Led Zeppelin: a formação da banda foi mistura de destino e visão

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Village Voice, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 28/11/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Katherine Turman do Village Voice recentemente conversou com o guitarrista do LED ZEPPELIN, Jimmy Page, por telefone, de Londres na Inglaterra, e discutiram vários assuntos, como sua autobiografia, relançamentos do ZEPPELIN e mais:

1323 acessosSteve Vai: no palco com banda cover feminina do Led Zeppelin5000 acessosClaudia Ohana: "Desculpa, mas eu arrasei" diz, sobre cover do Nirvana no Jô

Como produtor e membro da banda, o seu “lado produtor” teve a última palavra nas decisões das faixas e coisas desse tipo ou foi algo democrático?

Page: “Nós levamos em conta, obviamente, mas você também tem que entender que originalmente esses álbuns eram feitos para o vinil e essa era a forma que existia. Você tinha que ouvir um lado e então virar para o segundo lado. Um lado finalizava com ‘Stairway To Heaven’ e o outro lado finalizava com ‘Levee Breaks’, então toda a seleção de faixas era algo tão importante quanto possível. Isso ditava o impacto da faixa seguinte. Agora em CDs, você vai direto para aquilo que seria a última faixa do disco, e você pode ouvir diretamente ‘Black Dog’ e depois ‘Levee breaks.’ Nos dias dos álbuns, eu acho que era realmente importante a forma como nós escolhíamos a ordem. Então eu juntava tudo, tocava para todos e eles diziam ‘Sim’.”

Normalmente os produtores são como babás no estúdio, controlando os egos e segurando mãos, ou eles tem que impor vontades como ditadores. Você teve que fazer algum desses?

Page: “Bem, eu estava meio que formando isso tudo, não? Porque eu tinha escrito o material e quando eu juntei na banda, eu realmente sabia o que queria fazer com ela, antes mesmo de ter uma banda formada. Eu sabia exatamente o caminho que iria percorrer, iria atravessar todos esses clubes underground que eu tinha feito na América com o YARDBIRDS, ia flertar com rádios FM para tocarem músicas que eram mais longas que três minutos ou dois minutos e meio. As rádios underground, eu sabia exatamente onde estava indo com isso e que não iríamos fazer singles. Eu sabia o que esperar se conseguisse os músicos certos. Agora o destino interveio nesse ponto e os músicos caíram muito bem, e conseguimos fazer algo bem profundo.”

Exatamente. Destino e visão. Ambos.

Page: “Parece isso, não? O destino interveio ou ditou que deveríamos atravessar horizontes musicais, atravessar o mapa da música e nós fizemos isso.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

WhitesnakeWhitesnake
Coverdale diz que haverá um novo disco e lamenta por Jimmy Page

1323 acessosSteve Vai: no palco com banda cover feminina do Led Zeppelin2224 acessosChris Cornell: última canção foi "In My Time of Dying"563 acessosDesert Trip: festival não será realizado em 20170 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Dave GrohlDave Grohl
Tatuagens em homenagem ao Led Zeppelin

Hard RockHard Rock
Os melhores álbuns de 1970 até 2016

Led ZeppelinLed Zeppelin
Pole Dance ao som de "I Can't Quit You Baby"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 28 de novembro de 2014

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"

Claudia OhanaClaudia Ohana
"Desculpa, mas eu arrasei" diz, sobre cover do Nirvana no Jô

Mah ÔôôôôeeeeMah Ôôôôôeeee
Sílvio Santos aprova montagem com Steve Harris

AC/DCAC/DC
Zakk Wylde fala sobre o que acha da parceria com Axl

5000 acessosTemperatura Máxima: as atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock5000 acessosRockstars: os piores empregos antes da fama5000 acessosMetal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais5000 acessosPreços: quanto custa para contratar a sua banda favorita5000 acessosA História da New Wave Of British Heavy Metal4520 acessosMetallica: Robert Trujillo e a homenagem a Cliff Burton no Hardwired

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online