Matérias Mais Lidas

A sincera opinião de Regis Tadeu sobre Lemmy Kilmister (Motörhead)A sincera opinião de Regis Tadeu sobre Lemmy Kilmister (Motörhead)

Bill Hudson: No Brasil, se você não tocar com ex-membro do Angra, ninguém vai ouvirBill Hudson: "No Brasil, se você não tocar com ex-membro do Angra, ninguém vai ouvir"

O dia que Jimi Hendrix abriu show com música dos Beatles e Paul McCartney assistiuO dia que Jimi Hendrix abriu show com música dos Beatles e Paul McCartney assistiu

Cantora de ópera ouve Painkiller pela primeira vez e dá sua opinião sobre Rob HalfordCantora de ópera ouve "Painkiller" pela primeira vez e dá sua opinião sobre Rob Halford

Eric Clapton: o que ele acha de ter tirado esposa de George Harrison?Eric Clapton: o que ele acha de ter tirado esposa de George Harrison?

Marcelo Barbosa diz que seu curso online de guitarra dá mais dinheiro que o AngraMarcelo Barbosa diz que seu curso online de guitarra dá mais dinheiro que o Angra

Anthrax: Scott Ian toca Sepultura com filho virtuoso de 10 anos de idadeAnthrax: Scott Ian toca Sepultura com filho virtuoso de 10 anos de idade

A sincera opinião de Lemmy Kilmister sobre Christina AguileraA sincera opinião de Lemmy Kilmister sobre Christina Aguilera

Kiko Loureiro: o que o guitarrista do Megadeth pensa de quem o chama de arroganteKiko Loureiro: o que o guitarrista do Megadeth pensa de quem o chama de arrogante

O grande mérito de Andre Matos enquanto cantor, na opinião de Fabio LioneO grande mérito de Andre Matos enquanto cantor, na opinião de Fabio Lione

A opinião de Diva Satanica, da Nervosa, sobre Tatiana Shmailyuk do JinjerA opinião de Diva Satanica, da Nervosa, sobre Tatiana Shmailyuk do Jinjer

Metallica: Cliff Burton observou Robert Trujillo durante sua audição para a bandaMetallica: Cliff Burton "observou" Robert Trujillo durante sua audição para a banda

Marcelo D2 voltou a ouvir thrash metal por conta de Fernanda Lira, da banda CryptaMarcelo D2 voltou a ouvir thrash metal por conta de Fernanda Lira, da banda Crypta

Bono, do U2, explica por que tem vergonha do nome e das músicas de sua bandaBono, do U2, explica por que tem vergonha do nome e das músicas de sua banda

A música do Judas Priest que reúne todos os elementos do metal, na opinião de KK DowningA música do Judas Priest que reúne todos os elementos do metal, na opinião de KK Downing


Rock in Rio 2001: 5 shows históricos do festival, realizado há 20 anos

Por Igor Miranda
Em 13/01/21

A realização do Rock in Rio 2001, terceira edição do famoso festival carioca, completa 20 anos. O evento aconteceu nos dias 12 a 14 e 18 a 21 de janeiro daquele ano e, embora tenha sido marcado por um boicote de bandas nacionais, trouxe grandes shows internacionais para o Brasil.

Rock in Rio 2001: boicote de bandas nacionais foi uma bobagem, diz Roberta MedinaRock in Rio 2001: boicote de bandas nacionais foi uma "bobagem", diz Roberta Medina

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A lista a seguir busca compilar e comentar cinco shows históricos realizados no Rock in Rio 2001. Não são necessariamente as melhores apresentações - o texto busca apontar o contexto de cada escolha, explicando por que cada uma delas se tornou icônica, seja para a história do festival, seja para a trajetória das bandas.

Iron Maiden

Não daria para começar essa lista sem citar o show lendário feito pelo Iron Maiden - que, não por acaso, foi gravado e lançado em um álbum e um DVD ao vivo, simplesmente intitulado "Rock in Rio", em 2002.

O Maiden foi confirmado com certa pompa ao festival carioca. A banda participou da primeira edição do evento, em 1985, e fez um show muito elogiado, mas foi a única atração internacional a realizar apenas uma apresentação - todas as outras marcaram duas datas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 2001, o momento era propício para o retorno do Iron Maiden ao Rock in Rio. O vocalista Bruce Dickinson e o guitarrista Adrian Smith haviam acabado de voltar à banda, que seguiu com três guitarristas - Smith, Dave Murray e Janick Gers - e gravou o álbum "Brave New World".

Ao longo de todo o ano 2000, o Maiden excursionou com a turnê de divulgação do disco por América do Norte, Europa e Ásia, recebendo elogios por onde passava. Apesar de algumas datas extras em Londres, já em 2002, a tour foi encerrada mesmo com shows na América Latina - México, Argentina, Chile e, por fim, Brasil.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Iron Maiden: por que Jimmy Page recuou e não tocou com eles no Rock in Rio 2001Iron Maiden: por que Jimmy Page recuou e não tocou com eles no Rock in Rio 2001

A apoteótica apresentação no Rock in Rio, realizada em 19 de janeiro, lavou a alma dos fãs, que não viam o Maiden com Bruce Dickinson no Brasil desde 1992. O repertório privilegiou a divulgação de "Brave New World", com seis músicas do novo álbum, mas passeou por vários clássicos, como "2 Minutes to Midnight", "The Number of the Beast", "Fear of the Dark", "The Trooper" e por aí vai.

Sobrou espaço até mesmo para duas músicas originalmente gravadas por Blaze Bayley, vocalista que substituiu Bruce Dickinson entre 1994 e 1999: "Sign of the Cross" e "The Clansman". Fora um discurso onde Bruce Dickinson critica a cantora pop Britney Spears, que também se apresentou naquela edição do Rock in Rio.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Show completo no YouTube:

Repertório:

1. The Wicker Man
2. Ghost of the Navigator
3. Brave New World
4. Wrathchild
5. 2 Minutes to Midnight
6. Blood Brothers
7. Sign of the Cross
8. The Mercenary
9. The Trooper
10. Dream of Mirrors
11. The Clansman
12. The Evil That Men Do
13. Fear of the Dark
14. Iron Maiden

Bis:

15. The Number of the Beast
16. Hallowed Be Thy Name
17. Sanctuary
18. Run to the Hills

Guns N' Roses

Em tempos onde informações não circulavam tão facilmente na internet, quase ninguém sabia, de verdade, como o Guns N' Roses iria subir ao palco do Rock in Rio 2001. Com exceção de um show intimista na House of Blues, em Las Vegas, no dia 1° de janeiro daquele ano, a banda não se apresentava ao vivo desde julho de 1993.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Muita coisa aconteceu entre 1993 e 2001. Praticamente toda a banda foi embora, ficando apenas o vocalista Axl Rose e o tecladista Dizzy Reed. Após alguns anos em reclusão, o cantor lançou, em meados de 1997, uma nova formação do Guns, que começou a trabalhar no álbum "Chinese Democracy" - que só foi lançado mesmo em 2008.

Além de Axl e Dizzy, os músicos que subiram ao palco do Rock in Rio 2001, no dia 14 de janeiro, eram: os guitarristas Buckethead, Robin Finck e Paul Tobias, o baixista Tommy Stinson, o baterista Bryan "Brain" Mantia (que havia acabado de substituir Josh Freese) e o tecladista Chris Pitman. Chamava atenção o visual dos músicos - de Stinson na pegada punk a Finck quase como um sósia de Marilyn Manson, fora o bizarro Buckethead, com sua máscara e balde de frango frito na cabeça (muitos achavam que ele era, na verdade, Slash sob disfarce).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não, não era Slash. Os sentimentos de Rose com o icônico guitarrista, aliás, eram tão tensos que na segunda música do show, "It's So Easy", o vocalista pediu para que um fã que usava uma camiseta com o rosto do músico fosse retirado da plateia.

Polêmicas e mudanças à parte, o Guns N' Roses fez um longo show, tocando 10 das 12 músicas de "Appetite for Destruction" (corria o rumor de que o álbum seria regravado por aquela formação) e apenas quatro dos "Use Your Illusion" (sendo dois covers), além de algumas novidades, como "Oh My God", "Chinese Democracy", "Madagascar", "Silkworms" e "Street of Dreams" (esta última, em sua versão anterior, chamada "The Blues"). Entre os momentos solo, vale destacar quando Robin Finck tocou um trecho de "Sossego", hit de Tim Maia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Aquela formação não durou muito tempo. Paul Tobias saiu pouco tempo após aquele show, sendo substituído por Richard Fortus. Em seguida, foram as vezes de Buckethead, Bryan Mantia e Robin Finck, que colaboraram bastante para as gravações de "Chinese Democracy", mas não estavam no grupo quando o disco finalmente saiu.

Entre todos aqueles que fizeram o show do "novo Guns N' Roses" no Rock in Rio 2001, permanecem na formação apenas Axl Rose (obviamente) e Dizzy Reed. Fortus, que se juntou à banda no ano seguinte, seguiu no line-up, que resgatou o guitarrista Slash e o baixista Duff McKagan, além de trazer o baterista Frank Ferrer e a tecladista Melissa Reese.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Show completo no YouTube disponível neste canal de YouTube, em várias partes. Assista à primeira abaixo.

Repertório:

1. Welcome to the Jungle
2. It's So Easy
3. Mr. Brownstone
4. Live and Let Die (Wings cover)
5. Oh My God
6. Think About You
7. You Could Be Mine
8. Robin Finck Guitar Solo
9. Sweet Child o' Mine
10. Knockin' on Heaven's Door (Bob Dylan cover)
11. Madagascar
12. Buckethead Guitar Solo
13. November Rain
14. Out Ta Get Me
15. Rocket Queen
16. Chinese Democracy
17. Buckethead Guitar Solo
18. Street of Dreams / The Blues
19. Patience
20. Nightrain

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Bis 1:

21. My Michelle
22. Silkworms

Bis 2:

23. Paradise City

Queens of the Stone Age

Por incrível que pareça, o Queens of the Stone Age foi vaiado em seu show no Rock in Rio 2001. O público estava ansioso pelas atrações principais daquele 19 de janeiro: Iron Maiden e Rob Halford, que, na época, estava em carreira solo, longe do Judas Priest.

Na época, a banda ainda não havia lançado seu álbum de maior sucesso, "Songs for the Deaf" (2002), nem havia iniciado a colaboração com Dave Grohl na bateria. Era um nome promissor, mas que ainda precisava se provar diante de um público mais orientado ao metal do que ao alternativo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Josh Homme e seus asseclas não se intimidaram e fizeram um show curto, porém direto, destacando a sonoridade inicial do Queens of the Stone Age, ainda muito próximo do Kyuss. Uma das músicas da antiga banda de Homme, inclusive, foi tocada: "Supa Scoopa and Mighty Scoop".

De resto, o repertório incluiu quatro faixas do álbum de estreia, autointitulado, e outras quatro de "Rated R", disco que estava sendo promovido naquela turnê. A versão de "You Can't Quit Me Baby", canção que encerrou o set, é elogiada por fãs de todo o mundo por seus viajados 20 minutos de duração, que incluíram percussionistas adicionais e até mesmo uma exibição de capoeira.

Apesar dos aspectos musicais citados, você, provavelmente, já sabe por que esse show foi escolhido para entrar na lista. O baixista Nick Oliveri estava nu durante parte da apresentação - e foi preso por isso.

O juiz Siro Darlan, que assistia ao show de um camarote, foi o responsável pela prisão. De acordo com o jornal "Folha de S. Paulo", ele avisou ao Juizado de Menores sobre o ato obsceno. Oliveri precisou colocar alguma roupa para a segunda parte do show, mas acabou detido após descer do palco. Liberado na mesma noite, o músico alegou que pensava não haver problema em tocar nu, visto que o Carnaval brasileiro também trazia pessoas sem roupa.

https://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u9363.shtml

Show completo no YouTube:

Repertório:

1. Tension Head
2. How to Handle a Rope
3. Feel Good Hit of the Summer
4. If Only
5. Quick and to the Pointless
6. The Lost Art of Keeping a Secret
7. Regular John
8. Supa Scoopa and Mighty Scoop (Kyuss cover)
9. You Can't Quit Me Baby

Foo Fighters

E já que falamos de Dave Grohl, o show realizado pelo Foo Fighters no dia 13 de janeiro foi bastante elogiado na época. A banda estava conquistando popularidade no Brasil, em meio a bastante divulgação de seus clipes na MTV e o hype gerado por seus dois últimos álbuns, que, lá fora, repercutiram bem: "The Colour and the Shape" (1997) e "There Is Nothing Left to Lose" (1999).

Naquele período em especial, o Foo Fighters estava no embalo do sucesso de "Learn to Fly", a primeira música da banda a entrar nas paradas americanas de singles, em 19° lugar. Havia, ainda, a curiosidade do público em conferir como soava ao vivo o projeto de um ex-integrante do Nirvana - era a primeira vez que o grupo liderado por Grohl se apresentava no Brasil.

Tocando logo antes do headliner R.E.M., o Foo Fighters construiu seu repertório com base nos dois últimos álbuns. Foram seis músicas de "The Colour and the Shape" e quatro de "There Is Nothing Left to Lose", além de três do disco de estreia, autointitulado e lançado em 1995.

Vale lembrar que aquela era a primeira turnê do grupo com o guitarrista Chris Shiflett, de pegada um pouco mais técnica que a de seu antecessor, Pat Smear. Aquela formação, que já soava entrosada, deu estabilidade ao Foo Fighters nos anos seguintes. Os quatro músicos daquele show no Rock in Rio ainda tocam juntos - o line-up do grupo teve os acréscimos de Smear e do tecladista Rami Jaffee.

Além do fator estritamente musical, o show entra nessa lista por ser a estreia do Foo Fighters na América do Sul e por alguns momentos "extramusicais" peculiares. O primeiro consistiu em um duo de bateria com Dave Grohl e Taylor Hawkins. O segundo foi a celebração do aniversário de Grohl em cima do palco - ele completava 32 anos naquela ocasião -, com direito a um abraço de Cássia Eller, que também fez um show histórico naquele palco horas antes.

Show completo no YouTube:

Repertório:

1. Breakout
2. My Hero
3. Learn to Fly
4. Up in Arms
5. Big Me
6. Stacked Actors
7. Next Year
8. I'll Stick Around
9. Doll
10. See You
11. This Is a Call
12. Monkey Wrench
13. Everlong

Silverchair

A última noite do Rock in Rio 2001 foi marcada por uma ligeira decepção. Muitos fãs citam que o Red Hot Chili Peppers, headliner da ocasião e em alta após o enorme sucesso do álbum "Californication" (1999), fez uma apresentação morna.

Essa impressão pode ter ficado, também, por conta do show enérgico feito pelo Silverchair logo antes dos Chili Peppers. Na época, a banda topou se apresentar no evento mesmo após já ter encerrado a turnê de divulgação do álbum "Neon Ballroom" (1999), responsável por uma mudança na sonoridade dos caras.

Descansados após praticamente um ano longe da estrada (o hiato só foi encerrado na virada de 2000 para 2001, com um show na Austrália), o Silverchair não economizou entusiasmo em sua apresentação, trazendo um Daniel Johns particularmente ensandecido no vocal e na guitarra. O vídeo da performance de "Freak", que encerrou o set, explica essa "loucura" melhor do que eu poderia explicar neste texto.

Como esperado, o repertório divulgava "Neon Ballroom" em peso - cinco músicas do disco foram apresentadas. Os álbuns anteriores, "Frogstomp" (1995) e "Freak Show" (1997), foram representados por três canções cada. Sobrou espaço para duas faixas inéditas, "One Way Mule" e "Hollywood". A primeira entrou no álbum seguinte, "Diorama" (2002), enquanto a segunda serviu de B-side para o single "Without You".

Curiosamente, o auge da popularidade do Silverchair só foi atingido meses após o Rock in Rio 2001. Naquele mesmo ano, a balada "Miss You Love" entrou na trilha da novela teen "Malhação", da TV Globo, fazendo a banda estourar de vez por aqui.

Show completo no YouTube:

Repertório:

1. Israel's Son
2. Paint Pastel Princess
3. Slave
4. Pure Massacre
5. Emotion Sickness
6. Hollywood
7. Ana's Song (Open Fire)
8. Miss You Love
9. One Way Mule
10. The Door
11. Faultline
12. Anthem for the Year 2000
13. Freak

Rock in Rio 2001: 20 curiosidades sobre a 3ª edição do festivalRock in Rio 2001: 20 curiosidades sobre a 3ª edição do festival

Resenha - Rock In Rio III - 19/01 (Rio de Janeiro, 19/01/2001)Resenha - Rock In Rio III - 19/01 (Rio de Janeiro, 19/01/2001)

Resenha - Rock In Rio III - 12/01 (Rio de Janeiro, 12/01/2001)Resenha - Rock In Rio III - 12/01 (Rio de Janeiro, 12/01/2001)

Resenha - Rock In Rio III - 21/01 (Rio de Janeiro, 21/01/2001)Resenha - Rock In Rio III - 21/01 (Rio de Janeiro, 21/01/2001)

Resenha - Rock In Rio III - 14/01 (Rio de Janeiro, 14/01/2001)Resenha - Rock In Rio III - 14/01 (Rio de Janeiro, 14/01/2001)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Fãs de Avril Lavigne reclamam do Rock in Rio por colocá-la no Palco SunsetFãs de Avril Lavigne reclamam do Rock in Rio por colocá-la no Palco Sunset

Rock in Rio 2022: Green Day, Avril Lavigne, Billy Idol e mais artistas confirmadosRock in Rio 2022: Green Day, Avril Lavigne, Billy Idol e mais artistas confirmados

Rock in Rio 2022: Guns N' Roses e Maneskin são confirmados oficialmente no festivalRock in Rio 2022: Guns N' Roses e Maneskin são confirmados oficialmente no festival

Carlinhos Brown: vaias e garrafadas no Rock in Rio 2001 foram ato de racismo, diz eleCarlinhos Brown: vaias e garrafadas no Rock in Rio 2001 foram ato de racismo, diz ele

Gloria: quanto a banda ganhou para tocar no Rock in Rio 2011 - e quanto sobrouGloria: quanto a banda ganhou para tocar no Rock in Rio 2011 - e quanto sobrou

Eloy Casagrande: apresentando tema do The Town, festival do criador do Rock in RioEloy Casagrande: apresentando tema do The Town, festival do criador do Rock in Rio

Rock In Rio: Mi, do Gloria, lembra encontro com Metallica e Slipknot, e quem foi malaRock In Rio: Mi, do Gloria, lembra encontro com Metallica e Slipknot, e quem foi "mala"

Rock In Rio: Metallica tinha máquinas com tatuadonas lavando roupa dos caras, conta MiRock In Rio: "Metallica tinha máquinas com tatuadonas lavando roupa dos caras", conta Mi

Rock in Rio: Pearl Jam fora do evento e substituído por Green Day, diz jornalistaRock in Rio: Pearl Jam fora do evento e substituído por Green Day, diz jornalista

The Town: organização do Rock in Rio divulga detalhes de novo festival em São PauloThe Town: organização do Rock in Rio divulga detalhes de novo festival em São Paulo

Jean Dolabella: NFTs históricos do Rock In Rio são vendidos em apoio à ciênciaJean Dolabella: NFTs históricos do Rock In Rio são vendidos em apoio à ciência

Green Day: banda troca Lollapalooza pelo Rock in RioGreen Day: banda troca Lollapalooza pelo Rock in Rio

Måneskin: banda será uma das atrações do Rock in Rio 2022, segundo jornalistaMåneskin: banda será uma das atrações do Rock in Rio 2022, segundo jornalista

Pearl Jam: banda virá ao Rock in Rio 2022, de acordo com jornalistaPearl Jam: banda virá ao Rock in Rio 2022, de acordo com jornalista

Em 13/10/2021: Morre Ribah, do Placa Luminosa, primeira banda a tocar no Rock in Rio 1985Em 13/10/2021: Morre Ribah, do Placa Luminosa, primeira banda a tocar no Rock in Rio 1985


Rock in Rio: algumas das maiores vaias em edições nacionaisRock in Rio: algumas das maiores vaias em edições nacionais

Rock In Rio: O cara que quer ver o Metallica ou o Iron Maiden ama repetiçãoRock In Rio: "O cara que quer ver o Metallica ou o Iron Maiden ama repetição"

Ozzy Osbourne: No Rock In Rio, má impressão sobre o BrasilOzzy Osbourne: No Rock In Rio, má impressão sobre o Brasil


Guns N' Roses: Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica, odeia a banda?Guns N' Roses
Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica, odeia a banda?

Túmulos: alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUATúmulos
Alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUA


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.