Ozzy Osbourne: Bob Daisley e Lee Kerslake desmentem versão de Banali

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Carol Manzatti, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

No mês passado, o baterista do QUIET RIOT, Frankie Banali, disse à Songfacts que ele foi o criador da virada 'explosiva' na intro do clássico de 1981 'Over The Mountain', faixa de abertura do álbum Diary of a Madman de Ozzy Osbourne. Tanto Bob Daisley, baixista que co-escreveu a música e Lee Kerslake, baterista que também co-escreveu e gravou a bateria original para o disco (ambos não receberam créditos por isso, apenas foram dispensados após a conclusão do álbum), desmentem as afirmações de Banali. As versões de Daisley e Kerslake foram contadas a Joel Gausten, escritor musical.

12 acessosEm 07/11/1981: Ozzy Osbourne lança o álbum Diary Of A Madman5000 acessosEmos: 23 músicas que já estiveram na sua playlist

"A composição começou quando Ozzy, Randy e eu nos reunimos no final de 1979. Tinhamos um roadie conosco, chamado Spencer e ele ficava la tocando bateria quando estávamos escrevendo. Eu estava gravando tudo em uma fita no gravador apenas para referência, para não esquecermos nada. Todos estávamos tentando formar as partes da música. Se Randy ja tivesse o riff dessa música antes, eu teria escutado e gravado isso, antes da intro ser feita." disse Bob.

Ele continuou: "Quando começamos a tocar "Over The Mountain" durante o período de composição do 'Diary' em janeiro de 1981, Randy tinha o riff básico apenas. As sessões de escrita do disco começaram no final de 1980, mas não havíamos escutado o riff de Randy para essa música até o começo de 1981. Eu escrevi o restante todo da música em parceria com Randy. Ozzy não estava lá. Além disso, eu sugeri que Randy tocasse de maneira diferente em relação a como ele escreveu a parte dele originalmente. Então, isso era novo, nós ficamos trabalhando nisso tudo por algum tempo antes de Lee ter feito uma introdução de bateria. Nós pensamos 'ok, é isso, esta ótimo!'. Mas sobre a introdução da bateria, realmente não era nada que nós já havíamos ouvido antes, era simplesmente o Lee. Nada mais."

"Como Randy teria 'preenchido' essa parte da bateria? Iria cantar? Não teria como Lee fazer algo que alguém já havia feito antes, não teria como 'roubar' isso e Randy só tinha o riff básico até então. Lee era um baterista conhecido, de uma banda conhecida (Uriah Heep). Ele não estaria interessado em usar algo de um baterista desconhecido até então, de uma banda que ainda não era tão famosa na época da gravação do Diary. Nenhum de nós tinha ouvido falar de QUIET RIOT ou Frankie Banali ou nada que eles tenham feito até quando Randy entrou para a banda, quando fizemos o BLIZZARD OF OZZ."

"Talvez Frankie tenha feito alguma introdução de bateria para algo que Randy tenha escrito antes. É possível que Randy tenha feito algo e Frankie criou uma intro, mas não foi o riff de Over The Mountain, pelo menos Randy nunca tocou nada pra nós enquanto estávamos compondo material para o primeiro álbum, quando ele entrou. Ele não havia mostrado nada 'inédito' que ele ja havia feito até a época da composição do Diary, mais de 1 ano depois desde o Blizzard. Se Frankie Banali tocou uma introdução de bateria para um riff que Randy fez, não era a mesma que Lee tocava em Over the Mountain e eu duvido muito que qualquer coisa feita antes (se foi feita) tenha sido relativo a essa música. Não estou chamando Benali de mentiroso, acho que ele deve ter se enganado ou pode ter sido alguma coincidência, mas foi Lee quem trouxe a intro da nossa música.

Kerslake concordou com Daisley quando deu sua versão: "Eu não entendo por que Frankie quer crédito por algo que ele não fez. Frankie não nos conhecia nem conhecia a música. Nós fizemos 'Blizzard Of Ozz' em que eu toquei bateria e co-escrevi um par de faixas e então eu fiz 'Diary Of A Madman' e co-escrevi seis faixas. Nós tínhamos todos os riffs novos, saindo naquela época apenas. Randy começou a tocar o riff dessa música e eu disse 'ok, espera um pouco. Eu tenho uma idéia para a abertura que as pessoas irão gostar'. Os primeiros quinze segundos são os mais importantes em qualquer música. Eu toquei e Randy imediatamente pirou e falou 'Uau, cara! Isso é ótimo!'. Bob e eu concordamos que estava bom e foi assim que fizemos, eu estava muito orgulhoso de mim mesmo. Em uma entrevista uma vez, perguntaram para o Tommy Aldridge se tinha sido ele quem deu a idéia dessa intro para essa música (ja que ele era o mais provável a ter criado isso por ter entrado na banda quase na mesma época) e ele mesmo disse 'não, de jeito nenhum. O Lee foi quem fez esse trabalho'.

Banali também deu sua versão: "Randy tinha riffs novos e riffs que eram do Quiet Riot e nunca foram gravados. Eu nunca afirmei que pegaram o exato riff que eu fiz, porque existem semelhanças, mas são diferentes. Então, foi coincidência? Provavelmente. Ele (Lee) conseguiu isso comigo? Eu não sei se ele pegou de mim ou ouviu gravações ou se é apenas uma simples coincidência. Mas não há problemas sobre isso. Se alguém acredita ou não, não estou atras do Ozzy tentando ganhar algum dinheiro ou tentando reclamar algum sucesso em relação à banda Ozzy. Não estou. Tive muito sucesso com o QUIET RIOT e muitos outros artistas. Não há controvérsias mas não vou sentar aqui e negar oque eu sei que é verdade. Eu fiz o riff. Simples assim. No final do dia, isso realmente importa pra mim?! Eu não sou mais famoso por causa isso e eu não ganhei dinheiro com isso. Nem Lee Kerslake é mais famoso por isso e tenho certeza que ele também não fez algum dinheiro a mais por causa disso. É igual, por exemplo o que o Bonham faz, ele tem a inspiração do baterista de Jazz Max Roach. Eu sou mais conhecido pela introdução de 'Bang Your Head' e 'Cum On Feel The Noize' do que qualquer outra coisa. Então, isso tudo realmente importa?"

"Diary Of A Madman" é o último álbum de estúdio da banda Ozzy que conta com Rhoads e Kerslake juntos. Na versão feita em 2002 desse álbum, o baixo e a bateria originais, foram apagados e regravados. Em 2011, foi lançada uma edição deluxe do 30° aniversário com todas as partes originais restauradas. Até o momento, o álbum vendeu mais de três milhões de cópias em todo o mundo.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 12 de agosto de 2017


Zakk WyldeZakk Wylde
Ele evoluiu muito na guitarra, segundo Ozzy

12 acessosEm 07/11/1981: Ozzy Osbourne lança o álbum Diary Of A Madman772 acessosSebastian Bach: Encontro com Ozzy e sua ideia de ser Thor.85 acessos10 Second Songs: 10 músicas no estilo de Ozzy Osbourne39 acessosEm 24/10/1995: Ozzy Osbourne lança o álbum Ozzmosis36 acessosEm 16/10/2001: Ozzy Osbourne lança o álbum Down To Earth0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ozzy Osbourne"

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Fim do Guns foi a maior tragédia do rock

OzzyOzzy
O fim do Sabbath, diferença da banda e a carreira solo, Zakk Wylde

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Black Sabbath não teve culpa em volta ao vício

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"0 acessosTodas as matérias sobre "Quiet Riot"


EmosEmos
23 músicas que já estiveram na sua playlist

Heavy MetalHeavy Metal
As figuras do Diabo e personagens bíblicas nas capas

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Janis Joplin muito antes da fama

5000 acessosGene Simmons: declarações polêmicas sobre bandas de sucesso5000 acessosAndre Matos: "Fui praticamente coagido a ser vocal do Viper!"5000 acessosVocalistas: cantora clássica analisa cinco ícones do Heavy Metal5000 acessosCDs: sua coleção pode valer uma fortuna e você nem sabe disso2380 acessosAC/DC: as músicas do "Back in Black", da pior para a melhor5000 acessosMax Cavalera: Por que ele saiu da Roadrunner Records?

Sobre Carol Manzatti

Ex-baterista, cozinheira, apaixonada por rock'n'roll. Viveria da música se possível, mas ainda não foi aceita no Iron Maiden, então seguirá só escrevendo sobre bandas. Fã do Darth Vader.

Mais matérias de Carol Manzatti no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online