Discografia Comentada: The Jimi Hendrix Experience

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Pimentel, Fonte: Hangover-Music
Enviar correções  |  Ver Acessos

Matéria publicada originalmente em Hangover-Music

Ôôôôôeeee: Sílvio Santos aprovou montagem com Steve HarrisCapas de disco: como seriam se fossem gifs animados

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Are You Experienced?", "Axis: Bold As Love", "Electric Ladyland". Três clássicos de valor imensurável não apenas para o rock n' roll, mas, também, para a música em um âmbito geral. Facilmente identificados por qualquer admirador de rock que se preze, boa parte do público, injustamente, apenas associa essa 'trinca' ao seu astro principal, o 'alienígena' Jimi Hendrix.

Entretanto, após a mudança do músico, em 1966, dos EUA para o Reino Unido - sendo este um dos passos mais significantes para sua carreira -, o guitarrista norte-americano contou com o excelente apoio dos ingleses Mitch Mitchell (bateria) e Noel Redding (baixo). Unidos a Hendrix, estava feito um dos mais memoráveis power trios da história, o "The Jimi Hendrix Experience".

A obra de Hendrix é riquíssima e seus detalhes são tantos que, a cada audição, costumo perceber elementos novos. Em poucas palavras: alguns segundos, nesses detalhes, fazem muita diferença. Esta, talvez, seja um dos mais significativos diferenciais do legado musical de Hendrix, pois além da composição e execução em si, o músico realizava uma produção excelente com ideias, aplicadas no estúdio, a frente da época. Um artista bastante completo e singular, sem dúvidas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas e Mitch e Noel? Dois excelentes músicos, com toda a certeza. Ao meu ver, suas contribuições foram vitais para a obra de Hendrix e, nesse post, também pretendo retratar a importância desses que, normalmente, são taxados como mero coadjuvantes... isso quando são lembrados. Foi a melhor banda de Hendrix? Talvez. Porém, sem dúvidas, fora a mais marcante.

1 # Are You Experienced? (1967)

Graças ao empresariamento de Chas Chandler- baixista do 'The Animals- , além de mudar-se para a Inglaterra, Hendrix receberia dele a recomendação para que Mitchel e Redding tornem-se parte de sua 'banda de apoio'. Contudo, os resultados como um power trio foram tão satisfatórios que assumiram, mesmo com o destaque a Hendrix, a posição de uma banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Are You Experienced", com o perdão pelo trocadilho, é o primeiro resultado dessa experiência. O trabalho exibe composições versáteis - ouça a diferença entre blues de "Red House" e a adrenalina de faixas como "Fire", por exemplo - e, além disso, destacam-se as performances individuais grandiosas... sobretudo de Hendrix, obviamente, e do baterista Mitch Mitchell. Noel Redding era, originalmente, um guitarrista e apesar de tocar bem seu instrumento, digamos que na maioria das vezes prestava 'base' aos devaneios musicais de seus parceiros.

*No futuro, Noel ainda iria contribuir com composições, porém isso fica mais a frente...

Com esse lançamento, o "The Jimi Hendrix Experience" - e principalmente Jimi Hendrix - conseguiu consolidar de vez seu nome em meio a uma avalanche de bandas de rock que, em sua maioria, tentavam seguir uma fórmula e conquistar as rádios/gravadora. Alguns grupos já arriscavam o uso de elementos psicodélicos em sua arte. Tratando-se de psicodelia, se destaca a incrível "Third Stone From The Sun" - uma referência ao planeta Terra (terceiro planeta em relação ao sol), além disso já denunciava as 'ideias extras' em estúdio de Hendrix - e "Purple Haze" - sendo esta um dos principais singles do disco e, também, o maior hino ao 'ácido' existente no mundo. Além de "Purple Haze", também foram singles a balada "The Wind Cries Mary" - conta-se que Mitchell e Redding não conheciam bem a música, ou seja, gravaram o arranjo improvisadamente - e um dos covers mais famosos da história do rock, "Hey Joe" cujo arranjo, apesar de várias outras versões, imortalizou-se nesta gravação.

Além das citadas, destacam-se: "Foxy Lady" - que, ao lado de "Purple Haze", talvez tenha um dos riffs mais clássicos de Hendrix - e "Manic Depression". Sendo esta última, ao meu ver, prova do incrível entrosamento da banda no meio um andamento bem complexo e riffs de guitarra bem pesados para aquele período da música.

"Are You Experienced?" é, até hoje, considerado um dos maiores debuts da história do rock e, apoiado com as ensandecidas performances de Hendrix, ajudou a alavancar a popularidade da banda, Entretanto, boa parte da evolução dos músicos - em especial de Hendrix, claro - seria exibida nas obras posteriores. Infelizmente, o desequilíbrio do guitarrista, como pessoa, também acompanharia tal evolução.

Músicas-chave:
"Purple Haze" ; "Manic Depression" ; "Red House"

2 # Axis: Bold As Love (1967)

Duas das mais incríveis obras do rock foram gravadas no mesmo ano. Enfim, trabalhos geniais feitos em meio a muita correria e pressão de contratos. Nesse curto período de tempo, 'Axis...' apresenta uma evolução que bandas consagradas, normalmente, demoraram anos para atingir.

A 'viagem' inicia-se com a vinheta 'EXP', onde as vozes, efeitos de produção e devaneios guitarrísticos de Hendrix servem como porta de entrada a canções geniais como "Spanish Castle Magic" - a mais furiosa do disco e, também, uma homenagem a um antigo clube de jazz -, "Little Wing" - uma das baladas mais famosas -, "Castles Made of Sand" - cuja perfeição de arranjo atinge índices surreais - e, encerrando o disco, a inspiradíssima "Bold As Love". Além dessas, composições como "Wait Until Tomorrow", "She's So Fine" - cantada por Noel -, "One Rainy Wish" - genialmente psicodélica - e "If 6 Was 9" atestariam, de vez, a qualidade positiva dessa obra.

Contraditoriamente, o maior trunfo de "Axis: Bold As Love" foi a sua maior falha, pois boa parte das faixas eram tão complexas - em termos de técnicas no estúdio, principalmente - que nunca foram executadas nem pela "Experience", nem pelas bandas posteriores de Hendrix. Uma pena.

Um dos fatos curiosos, que envolvem a produção desse registro, remota a perda, creditada a Hendrix, de uma fita com metade das gravações do álbum. Conta-se que a banda e a produção, por pressões no contrato, tiveram que realizar os serviços as pressas. O resultado, pelo que se sabe, não agradou totalmente o perfeccionista Jimi Hendrix.

Não há muito o que se falar de "Bold As Love", grande parte das músicas mereceriam análises separadas. Ouça a introdução de "Little Wing", leia as letras de "Castles Made of Sand", acompanhe os riffs de "Spanish Castle Magic" e, enfim, sinta o bom gosto, traduzido em notas, do solo de guitarra de "Bold As Love". Deu pra entender? Espero que sim.

Músicas-chave:
"Spanish Castle Magic" ; "Castles Made of Sand" ; "Little Wing"

3 # Electric Ladyland (1968)

O último registro da 'Experience' marcou pelos excessos da banda, especialmente de Hendrix, e conflitos internos entre seus membros - conflitos estes que culminariam na saída de Noel Redding mais tarde, a propósito.

"Electric Ladyland" é mais cru e visceral que seu antecessor; afinal, não há tantos exageros na produção de estúdio. Contudo, ainda apresenta os antigos traços de psicodelismo/rock n' roll 'direto ao ponto'- confira a excelente "Houses Burning Down", "1983 ..." e a roqueira "Crowstown Traffic". As influências mais acentuadas de blues também apareceriam novamente, antes a faixa que mais evidenciou isso fora "Red House", na épica jam "Voodoo Chile". Além dessas, "Electric Ladyland" ainda lançaria aquela que foi a sua canção mais 'agressiva', "Voodoo Child (Slight Return)".

"Voodoo Child" chamou a atenção de todos por sua incrível introdução, na qual Hendrix faz uso do pedal de wah-wah - tal tipo de pedal fora apresentado a ele por Frank Zappa antes de sua mudança para a Inglaterra -, e a violência que Hendrix disparava riffs distorcidos e cantava de forma raivosa. Um ano depois, após a dissolução da "The Experience", "Voodoo..." seria imortalizada em uma incrível performance no festival 'Woodstock'.

Todavia, o maior sucesso comercial de "Electric Ladyland" foi a ótima versão de "All Along the Watchtower" - que ainda contou com a participação do guitarrista Dave Mason na guitarra base - originalmente composta pelo músico norte-americano Bob Dylan. O arranjo de Hendrix fora tão marcante que Dylan, em sua honra, executa a música respeitando sua versão. Seu solo, embora simples, demostra o incrível bom gosto de Hendrix.

Vale mencionar que "Little Miss Strange" foi mais uma das raras contribuições de Redding como compositor e, também, cantor. Apesar desta colaboração, se compararmos com o debut do grupo, cujas músicas transpiram uma perfeita empatia entre os membros, neste álbum eles já não soavam mais dessa forma, não soavam mais como uma 'banda'.

Todavia, o maior sucesso comercial de "Electric Ladyland" foi a ótima versão de "All Along the Watchtower" - que ainda contou com a participação do guitarrista Dave Mason na guitarra base - originalmente composta pelo músico inglês Bob Dylan. O arranjo de Hendrix fora tão marcante que Dylan, em sua honra, executa a música respeitando sua versão. Seu solo, embora simples, demonstra o incrível bom gosto de Hendrix.

Um ano depois do lançamento de "Electric Ladyland", Noel Redding anuncia que não participará mais do grupo, pondo um fim (pré-maturo, porém rentável) naquela que foi a banda mais mais sucedida de Jimi Hendrix. Após a saída de Redding, o guitarrista ainda formaria, em conjunto com Mitch Michell e Billy Cox, o "Gypsy Suns and Rainbows" - banda famosa por sua apresentação no festival de 'Woodstock' neste mesmo ano (1969). Entretanto, assim como outros projetos de Hendrix 'pós-Experience', o grupo teve vida curta e marcou, de vez, o ínicio da auto-destruição de Jimi Hendrix.

Músicas-chave:
"House Burning Down" ; "Voodoo Child (Slight Return)" ; "All Along The Watchtower"

Hendrix fora a estrela da banda, obviamente. O nome do grupo estampa isso e, mesmo assim, qualquer que fosse o nome, dificilmente um músico como Jimi Hendrix não roubaria a atenção para si. Por fim, honremos, também, as incríveis colaborações de Noel Redding e Mitch Mitchell - que resultaram nesses três discos sobrenaturais - lembrando e associando a melhor fase musical de Hendrix ao seu nome original, "The Jimi Hendrix Experience".

"Eventualmente, os 'castelos de areia' desmancham-se... "A metáfora, da letra de "Castles Made of Sand", acaba sendo a melhor explicação para o fim do "The Jimi Hendrix Experience" e da própria carreira de Hendrix.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Jimi Hendrix"


Covers: Quais as melhores da história do rock?Covers
Quais as melhores da história do rock?

Pirações Sonoras: Os 50 álbuns mais estranhos da músicaPirações Sonoras
Os 50 álbuns mais estranhos da música


Ôôôôôeeee: Sílvio Santos aprovou montagem com Steve HarrisÔôôôôeeee
Sílvio Santos aprovou montagem com Steve Harris

Capas de disco: como seriam se fossem gifs animadosCapas de disco
Como seriam se fossem gifs animados


Sobre Thiago Pimentel

Tenta, desde meados de 2010, escrever textos que abordem as vertentes da mais peculiar - em seu ponto de vista - manifestação artística do ser humano, a música. Para tal, criou o blog Hangover-Music e contribui no Whiplash.Net. Além disso, é estudante de jornalismo, guitarrista e acredita que se algum dia o Deus metal existira, ele morreu em 13/12/2001.

Mais matérias de Thiago Pimentel no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280