Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1985

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Camara, Fonte: About Heavy Metal, Tradução
Enviar Correções  

Chad Bowar, do About Heavy Metal, publicou sua lista com os melhores álbuns lançados em 1985.

"Este é provavelmente o ano onde eu começaria a chamar de melhores CDs ao invés de melhores álbuns, pois o disco compacto explodiu em popularidade em 1985. Houve a primeira aparição do SLAYER, ANTHRAX e MEGADETH na lista final, bandas que se tornariam pilares do estilo. O CELTIC FROST também fez parte da lista pelo segundo ano consecutivo. Aqui estão os melhores álbuns de 1985, de acordo com este que escreve", disse Chad.

publicidade

Confira sua lista abaixo:

1. EXODUS "Bonded By Blood"

O álbum de estreia do EXODUS foi o apogeu do sucesso comercial e crítico do grupo. Apesar deles terem uma longa carreira de sucesso, eles nunca alcançaram o sucesso de seus companheiros thrash como METALLICA, MEGADETH e ANTHRAX. Esse álbum, contudo, é espetacular. É um clássico do thrash com músicas tocadas em velocidade alucinante com uma série de riffs e solos matadores. E, embora sendo um turbilhão de intensidade, as músicas ainda são bastante cativantes e memoráveis.

2. SLAYER - "Hell Awaits"


A obra-prima viria um ano depois, mas este também foi um álbum fantástico. Foi o segundo álbum do SLAYER, e mostrou um crescimento exponencial na composição do grupo. As músicas deste álbum são complexas, a guitarra está perfeita, e a bateria de Dave Lombardo é simplesmente insana. Em 1985 ele era extremo como deveria ser, tanto musicalmente quanto nas letras.

3. CELTIC FROST - "To Mega Therion"


O segundo álbum do CELTIC FROST foi um clássico do blackened death metal, que mostra o quão forte foi o ano de 1985 por ele estar apenas em terceiro na lista. As composições da banda evoluíram neste álbum, e eles adicionaram alguns pequenos retoques que colocaram uma tonelada de atmosfera nas músicas. Das mudanças de tempo dos vocais femininos até os sons incomuns, eles adicionaram um sabor aos riffs e aos vocais de Tom Warrior.

publicidade

4. MEGADETH - "Killing Is My Business...And Business Is Good"


Depois de sair do METALLICA, Dave Mustaine formou o MEGADETH, que se tornaria uma das grandes bandas de thrash metal de todos os tempos. O álbum de estreia era bastante cru, e Mustaine ainda estava procurando seu estilo vocal, mas a intensidade, diversidade e musicalidade já eram evidentes. Chris Poland e Mustaine teceram riffs e solos intrincados no baixo e na bateria de Dave Ellefson e Gar Samuelson. Uma remasterização recente limpou a produção e realmente mostrou o quão bom este álbum era.

5. ANTHRAX - "Spreading The Disease"


O segundo álbum do ANTHRAX marcou a estreia do vocalista Joey Belladonna. Sua voz era alta e realmente diferenciava o som da banda dos seus contemporâneos do thrash, como METALLICA e MEGADETH. As duas guitarras, de Dan Spitz e Scott Ian, retalharam com riffs monstruosos e solos bombásticos. Era um álbum cru, poderoso e realmente permaneceu firme ao teste do tempo.

publicidade

6. FATES WARNING - "The Spectre Within"


O FATES WARNING foi uma banda americana de metal progressivo. Demoraria um pouco para esse estilo realmente emergir por completo, e seus primeiros trabalhos, incluíndo este álbum, era mais um heavy metal mainstream com algumas influências progressivas. As guitarras são pesadas, mas as músicas são complicadas e até mesmo épicas, culminando na música de "Epitaph" de 12 minutos. O vocalista original John Arch também tinha um som bastante distinto que colocava os primeiros trabalhos da banda em separado dos mais recentes, em um estilo mais progressivo.

7. HELLOWEEN - "Walls Of Jericho"


Este foi o segundo lançamento da banda alemã de power metal, e seu primeiro álbum. Ele combina influências das bandas do NWOBHM, como o IRON MAIDEN, e das bandas de speed/thrash metal. Você também irá escutar melodias épicas e composições complexas que trariam o HELLOWEEN para a frente do gênero power metal. O senso de humor também era evidente em suas letras.

8. POSSESSED - "Seven Churches"


O POSSESSED nunca conseguiu a atenção que merecia, e a carreira deles foi bem curta. Este álbum foi importante pois calçou o espaço entre o thrash e o death metal. É considerado, por muitos, como o primeiro álbum de death. As músicas são extremas e os vocais são os familiares grunhidos do death metal. As letras também são sombrias, com títulos como "Pentagram", "Satan's Curse", "Holy Hell" e a apropridamente intitulada última faixa, "Death Metal".

publicidade

9. S.O.D. - "Speak English Or Die"


S.O.D., também conhecida como STORMTROOPERS OF DEATH, foi um projeto do guitarrista Scott Ian e do baterista Charlie Benante do ANTHRAX, juntamente com o baixista Dan Lilker e o vocalista Billy Milano. O álbum foi gravado em apenas três dias e causou controvérsia pois as letras eram consideradas por alguns como racistas e sexistas. A música deles era um poderoso mix de thrash e hardcore punk, que era intenso e cru.

10. DOKKEN - "Under Lock and Key"


Considerada por muitos como simplesmente uma "hair band", o DOKKEN era um grupo de músicos extremamente talentosos. George Lynch era um excelente guitarrista, e a voz de Don Dokken era bastante poderosa. A música mais popular deste álbum é "In My Dreams", e também continha os singles "It's Not Love" e "Unchain The Night". Este é um álbum cheio de ganchos memoráveis e melodias, mas também de uma musicalidade fantástica, especialmente de Lynch.

publicidade



Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Linkin Park: Mike Shinoda fala como Chester se sentiaLinkin Park
Mike Shinoda fala como Chester se sentia

Separados no nascimento: Dave Mustaine e Mika HakkinenSeparados no nascimento
Dave Mustaine e Mika Hakkinen


Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin