível ver um estádio ressonante com letras em inglês de uma banda de heavy metal! Na continuação, outro clássico maravilhoso executado foi a faixa-título do álbum "Master of Puppets".

Agora, para os fãs do segundo álbum da banda ("Ride The Lightning"), o privilégio deste terceiro show no Brasil foi escutar a porrada "Fight Fire With Fire". Aquilo foi incrível! Mas todos se acalmaram depois, com "Nothing Else Matters", a balada mais popular da banda, do "Black Album".

Fechando o setlist principal, "Enter Sandman", que parecia um hino no estádio. Emocionante ver dezenas de milhares de pessoas cantando junto com o mister James Hetfield.

No bis, como esperado, a primeira faixa foi um cover. Para o domingo, a banda escolheu "Helpless", do Diamond Head. Na sequência, "Hit The Lights", do álbum Kill'em All e, após fingir que iam embora, voltaram para tocar "Seek And Destroy", já com as luzes acesas.

Na saída, somente os sorrisos nos rostos de jovens de diversas gerações. Pais com filhos, amigos adolescentes, amigos adultos e da meia-idade. A música que preocupava os pais nos anos 80, hoje os une a seus filhos. É o poder do heavy metal, é a atitude do rock and roll!

Após trocar de produtor e realmente buscar sua sonoridade mais antiga, o METALLICA conseguiu de fato conceber um excelente álbum ("Death Magnetic"). Somando a inovadora presença do baixista Robert Trujillo, a banda sofreu um processo de redescobrimento, de ideias novas mas com a mesma inspiração de quando começaram.

É possível perceber o entrosamento, a boa fase que vive a banda. Agora, talvez possamos afirmar que o METALLICA amadureceu e encontrou sua identidade. E sim, James, depois deste show inesquecível, nós perdoamos a banda por estar há 11 anos longe do Brasil. Mas não tardem a voltar!

SETLIST
Intro - Ecstasy of Gold
1. Creeping Death
2. Ride The Lightning
3. Fuel
4. Sad But True
5. The Unforgiven
6. That Was Just Your Life
7. The End Of The Line
8. Welcome Home (Sanitarium)
9. Cyanide
10. My Apocalypse
11. One
12. Master of Puppets
13. Fight Fire With Fire
14. Nothing Else Matters
15. Enter Sandman

bis
16. Helpless
17. Hit The Lights
18. Seek And Destroy

KISS FM - a rádio oficial do METALLICA no Brasil!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Metallica (Estádio do Morumbi, São Paulo, 31/01/2010)

5000 acessosMetallica: Heavy belo e grandioso no segundo show em SP

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Guns N RosesGuns N' Roses
Em 2° lugar no ranking dos que mais faturaram em 2016

46 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa184 acessosTudo no Shuffle: Thrash Metal, 10 Grandes Riffs0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

Lars UlrichLars Ulrich
Como ele deixou de usar cocaína?

MetallicaMetallica
Banda faz batucada durante show - veja vídeo

Video ClipesVideo Clipes
Alguns dos mais criativos e bem feitos do rock

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

CoincidênciasCoincidências
Imagens usadas por grandes bandas em outras capas?

Quiet RiotQuiet Riot
Quebrando disco de banda brasileira em 1985

Além do MaidenAlém do Maiden
A História da New Wave Of British Heavy Metal

5000 acessosBon Jovi: chocando companheiros de banda com confissão5000 acessosFotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19845000 acessosMúsicos, aceitem: ninguém mais paga por música5000 acessosAngela Gossow: conselhos para bandas novas independentes4090 acessosHeavy Metal: como fazer amigos em lugares públicos

Sobre Atila Velo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online