John Fogerty no Rio de Janeiro: valeu a pena esperar!

Resenha - John Fogerty (Citibank Hall, Rio de Janeiro, 06/05/2011)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Charles
Enviar Correções  

Como descrever a emoção de estar diante de um homem que esteve do mesmo lado do palco lá em 1969, no festival Woodstock, cantando e tocando com o mesmo vigor e magia, como se seus 66 anos de idade fosse apenas um mero detalhe? Realmente não há. Quem esteve presente no Citibank Hall naquela sexta-feira sabe o que sentiu, mas creio que como eu, não consegue descrever tal sensação, como aquela de ouvir "Have You Ever Seen The Rain" (uma canção que qualquer um sabe entonar ao menos seu refrão) declamada pelo próprio criador, ali na sua frente.

Johnny Ramone: "Não era bom abrir o show do Black Sabbath"

Full Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forró

O maior ultraje da noite fica por conta das cadeiras destinadas ao público, para ver JOHN FOGERTY, pela primeira vez em nossas terras. Mas muitos como eu, passaram a ignorar os seguranças e assistiram ao grande espetáculo ali, de pé, reverenciando os hinos imortais de CREEDENCE CLEARWATER REVIVAL. Perdi a conta do quanto de vezes que jogavam coisas na minha cabeça pra eu me sentar, quando se deram conta de que nada ia adiantar os protestos, desistiram.

"Green River", "Susie Q", "Proud Mary", "Who'll Stop The Rain", "Fortunate Son", "The Old Man Down The Road" (do primeiro álbum de sua carreira solo) e até "Oh, Pretty Woman". Todas estavam lá, e eu me sentindo cada vez mais retrocedendo no tempo, com minha breja na mão, implorando que ele não parasse de tocar com sua incrível banda de apoio.

Engraçado era ouví-lo perguntando a nós ao fim de algumas músicas "How are you?". E como poderíamos estar senão em total êxtase? Prefiro acreditar que sua pergunta não passava de mera ironia. O cara ainda mandou "Deus os abençoe por cantar comigo" antes da linda versão de "The Midnight Special". Ele estava certo em toda sua frase...

Mesmo com a jogada de marketing com a venda da camisa que ele usou no show, tive que adquirir aquele item, não para me sentir um pouco JOHN FOGERTY, e sim para me sentir dentro de toda a magia única que é ouvir sua música.

E sim, eu vi a chuva.

Set-list:

1. "Hey Tonight"
2. "Green River"
3. "Who'll Stop The Rain"
4. "Susie Q"
5. "Lookin' Out My Back Door"
6. "Lodi"
7. "Born On The Bayou"
8. "Ramble Tumble"
9. "Midnight Special"
10. "Cotton Fields"
11. "Hot Rod Heart"
12. "Don't You Wish It Was True"
13. "Have You Ever Seen The Rain?"
14. "Oh, Pretty Woman"
15. "I Heard It Through The Grapevine"
16. "Up Around The Bend"
17. "Keep On Chooglin'"
18. "Down On The Corner"
19. "Rock And Roll Girls"
20. "Centerfield"
21. "The Old Man Down The Road"
22. "Bad Moon Rising"
23. "Fortunate Son"

Bis
24. "Rockin’ All Over The World"
25. "Proud Mary"


Outras resenhas de John Fogerty (Citibank Hall, Rio de Janeiro, 06/05/2011)

Resenha - John Fogerty (Citibank Hall, Rio de Janeiro, 06/05/2011)Resenha - John Fogerty (Citibank Hall, Rio de Janeiro, 06/05/2011)

John Fogerty no RJ: eu vi um show do cara do CreedenceJohn Fogerty no RJ
"eu vi um show do cara do Creedence"

John Fogerty no RJ: Show vibrante de ícone do rockJohn Fogerty no RJ
Show vibrante de ícone do rock




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Johnny Ramone: Não era bom abrir o show do Black SabbathJohnny Ramone
"Não era bom abrir o show do Black Sabbath"

Full Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forróFull Rock
10 músicas desgraçadas por bandas de forró


Sobre Charles

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin