Matérias Mais Lidas

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemKiko Loureiro explica efeito colateral da saída de Andre Matos que o fez crescer

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemRitchie Blackmore comenta o instrumental que lançou como homenagem a Jon Lord

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemZakk Wylde relembra ídolo: "tão relevante quanto Bach, Beethoven e Mozart"

imagemComo foi 1º encontro de Nando Reis e Cássia Eller, ocorrido na casa de Marisa Monte

imagemÁlbum histórico do Iron Maiden estampa capa da revista Metal Hammer

imagemLuciana Gimenez tentou aprender com Mick Jagger algo que não funcionou para ela

imagemFernanda Lira, da Crypta, e o papo reto sobre "se falar de política vai perder fãs"

imagemA definição de rock n roll segundo quem melhor entende do assunto: Mick Jagger


Stamp

Rock in Rio: 10 Motivos que o transformam num evento satisfatório

Por Júlio Verdi
Fonte: Rock Opinion
Em 28/09/13

O nome "Rock" consta no batismo do evento, que aconteceu no Brasil pela primeira vez em 1985. Por isso existe muita indignação dos fãs de rock pela presença de artistas de outros estilos em alguns dias do festival. Mas esqueçamos os interesses de mídia, gravadoras, etc. Afinal, pra quem anuncia (investe milhões em publicidade) tem muito interesse em ter artistas populares no evento.

1) Dos três grandes shows de headliners TODOS eram de rock: Metallica, Bruce Springsteen e Iron Maiden

2) Dos headliners comentados, dois eram de heavy metal, um estilo que mais sofre ojeriza e rejeição, mesmo dentro de consumidores do mercado rock em geral.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

3) O Metallica, que já havia brilhado em 2011 (na edição desse mesmo evento) é essencialmente uma banda de thrash metal (foi o que constou no último disco da banda, "Death Magnetic"), um dos estilos mais agressivos de rock. Mesmo que tenha caído nas graças do mundo da música popular com o disco "Metallica", de 1991, a aura de seu show é de músicas rápidas e pesadas. E ainda tivemos a deliciosa agressão sonora do Slayer no Palco Mundo. Jamais os conhecedores da música pesada imaginariam tal atração em frente a 80 mil pessoas num festival deste tipo.

4) O Iron Maiden brilhou como sempre, em sua terceira aparição neste festival. Uma das bandas mais adoradas no Brasil. Com um show especial (turnê de 25 anos do disco "Seventh Son of a Seventh Son").

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

5) Shows de nomes como Alice in Chains, Bon Jovi, Muse e Robie Zombie, por mais que dividam opiniões, agradaram suas plateias e fizeram shows com muita energia. Novidades como Philips Philips e Ben Harper, fizeram shows tecnicamente irrepreensíveis.

6) O palco Sunset, muito criticado pela estrutura na edição anterior, esse ano foi essencial e apresentou shows memoráveis. Sepultura é uma banda que divide opiniões, os antigos acham que estão perdidos e forçados, os mais novos acharam interessante essa parceria com nomes como Zé Ramalho. Mas, mesmo repetindo uma fórmula já explorada na última edição (Tambours Du Bronx), trouxe as tradicionais performances competentes e fez a alegria da massa headbanger.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

7) Nunca se imaginaria que bandas como Slayer, Helloween, Destruction, Sebastian Bach, Offspring tocariam algum dia num evento de apelo popular como o Rock in Rio.

8) Bandas nacionais, sempre relegadas ao circuito undeground em que pese sua história, competência e criação musical, tiveram sua chance. Nomes como Almah, Hibria, Viper, André Matos, Krisiun e Dr. Sin fizeram set excelentes (alguns tiveram performances espetaculares). Em outros tempos quem ocuparia este espaço seriam bandas de emocore, pop-rock ou hardcore melódico. Não esqueçamos que nomes fortes de TV e mídia como Cachorro Grande, Restart, CPM22, Fresno, Los Hermanos, Pitty, O Rappa, Raimundos, RPM são muito mais conhecidos na mídia e foram preteridos por bandas de hard e metal. Isso, a meu ver, é uma amostra da força que estes estilos têm entre os consumidores de rock. E quem atua na mídia de show business deve ter percebido isso (o público do Sunset do domingo foi o maior do festival).

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

9) Claro que todo fã de rock teria uma sugestão diferente de cast, para qualquer dia. Muitos se incomodam com presença de nomes como Ivete Sangalo ou Beyonce. Mas, como eu falei em alguns comentários anteriores, pensemos que o festival tivesse outro nome, "Rio Music Festival", por exemplo, que traz durante três ou quatro dias grandes shows de rock. E hoje, com a presença de canais fechados de TV, em quase toda residência, temos a chance de assistir o festival praticamente na íntegra, pra quem não teve a chance de estar lá presente. Se não existisse o Rock in Rio, mesmo com artistas de outros estilos em sua escalação, grandes de bandas de rock não estariam sendo comentadas ou expostas. Mais de uma dezena de bons e memoráveis shows numa só semana.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

10) Não se sabe que, daqui a 15 anos, quando não mais estiverem em atividades nomes como McCartney, AC/DC, U2, Kiss, Van Halen, Maiden, Metallica, Stones, Guns N’Roses, Rush e outros (nomes que lotam estádios sozinhos e sempre serão headliners), quais serão os grandes artistas cotados a fechar megaeventos como o Rock in Rio. Mas isso será futuro, por hoje vimos alguns destes nomes fazerem shows no ápice de suas formas, sem soar caóticos ou cheirando naftalina decadente.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Line-up do Dia do Metal no Rock in Rio 2022, foram boas as escolhas? (vídeo)


Rock In Rio Lisboa 2014: O balanço final oficial do evento

Megadeth: show no Rock in Rio 1991 teve o maior público da banda, diz Ellefson


Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Júlio Verdi

Júlio Verdi, 45 anos, consome rock desde 1981. Já manteve coluna de rock em jornal até 1996, com diversas entrevistas e resenhas. Mantém blogs sobre rock (Ready to Rock e Rock Opinion) e colabora com alguns sites. Em 2013 lançou o livro ¨A HISTÓRIA DO ROCK DE RIO PRETO¨, capa dura, 856 páginas, trazendo 50 de história do estilo na cidade de São José do Rio Preto/SP, com centenas de fotos, mais de 250 bandas, estúdios, bares, lojas, festivais e muitos outros eventos. Curte rock de todas as tendências, em especial heavy metal e thrash metal.

Mais matérias de Júlio Verdi.