Resenha - Arrival - Hypocrisy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Se nem todos os fãs do Hypocrisy gostaram do último álbum do grupo, "Catch 22", que trazia diversos elementos experimentais, com este novo "The Arrival" as coisas mudaram. Isto porque a banda volta a executar o seu death metal com diversas melodias e partes doom da época de "The Final Chapter" e "Into the Abyss" - deixando de lado aquelas influências que lembravam o punk e rock de uma maneira geral. E mantendo o costume, aqui também estão presentes as letras que falam de alienígenas, começando pela presença de três seres deste tipo na capa do disco.

Lindemann: projeto do vocal do Rammstein lança um de seus clipes mais explícitosDuff McKagan: "Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"

O 'frontman' e líder Peter Tägtgren (vocal e guitarra), Andreas Holma (guitarra), Mikael Hedlund (baixo) e Lars Szöke (bateria) conseguiram por em um disco muitíssimo bem produzido riffs pesados e obscuros, bateria e baixo certeiros sem esquecer de um vocal desesperador e igualmente agressivo como fator essencial em todas as músicas. O interessante é que aquelas influências de punk, rock progressivo e rock n' roll (já citadas anteriormente) presentes no último "Catch 22" estão totalmente de fora aqui no "The Arrival", que acaba trazendo muito mais momentos doom/gothic e até black do que o propriamente o death melódico.

O disco já abre com a atmosférica "Born Dead Buried Alive", que além de seus momentos para lá de doom/black traz guitarras tipicamente death metal e um vocal sensacional do grande ícone do metal sueco Peter Tägtgren. A bastante melódica "Eraser" dá seqüência no material; nesta composição há um refrão bem interessante com uma ótima linha de guitarra. Voltando para mais extremidade temos "Spillborn", uma das melhores composições do CD. Provavelmente, o ponto mais alto dos shows da nova turnê do Hypocrisy. Mantendo esta maravilhosa virtude do Hypocrisy que é emplacar bastante peso e agressividade no seu som, "New World" mantém a média de boas composições neste "The Arrival" - finalizando com a diferente, porém ótima, "War Within".

Certamente este décimo trabalho inédito de estúdio do Hypocrisy cairá no gosto de todos os fãs de death melódico. Mas os que curtem o death 'old school' deverão torcer um pouco o nariz por causa das influências diversificadas do metal extremo que a banda utiliza em seu som. E voltando a falar com quem gosta do estilo: saiba que este CD está saindo em versão nacional aqui no Brasil via Nuclear Blast/Paradoxx Music... Um interessante complemento na discografia do quarteto sueco.

Site oficial: www.hypocrisy.com

Line-up:
Peter Tägtgren (vocal/guitarra);
Andreas Holma (guitarra);
Mikael Hedlund (baixo);
Lars Szöke (bateria).

Track-list:
01. Born Dead Buried Alive
02. Eraser
03. Spillborn
04. Slave to the Parasites
05. New World
06. The Abyss
07. Dead Sky Dawning
08. The Departure
09. War Within


Outras resenhas de Arrival - Hypocrisy

Resenha - Arrival - HypocrisyResenha - Arrival - HypocrisyResenha - Arrival - Hypocrisy




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Hypocrisy"


Lindemann: projeto do vocal do Rammstein lança um de seus clipes mais explícitosLindemann: ouça nova música do projeto que une Rammstein e Hypocrisy

Rammstein: ame a si mesma, não importa o que digam, diz TillRammstein
"ame a si mesma, não importa o que digam", diz Till

Lindemann: Tägtgren salvou vocalista do Rammstein de surraLindemann
Tägtgren salvou vocalista do Rammstein de surra


Duff McKagan: Justin Bieber é um roqueiro de verdade!Duff McKagan
"Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"

Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandasIndústria
Atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandas


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336