Division Hell: Uma digna representação da cena Metal brasileira

Resenha - Bleeding Hate - Division Hell

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Gisela Cardoso
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

E quem disse que Death Metal de primeira só é coisa de gringo? Não é de hoje que a cena nacional tem sido bem representada por excelentes bandas do gênero, e os curitibanos do Division Hell são um dos melhores exemplos disso. Formada em 2010, a banda Division Hell chegou a este ano com o seu primeiro álbum de estúdio, intitulado "Bleeding Hell", firmando o seu nome no cenário do Metal Extremo com técnica e maestria.

Division Hell: assista ao novo videoclipe "The 9 Circles"Heavy Metal: celebridades que curtem ou já curtiram

Composto por nove músicas carregadas com bastante peso e agressividade, "Bleeding Hell" traz um Death Metal autêntico e bem trabalhado, também agregando ligeiras influências do Thrash e Black Metal, o que colabora a encorpar ainda mais a identidade musical do grupo.

Já nos primeiros segundos da primeira faixa, "Army of the Dead", é possível perceber um impecável trabalho na produção, que ficou a cargo de Ubour e Murillo de Rós, proporcionando um som técnico e limpo, em que é possível apreciar claramente todos os elementos das composições. Também é admirável a diversificação entre as músicas - cada uma delas traz suas particularidades, mas sempre bem construídas e velozes, dotadas de andamentos distintos e marcantes.

Entre os diversos destaques no álbum, as guitarras de Renato Rieche proporcionam memoráveis riffs e solos, combinando com as de Ubour, o qual também é responsável pelos vocais guturais super carregados de peso. O baterista Eduardo Oliveira também não poupa em velocidade e agressividade com seus blast-beats. Além do mais, a cozinha completada pelo baixista Hernan Borges, que gera excelentes linhas, completa a receita de Death Metal do Division Hell em "Bleeding Hate".

"The Fable Of Salvation", "The Last Words", "Holy Lies", "Bleak" e "World Khaos" são alguns dos melhores exemplos presentes em "Bleeding Hate", representando a obra do caos de Division Hell.

"Bleeding Hate" é um item obrigatório na coleção de qualquer fã da música extrema. Sem sombra de dúvidas, o Division Hell fez a sua estreia em grande estilo e peso. Composto por pura maestria e qualidade, trata-se de uma digna representação da cena Metal brasileira.

Tracklist:

1 - Army Of The Dead
2 - The Fable Of Salvation
3 - World Khaos
4 - Bleeding Hate
5 - The Last Words
6 - Holy Lies
7 - Bleak (Instrumental)
8 - Waiting For The Exact Time
9 - Crossing The Line

Lineup:

Ubour (Guitarra/Vocal)
Renato Rieche (Guitarra)
Hernan Borges (Baixo)
Eduardo Oliveira (Bateria)


Outras resenhas de Bleeding Hate - Division Hell

nullnullnull



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Division Hell"


Division Hell: assista ao novo videoclipe "The 9 Circles"Division Hell: single "I am Death" em todas as plataformas digitaisDivision Hell: novo lyric vídeo da inédita "Rise Against"Division Hell: detalhes sobre o conceito do álbum Carpe Mortem

Heavy Metal: celebridades que curtem ou já curtiramHeavy Metal
Celebridades que curtem ou já curtiram

Polêmica: as músicas mais controversas da história do RockPolêmica
As músicas mais controversas da história do Rock

Guns N' Roses: Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl RoseGuns N' Roses
Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl Rose

Iron Maiden: Video mostra "erros" da banda ao vivoMorbid Angel: "banda satânica, eu jamais voltaria", diz SandovalOh, play them Blues: os caminhos do BluesMetallica: e se Mike Portnoy fosse o baterista de "Enter Sandman"?

Sobre Gisela Cardoso

Headbanger, Jornalista, Crítica de Metal, vocalista, instrumentista, anarco-comunista, vegetariana, apaixonada por Mitologia Nórdica e adoradora do Deus Metal. A música me move e as palavras constroem! @GisaGrind.

Mais matérias de Gisela Cardoso no Whiplash.Net.