Heavy Metal: Ser Underground também é Mainstream

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fabio Reis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Muito se fala em Underground e Mainstream quando o assunto abordado é o Heavy Metal, mas o que percebo frequentemente, é que poucos são os que entendem de forma correta o que os dois termos significam. A maior parte das pessoas que os usam, possuem conceitos errôneos ou deturpados sobre o que vem a ser fazer parte do Underground, fazer parte do Mainstream, ser uma banda Underground e ser uma banda Mainstream. Para esclarecer de uma vez por todas esta questão, vou abordar este tema e tentar desmistifica-lo.

Cachês: nova lista revela quanto embolsam astros do Rock e MetalNikki Sixx: "transei com a mulher do Bruce Dickinson"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O primeiro passo é entender o conceito da palavra. Segundo a enciclopédia livre, a Wikipédia, "Underground (subterrâneo, em inglês) é uma expressão usada para designar um ambiente cultural que foge dos padrões comerciais, dos modismos e que está fora da mídia. Também é conhecido como Cultura Underground ou Movimento Underground, toda produção cultural com estas características e Cena Underground é o termo usado para nomear a produção de cultura Underground em um determinado período e local."

Na música, mais precisamente em se tratando de Metal, chamamos de Underground, qualquer banda ou artista que está fora da grande mídia e que portanto, não é popular. Em outras palavras, são músicos que estão muito longe de poderem ser chamados de celebridades, são desconhecidos para a maior parte das pessoas comuns e possuem o reconhecimento apenas de um seleto grupo.

O Heavy Metal, assim como o Rock na década de 50, foi concebido como um gênero musical fadado e relegado ao Underground, era mais do que esperado que uma musicalidade tão agressiva e livre de dogmas, composta por músicos de certa forma, desajustados para os padrões sociais impostos em sua época, jamais alcançasse o estrelato e sucesso comercial. É fato que com o passar do tempo, muitas bandas romperam esta barreira, tanto no Rock mais clássico como também no Metal e chegaram ao patamar do sucesso estrondoso, mesmo com uma musicalidade mais extrema e totalmente "anticomercial".

Este é o ponto onde os erros de interpretação acontecem com frequência.

É bem comum a concepção de que para ser Underground, precisa-se praticar uma sonoridade que fuja dos padrões da mídia, mas acontece que em muitas ocasiões, a rebeldia, o extremismo, a radicalidade e o "não ser comercial", acaba vendendo muito e atraindo um público gigantesco. Um exemplo clássico seria o Pantera nos anos 90, que apesar de mandar um "foda-se" para a mídia, se utilizou dela nitidamente e levou a "anti-música" para o mundo pop.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que precisa ficar claro, é que não importa o quão extrema ou radical seja a sonoridade ou proposta musical de uma banda, se ela se tornar um sucesso de vendas, emplacar hits e se tornar extremamente conhecida, ela ganhará a alcunha de Mainstream.

Vamos agora entender o conceito. Mainstream ("corrente principal", em inglês) - É o termo que designa o pensamento ou gosto corrente da maioria. O termo Mainstream inclui tudo que diz respeito a cultura popular (Pop) e é disseminado principalmente pelos meios de comunicação em massa. Muitas vezes é também usado como termo pejorativo para algo que "está na moda".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Muitos podem se assustar e se questionar, afinal grupos como Iron Maiden, Slayer, Metallica, Megadeth e tantos outros, são frequentemente rotulados como fazendo parte do Mainstream. Seria certo classificá-los como bandas pertencentes a cultura Pop? Para responder a esta questão, é só verificar alguns pontos primordiais. Estes nomes são conhecidos pela grande maioria das pessoas? Fazem sucesso? Lotam grandes arenas? Quando alguma destas bandas visitam países para realizar shows, os mesmos são divulgados nos grandes meios de comunicação, me refiro aos que não se limitam a noticiar apenas o Metal? Quando há alguma mudança no line-up ou polêmica que envolve algum integrante, idem? Se a sua resposta for sim para a maioria destas questões, pode-se dizer que estas bandas estão corretamente inseridas no mundo pop e o termo Mainstream é aplicado sem nenhum tipo de erro.

O que define se uma banda faz parte do Underground ou Mainstream é o seu alcance em termos de mídia. A Sonoridade não tem nada a ver com o fato de ser ou não comercial, grupos com musicalidade extrema podem ser um sucesso de vendas e outros com sonoridade amena podem nunca se tornar populares. Tocar músicas extremas e ter posturas radicais deixa de ser algo relegado ao Underground no momento em que o público pop se interessa e resolve consumir este tipo de material.

De uma maneira porca, pode-se afirmar que bandas pertencentes ao Mainstream vivem da música, possuem alguns milhares de dólares em suas contas e desfrutam de certa fama. Fama esta que em alguns casos foi alcançada de maneira natural (Slayer) e em outros de forma estratégica e pensada, inclusive abdicando da sua identidade musical para concretizar tal feito (Metallica). Quanto aos músicos que se encontram nos porões escuros do Underground, estes precisam matar um leão por dia e dependem e muito da boa recepção de seus álbuns, sendo que mesmo assim, a grande maioria jamais provará o doce sabor que é o reconhecimento massivo. Generalizando, uma banda nasce Underground e sonha com o Maisntream, há pouquíssimas exceções a essa regra e muitos contos de fadas sobre amar as suas origens e discursos sobre apoiar a cena local, mas quando os cifrões são colocados na mesa, geralmente são eles que dão as cartas. O choro é livre.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Opiniões

Cachês: nova lista revela quanto embolsam astros do Rock e MetalCachês
Nova lista revela quanto embolsam astros do Rock e Metal

Nikki Sixx: transei com a mulher do Bruce DickinsonNikki Sixx
"transei com a mulher do Bruce Dickinson"


Sobre Fabio Reis

Paulista, 32 anos, Editor do Blog Mundo Metal, fã de Rock Clássico e Diversos subgêneros do Metal. Banda favorita: Megadeth. Conheceu o Rock ainda quando criança por intermédio dos pais (amantes de Beatles) e com 11 anos já ia na galeria do Rock comprar seus primeiros LP's, desde sempre fez do Metal seu estilo de vida e até os dias de hoje essa paixão pela música só aumenta.

Mais matérias de Fabio Reis no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280