Iced Earth: Existe um futuro muito promissor pela frente

Resenha - Dystopia - Iced Earth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar Correções  

9


Os americanos do ICED EARTH sempre foram uma grande banda, lançando registros fantásticos misturando características de power metal com metal tradicional e thrash metal, e até algo de gótico em certas músicas mais climáticas, num som bastante encorpado, pesado e cativante, capitaneado pelas guitarras espetaculares de seu líder, Jon Schaffer, um dos maiores riffmakers da história do metal.

Mas a banda só atingiu o sucesso mesmo após a entrada do vocalista Matt Barlow, no álbum "Burnt Offerings", de 1995, com um vocal muito potente, aliando vozes graves a agudas com perfeição, combinando perfeitamente com o som da banda. Contudo, após o excelente "Horror Show" e devido aos acontecimentos do fatídico 11 de setembro de 2001, Matt decidiu deixar a banda (quando então foi substituído por Tim Ripper Owens), retornando apenas no final de 2007. E após mais um álbum, e diversos shows ao redor do mundo (incluindo o Brasil), Matt resolveu deixar a banda novamente, agora em 2011.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para seu lugar, e sem muita procura, Jon Schaffer chamou Stu Block, da banda de death metal INTO ETERNITY. Muitos dos fãs estranharam a escolha, tendo em vista que, na sua banda original, Stu canta de forma mais agressiva e gutural, totalmente diferente do estilo do ICED EARTH, e não era um vocalista muito conhecido até então.

Mas as dúvidas dos fãs terminaram quando a banda liberou uma versão da clássica Dante´s Inferno, com Stu nos vocais, demonstrando todo sua potencia vocal, tanto nos momentos mais agressivos, como nas partes mais melódicas e graves. Realmente a versão ficou matadora.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E agora chega ao mercado o novo registro de inéditas da banda, e logo de cara podemos ter a certeza de que Stu foi a escolha certa, conseguindo ótimas variações entre agudos rasgados e partes mais graves, misturando elementos característicos de Matt Barlow e Tim Owens com maestria. Confesso que gosto muito de Tim Owens, mas nunca achei que seu estilo de cantar combinava com o ICED EARTH. Mas agora, com Stu nos vocais, a coisa é diferente, e acredito que a banda tenha conseguido um substituto ideal para Barlow, e não irá decepcionar seus fãs. Não se trata de substituí-lo, até porque isso seria impossível, mas de conseguir alguém que desse conta do recado, como no caso de Stu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além disso, Jon deixou um pouco de lado os elementos épicos que vinha seguindo nos últimos lançamentos da banda, e passou a investir mais no peso e agressividade das composições, que estão mais diretas e menos climáticas, numa linha entre os discos "Horror Show" e "Something Wicked This Way Comes", dois dos maiores clássicos da banda.

Como sempre, os riffs criados por Jon são o grande destaque do trabalho, com muito peso e criatividade, com suas cavalgadas características. Além disso, as melodiais vocais do trabalho também estão excelentes, sendo realçadas ainda mais pela potente voz de Stu. Faixas como a excelente faixa título, que abre o disco, já demonstra todas essas características, com introdução acústica que emenda em riffs ultra pesados, beirando ao thrash metal, e Stu mostrando que não esta para brincadeira.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Além desta, merecem destaque "Anthem", mais cadenciada, e com um refrão belíssimo; a rápida e empolgante "Bolling Point", com Stu lembrando muito uma mescla de Barlow e Owens, na sua melhor atuação no álbum; "Equilibrium", que mostra toda a influência que o IRON MAIDEN tem sobre Jon; e a mais pesada de todas, "Days of Rage", que remete a clássicos como "Violate" e "Stand Alone".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Enfim, uma volta gloriosa de uma das maiores bandas de metal da atualidade, e tem tudo para agradar os fãs de todas as fases da banda. Além disso, Stu pode não superar Barlow, mas demonstrou que é um grande vocalista, com sua voz casando perfeitamente com o estilo da banda, e deve fazer história com o grupo! Confesso que sou um grande fã de Barlow, e o considero como um dos melhores vocalistas do metal, mas não há como negar que, mesmo sem ele, existe vida para o ICED EARTH! E com um futuro muito promissor pela frente!

publicidade

Dystopia – Iced Earth
(2011 – Century Media - Importado)

Track List:
01. Dystopia (5:49)
02. Anthem (4:55)
03. Boiling Point (2:47)
04. Anguish of Youth (4:42)
05. V (3:39)
06. Dark City (5:42)
07. Equilibrium (4:31)
08. Days Of Rage (2:17)
09. End Of Innocence (4:07)
10. Soylent Green (Bonus Track) (4:20)
11. Iron Will (Bonus Track) (4:15)
12. Tragedy And Triumph (7:44)
13. Anthem (String Mix) (4:52)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Dystopia - Iced Earth

Iced Earth: Parece que o grupo está de volta aos eixos!

Iced Earth: Um álbum excelente, envolvente do início ao fimIced Earth
Um álbum excelente, envolvente do início ao fim

Iced Earth: Com velocidade, groove ou baladas, é puro Metal

Iced Earth: Um ótimo disco de heavy metal do começo ao fimIced Earth
Um ótimo disco de heavy metal do começo ao fim

Iced Earth: Dystopia é Heavy Metal até a medulaIced Earth
Dystopia é Heavy Metal até a medula




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iced Earth: primeiro disco será lançado em edição remasterizada; ouça prévia

Iced Earth: comemorando 30 anos com versão remixada e remasterizada do 1º discoIced Earth
Comemorando 30 anos com versão remixada e remasterizada do 1º disco

Iced Earth: Jon Schaffer se reúne com Matt Barlow para gravar músicas natalinasIced Earth
Jon Schaffer se reúne com Matt Barlow para gravar músicas natalinas


Propriedade privada: 5 bandas de hard rock e metal com um dono sóPropriedade privada
5 bandas de hard rock e metal com "um dono só"

Iced Earth: Jon Schaffer fala sobre troca de vocalistasIced Earth
Jon Schaffer fala sobre troca de vocalistas


Censura: 53 nomes que você não pode dizer em uma rádioCensura
53 nomes que você não pode dizer em uma rádio

Solos de guitarra: lista dos 50 melhores segundo a NMESolos de guitarra
Lista dos 50 melhores segundo a NME


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

CliIL Cli336 Cli336 Cli336 Cli336 WhiFin Cli336