Resenha - 25 to Live - Grave Digger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Eduardo Corrales
Enviar Correções  


Escrever a resenha desse CD é uma sensação curiosa. Afinal, acompanhei de perto tudo que envolveu sua gravação. Entrevistei os caras, fotografei o show e ajudei a divulgar com o DELFOS as informações conforme vinham sendo divulgadas.

Grave Digger: A pior situação de todos os tempos para um artista

O Clube dos 27: 17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídica

Matéria escrita para o site DELFOS – www.delfos.art.br

Admito também que, durante o show, não o achei tão maravilhoso quanto o amigo Bruno Sanchez que escreveu a resenha do dito cujo. Justamente por isso, não esperava que o CD fosse ficar grande coisa. E olha só, novamente discordo do nosso diretor de interpretação corporativa: enquanto ele acha que o disco deixou a dever, eu achei tremendão.

Como essa é uma crítica a um CD ao vivo cujo show nós cobrimos com uma resenha detalhadíssima, tenho a impressão de que não sobrou muito a acrescentar.

A gravação está boa, a performance idem (será que existem overdubs?) e a participação da platéia está alta e forte, como deveria ser em todos os CDs ao vivo. A capa é bem bonita, mas o encarte, por outro lado, é fraco. Tem duas páginas com fotos pequenas, mais duas com uma foto grande e duas com agradecimentos e créditos. Embora não seja padrão colocar as letras em discos ao vivo, sempre sinto falta disso quando as bandas não o fazem.

O álbum é duplo, sendo que o primeiro disco consiste principalmente de músicas mais recentes, como as do álbum The Last Supper, intercaladas com algumas mais antigas, como "The Reaper" e a empolgante "The Grave Dancer". O segundo disco tem as músicas mais famosas e também as minhas preferidas (que não são necessariamente as mais famosas). Exemplos? "Morgane Lefay", "Rebellion", "The Round Table", "Heavy Metal Breakdown", "The Dark of the Sun" e uma das que ficaram mais legais ao vivo, "Knights of the Cross" (ouvir a galera gritando "Murder! Murder!" é bem engraçado).

O fato de o disco 2 ser o meu preferido não tira, de forma alguma, a qualidade do primeiro disco. "25 to Live" é um daqueles raros casos em que os dois CDs são essenciais. Um álbum que superou minhas expectativas. Um registro da passagem de uma das maiores bandas do Metal alemão pelas nossas terras. Ótimas músicas com ótimas performances. Preciso dizer mais alguma coisa para ficar bem claro que este é um produto altamente recomendável para todos os fãs do Grave Digger? Então aproveita e compre agora mesmo.

(Nuclear Blast/Laser Company – 2005)


Outras resenhas de 25 to Live - Grave Digger

Resenha - 25 To Live - Grave Digger

Resenha - 25 To Live - Grave Digger

Resenha - 25 To Live - Grave Digger

Grave Digger: Lição de metal obrigatória

Resenha - 25 To live - Grave Digger




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Grave Digger: A pior situação de todos os tempos para um artistaGrave Digger
A pior situação de todos os tempos para um artista


Brasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso paísBrasil
Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país

Kai Hansen: escolhendo as dez maiores bandas de metal da AlemanhaKai Hansen
Escolhendo as dez maiores bandas de metal da Alemanha


O Clube dos 27: 17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídicaO Clube dos 27
17 roqueiros que sucumbiram à idade fatídica

Journey: o famoso erro geográfico em Don't Stop Believin'Journey
O famoso erro geográfico em "Don't Stop Believin'"


Sobre Carlos Eduardo Corrales

Carlos Eduardo Corrales é jornalista e fotógrafo há oito anos. É editor-chefe do Delfos - www.delfos.jor.br - o maior site nerd de jornalismo parcial reflexivo humorístico do mundo. Sua principal característica é não levar nada a sério, até mesmo quando fala sério. A única exceção, claro, são os ensinamentos do Deus Metal. Com esse ele não brinca, pois não quer que o Vento Preto venha tirar satisfação.

Mais matérias de Carlos Eduardo Corrales no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin