Crushing Axes: Músicas ríspidas com espírito meio viking

Resenha - Black Book - Crushing Axes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Tendo como idealizador Alexandre Rodrigues, o Crushing Axes vem se caracterizando entre os headbangers por ser uma típica ‘banda-de-um-homem-só’ da cidade paulista de São José dos Campos. Em plena atividade desde 2008, “Black Book” é seu quinto trabalho e mostra uma contínua evolução ao explorar várias das facetas mais extremas do Heavy Metal.
5000 acessosMax Cavalera: Os motivos que o levaram a sair do Sepultura5000 acessosRegis Tadeu: Comparando fãs do Dream Theater e Miley Cyrus

Ainda que o Crushing Axes siga uma abordagem mais direta e crua em relação a “Ascension Of Ules” (11), a versatilidade persiste em função da forma como se explora vários dos recursos do Viking, Doom e Death Metal. Esta linha de atuação garante um repertório denso, obscuro e por vezes introspectivo, mas sem se distanciar de suas raízes, que, de uma forma ou outra, continuam incutindo um tom épico a várias composições.

Novamente optou-se em narrar uma estória, que agora gira em torno de um guerreiro cuja vila é atacada, sendo obrigado a matar uma criatura e realizar um ritual para salvar sua família. A minimalista “SkullCrusher”, a arrastadona “Last Man Standing”, a distorcida “Good Day for Killing” e a melancolia saudável de “Nights Of Sorrow”, aqui cantada sem a característica cavernosa da voz de Alexandre, podem ser considerados os destaques de “Black Book”.

Com a falta de verba rondando qualquer banda independente, é fato que o áudio não seja perfeito, mas percebe-se uma clara melhora que reflete de forma positiva, especialmente no campo vocal. E assim como os outros registros, “Black Book” também está disponível para download no blog e MySpace do Crushing Axes. O público que aprecia músicas ríspidas e com aquele espírito meio viking, fica a sugestão em dar uma cuidadosa conferida neste projeto!

Contato:
http://www.myspace.com/crushingaxes
http://crushingaxes.blogspot.com

Formação:
Alexandre Rodrigues - voz, guitarras, baixo, teclados e bateria

Crushing Axes – Black Book
(2012/ independente – nacional)

01. SkullCrusher
02. Barbaric Ways
03. Castle Of Bones
04. Burning Land
05. Last Man Standing
06. Farewell
07. A Good Day For Killing
08. Nights Of Sorrow
09. Scream
10. Evil Out Of The Cage
11. Holyground
12. Finale

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Black Book - Crushing Axes

158 acessosCrushing Axes: Black e Death, influência de música Clássica240 acessosCrushing Axes: De difícil digestão, mas com bom gosto

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Crushing Axes"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Crushing Axes"

Max CavaleraMax Cavalera
Os motivos que o levaram a sair do Sepultura

Regis TadeuRegis Tadeu
Comparando fãs do Dream Theater e Miley Cyrus

Iron MaidenIron Maiden
Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"

5000 acessosMotorhead: Lemmy e o direito de morrer como quiser5000 acessosGuns N' Roses: Slash e DJ Ashba, as semelhanças5000 acessosKurt Cobain: filha presta tocante homenagem ao pai, que faria 50 anos hoje5000 acessosDuff McKagan: a evolução dos shows na América do Sul5000 acessosMetallica: Em fotos, a evolução de James Hetfield4731 acessosMetallica: Hetfield comenta sobre composição de letras

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online