Resenha - 25 To Live - Grave Digger

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


25 Anos de vida! Isso é mais do que a média da idade do leitor do Whiplash! O alemão Grave Digger está comemorando esta data liberando este espetacular disco duplo ao vivo, que se torna ainda mais especial aos headbangers brasileiros, pois foi gravado na capital paulista em sete de maio de 2005, na apresentação no Direct TV Music Hall.

Cristina Scabbia: cantora fala sobre seus seios e PlayboyKiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversas

De maneira justa, "25 To Live" é um verdadeiro disco ao vivo, com um público que ama heavy metal fazendo muito barulho em todos os momentos possíveis, cantando as letras, detonando nos refrãos, acompanhando as partes instrumentais. E nem mesmo sente-se a falta de outra guitarra base quando se executa os solos, pois a platéia dá um jeito de agitar aí também.

O líder Chris Boltendahl tem o público em suas mãos. Bom, quase sempre, pois há ocasiões em que ocorre o contrário, quando a multidão rouba a cena - "olê, olê, olê, olê! Digger, Digger!" - e só resta ao vocalista gaguejar emocionado, agradecer sorrindo e dizer que "esta será uma longa noite".

E foi! Feliz de quem esteve nesta apresentação! Desde "The Last Supper", faixa-título de seu último álbum de estúdio, até "Heavy Metal Breakdown", canção de seu primeiro disco e que encerra este registro, o Grave Digger dá uma aula de heavy metal veloz e cheio de energia, em faixas que abrangem toda sua discografia com temática que varia entre horror, guerras, mitologia, metal e história européia. Uma compilação matadora!

E esta é com certeza uma banda que consegue soar ainda melhor sobre os palcos. Após mais de duas décadas Boltendahl e Cia. obviamente já não são mais jovens, mas a energia que possuem ao vivo é irretocável. É impossível não sorrir de satisfação ao escutar "25 To Live", desde já sendo considerado por boa parte da mídia especializada de todo o globo como sendo definitivamente um dos melhores discos ao vivo dos últimos anos. Totalmente indispensável!

Formação:
Chris Boltendahl: voz
Manni Schmidt: guitarra
Jens Becker: baixo
H.P. Katzenburg: teclado
Stefan Arnold: bateria
Headbangers do Brasil: refrãos e muito barulho!!!!

Grave Digger - 25 To Live
(2005 / Nuclear Blast - 2006 / Rock Brigade Records)

CD 01:
01. Passion (Intro)
02. The Last Supper
03. Desert Rose
04. The Grave Dancer
05. Shoot Her Down
06. The Reaper
07. Paradise
08. Excalibur
09. The House
10. Circle Of Witches
11. Valhalla
12. Son Of Evil
13. The Battle Of Bannockburn
14. The Curse Of Jacques

CD 02:
01. Grave In The No Man's Land
02. Yesterday
03. Morgane LeFay
04. Symphony Of Death
05. Witchunter
06. The Dark Of The Sun
07. Knights Of The Cross
08. Twilight Of The Gods
09. The Grave Digger
10. Rebellion
11. Rheingold
12. The Round Table
13. Heavy Metal Breakdown

Homepage: www.grave-digger.de


Outras resenhas de 25 To Live - Grave Digger

Resenha - 25 To Live - Grave DiggerResenha - 25 To Live - Grave DiggerGrave Digger: Lição de metal obrigatóriaResenha - 25 To live - Grave DiggerResenha - 25 to Live - Grave Digger




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Grave Digger"


Capas: as 10 mais bonitas lançadas em 2014 eleitas por blogCapas
As 10 mais bonitas lançadas em 2014 eleitas por blog

Anos 90: 10 shows pouco comentadosAnos 90
10 shows pouco comentados

Mascotes do Metal: os dez maiores segundo The GauntletMascotes do Metal
Os dez maiores segundo The Gauntlet


Cristina Scabbia: cantora fala sobre seus seios e PlayboyCristina Scabbia
Cantora fala sobre seus seios e Playboy

Kiss: Perguntas, respostas e curiosidades diversasKiss
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

Veraneio Vascaína: Uma ácida crítica à polícia brasileiraVeraneio Vascaína
Uma ácida crítica à polícia brasileira

Boatos no rock: auto-felação, satanismo, sexo bizarro?Boatos no rock
Auto-felação, satanismo, sexo bizarro?

Fotos de Infância: Red Hot Chili PeppersFotos de Infância
Red Hot Chili Peppers

Ratos de Porão: ao vivo nos programas de Angélica e Gugu?Ratos de Porão
Ao vivo nos programas de Angélica e Gugu?

Iron Maiden: Nicko McBrain comenta como foi parar de beberIron Maiden
Nicko McBrain comenta como foi parar de beber


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336