Beatles: por que a banda não seguiu sem John Lennon, segundo Paul McCartney

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Howard Stern / Ultimate Guitar
Enviar correções  |  Ver Acessos

Os Beatles romperam em 1970 e o anúncio ficou a cargo de Paul McCartney, em entrevistas para promover seu primeiro álbum solo, "McCartney". Essa situação deixou a imagem de que teria sido Paul o responsável por dissolver a banda, mas o músico alega que foi seu colega John Lennon que decidiu pelo fim.

Little Richard: Mick Jagger, Ringo Starr, Jimmy Page e outros lamentam a mortePink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista ao jornalista Howard Stern, com transcrição via Ultimate Guitar, Paul McCartney reforçou essa versão da história. Porém, ele foi perguntado sobre o motivo pelo qual ele não quis seguir com a banda sem John Lennon, já que seria uma alternativa mais "fácil" do que dar fim a um dos maiores nomes da história da música.

Ao fazer sua pergunta, Howard Stern reconhece que Lennon e McCartney eram os compositores da maior parte das músicas dos Beatles, porém, o radialista apontou que o talento de George Harrison como compositor poderia ser aproveitado. As criações do guitarrista estavam sendo mais aceitas naquele período e o álbum solo que ele lançou meses após o fim dos Beatles, "All Things Must Pass", é um dos trabalhos mais aclamados das trajetórias separadas dos integrantes.

No entanto, Paul McCartney destacou: "Entendo o que você quer dizer, mas é como uma família. Quando famílias se separam, tem a ver com a emoção, a dor emocional, sabe? Não dá para ter uma ideia inteligente como essa na época".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

McCartney afirmou que havia "muito sofrimento envolvido", logo, nada nesse sentido acabaria rolando. "Passamos por muita coisa e acho que estávamos fartos de tudo aquilo. Porém, entendo seu ponto", afirmou.

Em seguida, Howard Stern pergunta se Paul McCartney acha que subestimou George Harrison como compositor. "Sim, entendo seu ponto, acho que é fácil subestimar George porque John e eu, como você disse, criamos a maior parte das músicas, tínhamos a maior parte dos singles. George estava atrasado na questão da composição", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Harrison, segundo McCartney, não queria criar músicas no começo dos Beatles. "Ele não estava interessado no início, mas ele começou a gostar e, cara, ele floresceu nesse sentido. Fez algumas das melhores músicas da história... 'Here Comes the Sun', o quão apropriada é uma música dessa para os dias de hoje?", apontou.

Confira o trecho da entrevista em questão:

Crescimento de George Harrison

Um historiador especializado em Beatles, Mark Lewisohn, revelou em 2019 que a banda considerava a possibilidade de gravar um novo álbum após "Abbey Road" (1969), penúltimo lançado e último registrado pelo grupo. Vale lembrar que "Let It Be" foi divulgado posteriormente, em 1970, mas já estava pronto, só levou mais tempo para chegar às prateleiras.

Lewisohn obteve a informação a partir de uma fita que gravou um encontro entre John Lennon, Paul McCartney e George Harrison na Apple Records. Ringo Starr não foi à reunião, pois estava tratando de um problema no intestino em um hospital.

John Lennon sugere que os demais músicos tragam suas composições e chega a indicar uma fórmula para dar mais espaço a George Harrison e Ringo Starr. A ideia era que o disco contasse com quatro músicas para Paul McCartney, Lennon e Harrison, igualmente. Starr poderia trazer duas canções se quisesse.

Ainda na gravação, Paul McCartney diz que, "até este álbum" (provavelmente em menção a "Abbey Road"), ele não achava que as músicas de George Harrison eram tão boas. O guitarrista responde: "É uma questão de gosto. Até agora, as pessoas estão curtindo minhas músicas".

Beatles: banda planejava gravar álbum após Abbey Road com destaque a Harrison

Beatles ou Rolling Stones?

Durante a mesma entrevista recente a Howard Stern, Paul McCartney refletiu sobre a "competição" entre Beatles e Rolling Stones. Ele disse que a banda dele foi "melhor" por soar mais diversa e explorar outras influências.

"Eles (Rolling Stones) estão enraizados no blues. Quando eles compõem algo, têm que ter a ver com blues. Nós tivemos um pouco mais de influências. Há muitas diferenças e eu amo os Stones, mas estou contigo: os Beatles foram melhores", disse Paul.

Howard Stern comentou, então, que os Rolling Stones tentaram fazer seu próprio "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" (1967), clássico dos Beatles, ao lançar "Their Satanic Majesties Request", no mesmo ano. "Começamos a perceber que tudo que fazíamos, os Stones tentavam fazer logo em seguida", respondeu McCartney.

O músico complementa: "Fomos à América e tivemos muito sucesso. Então, os Stones foram à América. Fizemos 'Sgt. Pepper', os Stones fizeram um disco psicodélico. Tem muito disso".

Apesar do comentário, Paul McCartney não busca qualquer tipo de treta com os Stones. "Fomos grandes amigos, meio que ainda somos. Temos uma admiração mútua. Os Stones são uma banda fantástica. Sempre vou assistir aos shows deles quando estão por aí. É uma grande banda", afirmou.

Beatles: por que eles foram melhores que os Rolling Stones, segundo McCartneyBeatles
Por que eles foram melhores que os Rolling Stones, segundo McCartney




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Beatles"Todas as matérias sobre "John Lennon"Todas as matérias sobre "Paul McCartney"


Little Richard: Mick Jagger, Ringo Starr, Jimmy Page e outros lamentam a morteLittle Richard
Mick Jagger, Ringo Starr, Jimmy Page e outros lamentam a morte

Little Richard: Ringo Starr e Pete Best, bateristas dos Beatles, lamentam falecimentoLittle Richard
Ringo Starr e Pete Best, bateristas dos Beatles, lamentam falecimento

Som de Peso: Let It Be, o fim dos Beatles (vídeo)Alta Fidelidade: 50 anos de Let it Be dos Beatles

Lars Ulrich: filhos do baterista mostram como fazer música pesada de verdadeLars Ulrich
Filhos do baterista mostram como fazer música pesada de verdade

Mick Jagger: Beatles melhores que Rolling Stones? A resposta dele a McCartneyMick Jagger
Beatles melhores que Rolling Stones? A resposta dele a McCartney

Beatles: Paul McCartney chegou a achar que era rival de John LennonBeatles
Paul McCartney chegou a achar que era rival de John Lennon

Berry, Lennon, Tyler: músicos respeitados que eram pessoas terríveis (vídeo)Berry, Lennon, Tyler
Músicos respeitados que eram pessoas terríveis (vídeo)

Beatles: Alissa White-Gluz e Gus G. gravam versão para YesterdayBeatles
Alissa White-Gluz e Gus G. gravam versão para "Yesterday"

Paul McCartney: veja performance do cantor na Live das LivesPaul McCartney
Veja performance do cantor na "Live das Lives"

Bateristas: canhotos que tocam de forma diferenteBateristas
Canhotos que tocam de forma diferente

Rolling Stone: Os 500 melhores álbuns da história em lista da revistaRolling Stone
Os 500 melhores álbuns da história em lista da revista


Pink Floyd: dupla sertaneja desvirtua clássico da bandaPink Floyd
Dupla sertaneja desvirtua clássico da banda

Top 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling StoneTop 500
As melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280