Matérias Mais Lidas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemA reação do pai de Neil Peart quando ele se juntou ao Rush

imagemTestament está confirmado na edição brasileira do Summer Breeze, segundo jornalista

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemRick Wakeman relembra época em que o Yes abria show para o Black Sabbath

imagemMetallica e as músicas fantásticas que sempre ficam escondidas nas playlists

imagemShow do Dream Theater em São Paulo não será mais realizado no Pavilhão Pacaembu

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado

imagemTitãs: como surgiu o título do hit "Bichos Escrotos", segundo Nando Reis

imagemA reação de Stevie Ray Vaughan ao ouvir Jimi Hendrix pela primeira vez

imagemPor que o processo de composição da Legião Urbana e Engenheiros era tão diferente?

imagemRob Trujillo presta tributo ao Rage Against The Machine após shows em Nova Iorque

imagemConheça o guitarrista brasileiro de 16 anos que estará no próximo clipe do Megadeth


2022/08/18
Stamp

Metallica: Não arrisque tentar encaixar Lulu na discografia

Resenha - Lulu - Lou Reed & Metallica

Por Thiago El Cid Cardim
Em 18/01/12

Nota: 6

É mais do que preciso deixar um par de coisas bem claras à qualquer um que ouse se aventurar na audição de "Lulu", o projeto conjunto dos caras do Metallica ao lado do veterano roqueiro Lou Reed. A primeira delas: "Lulu" não é o novo disco do Metallica. Nem sequer arrisque tentar encaixá-lo na discografia do quarteto. "Lulu" é um disco no qual o Metallica faz uma participação como banda convidada. Portanto, não espere ouvir nada próximo de "Master of Puppets" ou "...And Justice For All". Que isso fique claro, claríssimo, como água.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Lulu" não é um disco de heavy metal, mas sim um disco conceitual que usa do peso do metal para amplificar as emoções de uma história. E existe uma diferença do tamanho de um abismo morando aí, já que o objetivo aqui não é bater cabeça. Um grande amigo definiu bem, aliás: "Lulu" é muito mais um álbum de Lou Reed do que do Metallica. Por isso, inclusive, o nome dele vem na frente em toda a divulgação. Dito isto, caso o ouvinte ainda queira de verdade mergulhar nos mais de 87 minutos da bolacha, é provável que ele adentre em uma experiência experimental das mais estranhas e curiosas. Com direito a bons e maus momentos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A primeira intenção de colaboração entre Hetfield e cia. e o ex-vocalista do Velvet Underground rolou quando eles se encontraram nos bastidores do show de 25 anos do Rock and Roll Hall of Fame, nos idos de 2009. Somente em 2011 é que a coisa deslanchou, quando Reed apresentou ao Metallica uma compilação de canções produzidas para servir de trilha-sonora para uma peça de teatro chamada "Lulu", reunindo duas peças originalmente escritas pelo dramaturgo alemão Frank Wedekind (morto em 1918 e considerado um dos pais da estética do expressionismo, bastante difundida no cinema germânico). Juntas, as peças "Erdgeist" (Earth Spirit, 1895) e "Die Büchse der Pandora" (Pandora's Box, 1904) contam a história de uma jovem e provocante dançarina que ascende na sociedade alemã por meio de seus relacionamentos com homens ricos e poderosos, mas depois acaba desabando em um submundo de pobreza e prostituição.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Se os bangers que apedrejaram "Lulu" com todas as forças tivessem minimamente se dado ao trabalho de pesquisar sobre este tal de Lou Reed, talvez nem tivessem se dado ao trabalho de ouvir "Lulu". Afinal, fosse à frente do Velvet Underground ou mesmo em sua carreira-solo (o lendário "Transformer", de 1972, está aí para não me deixar mentir), o músico e compositor jamais se preocupou em fazer música dentro dos padrões estabelecidos, com um refrão fácil para cantar diante de uma multidão de cabeludos com os braços erguidos. E isso fica muito claro no decorrer das 10 faixas de "Lulu".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Trata-se de uma audição difícil, ousada, sem fórmulas. As músicas são estranhas, quebradas, entrecortadas, com intervalos de tempo que não fazem muito sentido. Mesmo assim, é impossível dizer que "The View", acertadamente escolhida para ser o primeiro single, não funcione. Ficou para mim, aliás, como uma das grandes músicas do ano. Em todas as vezes nas quais as composições aproveitam mais a dicotomia entre os vocais falados de Reed e os gritos rasgados de Hetfield, aliás, "Lulu" parece dar um passo adiante. É o caso de "Iced Honey" ou "Cheat on Me", por exemplo.

"Lulu" é um bom disco, pelo menos para quem estiver disposto a ouvi-lo com a cabeça aberta. Isso não quer dizer, no entanto, que seja perfeito. Na verdade, a nota 6,5 está no topo deste texto por um motivo muito claro. No meio de tamanho experimentalismo, por vezes Reed acaba se perdendo, e vem daí sua fraqueza. Sua forma de cantar quase como que declamando um poema de maneira mal-humorada, como uma espécie de versão sombria de Bob Dylan, funciona à princípio, mas acaba se provando monocórdica e cansativa em dados momentos – em "Dragon", por exemplo, o que deveria ser uma interpretação sufocante torna-se um momento que nunca chega ao fim, quase insuportável de agüentar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O mesmo pode se dizer da duração das faixas – nem todas precisariam, de fato, ser tão imensas, porque próximo dos minutos finais, elas passam a soar repetitivas e sem sabor. Apesar da letra intensa e dramática, "Junior Dad" perde metade de seu poder porque se prolonga além do que deveria, além do que seria necessário para reforçar o impacto inicial.

No frigir dos ovos, creio que "Lulu" era um disco que o Metallica precisava ter feito, sabe? Talvez menos pelo resultado final e mais pelo processo como um todo. É o tipo de provocação artística que mexe com a cabeça do camarada, que o tira da acomodação do lugar-comum, que o ajuda na evolução de vindouros projetos, que o chacoalha e o faz pensar fora da caixinha – com o perdão da expressão-chavão dos meios empresariais. Quem sabe "Lulu" não ajude o sucessor de "Death Magnetic" a se tornar mais do que estava predestinado a ser? Só o futuro dirá.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Line-up
Lou Reed – Vocais
James Hetfield – Vocais/Guitarra
Kirk Hammett – Guitarra
Robert Trujillo – Baixo
Lars Ulrich – Bateria

Tracklist
1. Brandenburg Gate
2. The View
3. Pumping Blood
4. Mistress Dread
5. Iced Honey
6. Cheat on Me
7. Frustration
8. Little Dog
9. Dragon
10. Junior Dad


Outras resenhas de Lulu - Lou Reed & Metallica

Resenha - Lulu - Lou Reed & Metallica

Resenha - Lulu - Lou Reed & Metallica

Resenha - Lulu - Lou Reed & Metallica

Resenha - Lulu - Lou Reed & Metallica

Resenha - Lulu - Lou Reed & Metallica

Resenha - Lulu - Lou Reed & Metallica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/07/09


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Kirk Hammett diz que tem medo de ouvir "Lulu", álbum que o Metallica gravou com Lou Reed

Lou Reed: os 71 anos do artista em sete músicas

AC/DC: Mick Wall não gosta do vocalista Brian Johnson

Lars Ulrich: "'Lulu' faz 'Justice' parecer o 1º do Ramones"

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim.