Matérias Mais Lidas

Tony Iommi: surpreendendo ao eleger seu Deus do RockTony Iommi: surpreendendo ao eleger seu "Deus do Rock"

Ronnie James Dio: Finalmente Bruce Dickinson assumiu que sou um de seus heróisRonnie James Dio: "Finalmente Bruce Dickinson assumiu que sou um de seus heróis"

Rick Bonadio: o que ele pensa sobre cancelamento causado por criticar funk no GrammyRick Bonadio: o que ele pensa sobre cancelamento causado por criticar funk no Grammy

Ozzy Osbourne: ex-guitarrista conta porque Ozzy odeia um dos seus álbuns soloOzzy Osbourne: ex-guitarrista conta porque Ozzy odeia um dos seus álbuns solo

Metallica: Sebastian Bach achou os caras muito feios, e por isso comprou o disco na horaMetallica: Sebastian Bach achou os caras muito feios, e por isso comprou o disco na hora

Iron Maiden: a patada que Blaze levou de Steve Harris ao pedir fita de testeIron Maiden: a patada que Blaze levou de Steve Harris ao pedir fita de teste

Black Metal: os 10 melhores álbuns de 2021 segundo a revista Metal HammerBlack Metal: os 10 melhores álbuns de 2021 segundo a revista Metal Hammer

Tony Iommi: Uma rara foto antes do acidente que levou a ponta de seus dedosTony Iommi: Uma rara foto antes do acidente que levou a ponta de seus dedos

Helloween: 15 grandes músicas da banda gravadas durante a era Andi DerisHelloween: 15 grandes músicas da banda gravadas durante a "era Andi Deris"

Zakk Wylde: relembrando experiência assustadora de conhecer o Black SabbathZakk Wylde: relembrando experiência assustadora de conhecer o Black Sabbath

Despedidas: os últimos trabalhos gravados por grandes nomes do heavy metal - Parte 1Despedidas: os últimos trabalhos gravados por grandes nomes do heavy metal - Parte 1

Black Sabbath: Todos os álbuns ranqueados, do pior ao melhor, pela Kerrang!Black Sabbath: Todos os álbuns ranqueados, do pior ao melhor, pela Kerrang!

David Ellefson: depois da polêmica ele ficou rígido ao separar pessoal e profissionalDavid Ellefson: depois da polêmica ele ficou rígido ao separar pessoal e profissional

Mamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloideMamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloide

Charlie Brown Jr: Thiago diz que filho de Chorão tentou removê-lo de música inéditaCharlie Brown Jr: Thiago diz que filho de Chorão tentou removê-lo de música inédita


WhatsApp

Made In Brazil: espetáculo de Rock autêntico na Virada SP

Resenha - Made In Brazil (Virada Cultural São Paulo, 05/05/2012)

Por Luiz Carlos Barata Cichetto
Em 07/05/12

Tinha ficado ausente da Virada Cultural de São Paulo nos últimos dois anos por achar que a programação que me interessava estava fraca e repetitiva. Mas neste ano, com a novidade do Palco Baratos Afins sob a batuta de um dos maiores incentivadores do Rock no Brasil Luis Carlos Calanca, a coisa melhorou muito. No Palco Rock, agora sob o nome de Palco São João ficaram digamos, os medalhões, as bandas de maior expressão e as internacionais.

Ali se apresentariam Iron Butterfly, Mutantes, Titãs, Black Oak Arkansas e outros. E no da Baratos Afins, as bandas proeminentes do que poderíamos chamar de Novo Rock Brasil, como Baranga, Cracker Blues, Carro Bomba, Tomada e outras tantas de qualidade excepcional mas que até agora, acredito que nenhuma delas, com espaço na Virada Cultural.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Construímos um roteiro possível às pernas e braços e pegamos um trem na periferia da Zona Leste onde e fomos em direção ao centro de São Paulo. Nesse roteiro, acabamos deixando de lado o Baranga em detrimento do Made In Brazil que tocaria no mesmo horário, naquelas escolhas difíceis, mas necessárias. Chegamos uns minutos antes do inicio da apresentação do Made, que seria o principio da maratona da Virada, numa Avenida São João, quase esquina com a Ipiranga nem tão cheia, com o público ainda chegando e que em poucas horas transformaria o centro da maior cidade da América Latina num gigantesco festival de arte e cultura a céu aberto.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

A programação do Made In Brazil seria a apresentação do disco "Jack o Estripador" que no lançamento tivera nos vocais o grande mestre da voz do Rock Brasil Percy Weiss, também um dos responsáveis por esse Palco. Na primeira parte, a banda apresentou um repertório variado, com Oswaldo Vecchione nos vocais e mostrou uma banda que apesar de ter entre seus membros músicos com inúmeros anos de estrada, como o guitarrista Celso Vecchione e o fantástico Johnny Boy que fazia sua primeira apresentação com a banda, tem uma energia que apenas aos roqueiros de coração e mente conseguem ter.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Comemorando, segundo informação do próprio Oswaldo, 45 anos de estrada de Rock'n'Roll, o Made In Brazil tem em sua atual formação um trio de metais capitaneado por Otavio Bangla, além de duas belíssimas coristas, aliás outra marca da banda, outro guitarrista que infelizmente agora foge o nome, e Ricky, filho de Oswaldo na bateria e sempre apresenta, independente do local ou publico presentes, um show sempre muito bem produzido e ensaiado aos detalhes. Nesta apresentação, além dos músicos da atual formação, as presenças de Johnny Boy nos teclados, Percy Weiss no vocal e Franklin Paolilo, que já foi baterista do próprio Made, do Joelho de Porco e tocou com Rita Lee, entre outros, além da participação também do grande guitarrista Tony Babalu que durante muito tempo fez parte da formação oficial.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Há bastante tempo não assistia uma apresentação do Made In Brazil. Entre o público, de diversas faixas etárias, a presença de velhos conhecidos das estradas do Rock. E no palco o que presenciamos foi um autentico espetáculo de Rock'n'Roll da mais alta qualidade, sem nada a dever a qualquer banda ou artista internacional. Durante mais de uma hora e meia, o Made apresentou musicas das diversas fases e discos e na segunda, dedicada ao mote do espetáculo, o disco Jack o Estripador, uma série de temas que, segundo informou o próprio Percy, nunca tinha sido tocados ao vivo.

Infelizmente não carreguei nada para anotações, então não lembro e portanto não irei chutar o "set list" apresentado. Mas tenho a certeza de que as músicas tocadas agradaram em cheio a platéia que cantou junto muitas delas, especialmente as mais conhecidas, como a própria "Jack o Estripador", "Quando a Primavera Chegar" e a música que encerrou, já com o palco às escuras, "Minha Vida é Rock'n'Roll".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Ao final faltaram, em função do tempo determinado, algumas musicas do disco e uma anunciada "jam", com as presenças dos músicos que fizeram participações especiais. Foi "apenas" pouco mais de 90 minutos de show, mas poderia ter sido estendido pela madrugada inteira, tal a disposição dos músicos e da platéia.

Em resumo, foi um dos melhores "shows" de Rock que estive nos últimos anos e mesmo depois de ter comparecido a outros, como Cracker Blues e Carro Bomba no Palco Baratos Afins e ter retornado ali para o show dos "icônicos", como bem definiu Percy Weiss transformado em mestre de cerimônias, do Iron Butterfly, ficou marcado na minha mente. E sou obrigado, neste caso, a ser um tanto piegas e acabar este texto com um chavão: que o Made In Brazil tenha mais 45 anos de carreira e nos traga sempre espetáculos de Rock tão autênticos e tão profissionais quanto este apresentado na Virada Cultural de São Paulo 2012.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Entidade Blues: assista lyric vídeo de "Mexa-Se Boy", tributo ao Made in Brazil

Sepultura: em playlist, as bandas brasileiras que eles recomendam que você ouçaSepultura: em playlist, as bandas brasileiras que eles recomendam que você ouça


Ao vivo: álbuns clássicos que você deveria conhecerAo vivo: álbuns clássicos que você deveria conhecer

Metal nacional: quinze álbuns clássicos de bandas brasileirasMetal nacional: quinze álbuns clássicos de bandas brasileiras

Sepultura: em playlist, as bandas brasileiras que eles recomendam que você ouçaSepultura: em playlist, as bandas brasileiras que eles recomendam que você ouça


Black Sabbath: um Tony Iommi que você não conheciaBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

The Voice Kids: garotinha canta Led Zeppelin e conquista todosThe Voice Kids
Garotinha canta Led Zeppelin e conquista todos


Sobre Luiz Carlos Barata Cichetto

Sou Barata, nascido Luiz Carlos, no dia do Anti-Natal, do ano da Graça do nascimento de Madonna, Michael Jackson, Bruce Dickinson, Cazuza e Tim Burton. Sou poeta, escritor, produtor e apresentador de Webradio, produtor de eventos e procuro pagar as contas trabalhando com criação de sites. Crescí escutando Beatles, Black Sabbath, Pink Floyd e Led Zeppelin. Participei da geração mimeógrafo nos anos 1970, mas quando chegaram os filhos, deixei de ser poeta e fui tentar ser homem, o que no entender de Bukowiski é bem mais difícil. Escrevo poemas desde que comecei a criar pêlos.... nas mãos. Trabalhei como office-boy, bancário, projetista de brinquedos e analista de qualidade. No final do século XX, acordei certo dia de sonhos intranquilos e, transformado em um ser kafkiano, criei um projeto cultural na Internet nos moldes dos antigos panfletos mimeográficos. Mesmo antes de meu processo de metamorfose, nunca deixei de cometer poemas, contos e crônicas. E embora tenha passado dos três dígitos o numero de textos escritos, nunca ganhei um prêmio literário. Fui apaixonado por Varda de Perdidos no Espaço, Janis Joplin, Grace Slick e Sonja Kristina; casei quatro vezes e tenho dois filhos, Raul e Ian. Atualmente sou também editor, costureiro e colador de livros, num projeto de editora artesanal.

Mais matérias de Luiz Carlos Barata Cichetto.