Oliver/Dawson Saxon: Para quem gosta de uísque paraguaio

Resenha - Motorbiker - Oliver/Dawson Saxon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Van do Halen, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 3

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Nem parece, mas já faz quase duas décadas que Graham Oliver e Steve Dawson se reuniram em uma nova empreitada, sem Biff Byford por perto. Inicialmente como Son Of A Bitch, a dupla lançou o bom álbum Victim You, que também trazia outro ex-companheiro, Pete Gill na bateria. Na sequência, sem o retorno comercial esperado, decidiram faturar umas verdinhas a mais usando o nome Saxon. Uma disputa judicial se iniciou, com resultado óbvio a favor da banda original. Mas os dois tiveram permissão para usar a marca, desde que colocassem seus sobrenomes na frente, deixando claro do que se tratava.
5000 acessosMetal: você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 15000 acessosAs histórias por trás de 11 capas clássicas

Agora a banda retorna com um novo trabalho de inéditas. A coisa começa promissora em “Chemical Romance”, faixa bem mais moderna em relação ao que poderia se esperar do envolvido. O vocalista John Ward mostra uma variação interessante em seu registro e o instrumental é pesado. A faixa-título mescla bem o passado com o atual, trazendo um duo de guitarras marcante no solo. O problema é que dali pra frente, poucos momentos conseguem sustentar o nível, com o disco caindo em um lamaçal de falta de imaginação – com direito a utilizar o discurso de Winston Churchill em “No Way Out” da mesma forma que o Iron Maiden fez em “Aces High”.

Uma série de riffs repetitivos e fracos, com levadas óbvias ditam o ritmo do play, fazendo com que o fã perca a esperança e entenda um pouco mais porque não há substituto para o original. “Hell In Helsinki” é a única que ainda consegue dar uma animada, com sua pegada tipicamente oitentista. Indicado apenas para quem engole tudo por causa de um simples logotipo, como se isso significasse qualidade por si só.

John Ward (vocals)
Graham Oliver (guitars)
Haydn Conway (guitars)
Steve Dawson (bass)
Paul Oli (drums)

01. Chemical Romance
02. Motorbiker
03. Whippin’ Boy
04. No Way Out
05. Just Another Suicide
06. Sinternet
07. Ghost
08. Nevada Beach
09. Screaming Eagles
10. World’s Gone Crazy
11. Hell In Helsinki
12. Nursery Crimes

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 19 de julho de 2012

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Oliver/Dawson Saxon"

MetalMetal
Você acredita na "lenda do terceiro álbum"? - Parte 1

CuriosidadesCuriosidades
As histórias por trás de 11 capas clássicas

Mötley CrüeMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

5000 acessosDeath Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOL5000 acessosSexo e rock n' roll: banda grava e vende pornô para bancar despesas5000 acessosPor pouco: 15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhor5000 acessosMamonas Assassinas: viúva do Piloto comenta vídeo de Feliciano5000 acessosSepultura: drum cam de Igor Cavalera tocando "Territory"5000 acessosIdioma: bandas que já cantaram em sua língua natal

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online