Korn: uma das apresentações mais consistentes do Monsters of Rock

Resenha - Korn (Arena Anhembi, Monsters of Rock, São Paulo, 19/09/2013)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Diego Camara
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.





















O sucesso do Monsters of Rock dependia muito da qualidade de suas bandas e especialmente em como o público aceitaria o festival. O KORN veio ao palco como a segunda atração principal da noite e com 1h15m para realizar seu espetáculo. Atrasaram 10 minutos e perderam esse tempo no show, mas mesmo assim a banda soube animar seus fãs e se destacar no primeiro dia do Monsters of Rock. Confiram abaixo os principais detalhes do show:

A banda entrou no palco com 10 minutos de atraso e resolveu, para a alegria do público, tocar um dos seus principais hits. Manobra arriscada, mas extremamente efetiva. Com “Blind”, o público já desde o primeiro minuto pulou e gritou ao ritmo da banda, liderados pela paixão de Jonathan Davis.

A plateia era bastante fiel ao show, e assim passou durante todo o espetáculo. A música “Falling Away From Me”, terceira da noite, mostrou um público afiado que cantou junto durante toda a música. Se fosse só esta, mas parecia que não havia música que o KORN tocasse que o público não tivesse decorado até as passagens mais inaudíveis do vocal.

A transição entre os elementos do show, das partes eletrônicas para as mais heavy metal, foram extremamente bem concisas e construídas. Porém, o foco do heavy metal no gosto do público foi notório, e a plateia comemorou muito mais os sons de metal da banda do que qualquer passagem mais eletrônica.

Em “Here to Stay” foi difícil permanecer quieto em meio a tanta euforia. Um público cheio de vontade e o ritmo da música levavam a bater cabeça mesmo. E para a covardia, ainda encaixaram com a melhor música tocada até o momento, “Y’All Want a Single”. Público cantou o nome da música no início e dançaram o tempo inteiro nas insanas rodas que se abriram por toda a pista do festival.

O retorno para o bis foi rápido, sem tempo nem para que a plateia os chamasse de volta ao palco. Se ainda se duvidava se o show poderia ser mais efetivo, o Korn ainda teve a vontade de melhorar mais com um cover super especial de “Roots Bloody Roots”, do SEPULTURA. A plateia inteira entrou na loucura do movimento da versão nu metal, com destaque para a ótima performance vocal do dueto Davis e Green. Me espantou como Andreas Kisser, que também participou, nem sequer apareceu, no telão não apareceu, como se fosse um convidado qualquer. Isso não foi legal.

O Korn não acabaria por aí, e finalizou o show com dobradinha “Got the Life” e “Freak on a Leash”, para delírio da plateia. A animação dos fãs atingiu um novo nível, juntamente com a própria agressividade de Davis e companhia, que sem dúvidas entregaram uma das apresentações mais consistentes de todo o Monsters of Rock.

Setlist:
1. Blind
2. Twist
3. Falling Away from Me
4. Love & Meth
5. Narcissistic Cannibal
6. Coming Undone
7. Prey For Me
8. Shoots and Ladders / Somebody Someone
9. Never Never
10. Here to Stay
11. Y'All Want a Single
Bis:
12. Roots Bloody Roots (cover do Sepultura com Green e Kisser)
13. Got the Life
14. Freak on a Leash

Fotos: Stephan Solon / XYZ Live

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

KornKorn
"Fiquei puto com a conversão de Brian, odeio esta coisa cristã"

1710 acessosKorn: Veja o making-of do vídeo de "Black is The Soul"1250 acessosKorn: banda lança vídeo de "Black Is the Soul"1380 acessosKorn: Jonathan Davis elege o melhor e pior disco da banda0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Korn"

KornKorn
Banda celebra 20 anos do álbum que mudou o Metal pra sempre

Dimmu BorgirDimmu Borgir
"Não sou fã do Korn, mas respeito-os como músicos!"

KornKorn
Welch: "Eu estava viciado e com Deus encontrei uma saída!"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Korn"

Robert PlantRobert Plant
"Quase saí do Led quando meu filho morreu!"

MetromixMetromix
A lista dos vocalistas mais irritantes do rock

Guitar WorldGuitar World
Os 50 guitarristas mais rápidos de todos os tempos

5000 acessosSeparadas no nascimento: Pitty e Amy Winehouse5000 acessosEmo: gênero que todos amam odiar sem conhecer absolutamente nada5000 acessosMax Cavalera: Explicando à Billboard o que houve com seus dentes5000 acessosCorey Taylor: HQs, "The Walking Dead", shows marcantes5000 acessosPantera: "fomos roubados por um diabo dum lunático"5000 acessosPra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 1991

Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online