Deformed Slut: Bom trabalho Brutal Death Metal em estreia

Resenha - Stench Of Carnage - Deformed Slut

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Este duo composto por Adriano (vocais) e Alex (guitarra/baixo/bateria programada e backing vocals) investe na sonoridade em que nos habituamos a chamar de Brutal Death Metal. Apesar da bateria ser programada (os timbres ficaram bem próximos ao natural), o som do grupo surpreende pelo vigor e conhecimento de causa.
5000 acessosPreços: quanto custa para contratar a sua banda favorita5000 acessosBruce Dickinson: vocalistas que ele respeita e admira

Além do estilo citado, as composições possuem elementos comuns ao Grindcore e alia a isso à temática gore, fatores que irão agradar em cheio os fãs da podridão em geral. São oito composições que carregam características próprias e possuem influências de nomes como Mortician e Cannibal Corpse.

“Rotten Mutilated Devoured” se destaca e já mostra que a banda não vive somente de velocidade. Numa interessante cadência, o som mostra puro peso, com riffs típicos e linhas de baixo estremecedoras. “The Monstrous Monochromatism” segue a mesma linha e possui uma variação rítmica muito interessante.

Outro destaque são os vocais de Adriano, pois seguem a linha tradicional do estilo, soando a maior parte do tempo cavernoso e com um único timbre, fazendo com que o som pese ainda mais.

Caso você não seja tão tolerante à cadência, procure ouvir “Gun Of Aninihilation” e “Cadaveric Carcass” com seus blast beats. “Slashing Your Flesh (In Fillet)” fecha o disco com chave de ouro, com um refrão insano e influência de Carcass no início de carreira.

O Deformed Slut bebe nas melhores fontes e conseguiu fazer um bom trabalho em seu debut. Tudo isso com uma boa produção sonora e um trabalho gráfico idem. Que venha mais fruto e que a fórmula seja mantida!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Stench Of Carnage - Deformed Slut

241 acessosDeformed Slut: Metal Extremo brasileiro em alta628 acessosDeformed Slut: Inacessível até o último sopro de vida275 acessosDeformed Slut: Abrir caminho na cena do Brutal Death Metal383 acessosDeformed Slut: Peso, velocidade, técnica e muita ousadia517 acessosDeformed Slut: Álbum quebra pescoços e paradigmas

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deformed Slut"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Deformed Slut"

PreçosPreços
Quanto custa para contratar a sua banda favorita

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Os vocalistas que ele respeita e admira

Show de RockShow de Rock
As diferenças entre os anos 80 e 2000

5000 acessosHeavy Metal: as piores capas dos grandes artistas do gênero5000 acessosMetallica: A reação de James a famosos usando camisetas da banda5000 acessosDuff McKagan: 3 litros de vodka, 3 gramas e meio de cocaína5000 acessosLita Ford: "Sharon Osbourne nunca perdoa nem tampouco esquece"5000 acessosTatuagens: Você vai se arrepender delas quando ficar velho?4134 acessosDr. Sin: a crise do rock nacional

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online