"Show No Mercy" - Slayer: 35 anos, Bodas de enxofre

Resenha - Show No Mercy - Slayer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10

O ano era 1983, e o mundo da música estava de cabeça pra baixo. Bandas de hard rock e heavy metal estavam pipocando em todo o planeta, quando de repente, sem aviso, um estilo cru, rápido e apaixonante começou a empestear a cena. Estou falando do Thrash Metal.

Metallica: corrigindo a injustiça contra Jason NewstedPearl Jam: banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desiste

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A Bay Area, localizada na Califórnia, foi o berço de inúmeras bandas que começaram a chocar o mundo com um som até então nunca visto. O METALLICA fez um grande favor para o mundo ao apresentar "Kill'Em All", em julho de 1983.

Porém, o baque maior viria já no final do ano, em dezembro. Uma banda formada por jovens sedentos por Metal lançou o seu primeiro disco. A banda em si é o SLAYER, e o disco, o magnífico "Show No Mercy".

O disco de estreia da banda mais desgraçada do planeta mistura influências de Iron Maiden, Venom, Mercyful Fate e demais bandas da New Wave Of British Heavy Metal. Guitarras cortantes, bateria acelerada, e Tom Araya se virando bem pra cacete no baixo e vocal mostraram ao planeta que se existissem pessoas prontas pra fazer a trilha sonora do Apocalipse, essas pessoas eram os integrantes do Slayer.

As letras tratam de assuntos clichês, como anticristianismo, satanismo, e tudo aquilo que deixou mães, pais, e a galera da censura de cabelo em pé. Apesar do satanismo até certo ponto infantil (para os dias de hoje), letras como a de "Evil Has No Boundaries", ou "Black Magic" foram o suficiente para causar um impacto gigantesco.

E o que dizer da capa? Uma afronta sensacional aos bons costumes. Um desenho tosco, primitivo, mas assustador, o que combina bem com o álbum.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Apesar de parecer ter sido gravado dentro de um bueiro, por adolescentes que só queriam colocar pra fora toda a maldade interna dentro de cada um, "Show No Mercy" se tornou um clássico absoluto do Metal. Influência gigantesca até os dias de hoje para qualquer banda de Thrash, Death ou Black Metal que se preze.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Do começo ao fim, tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO presente no disco é aterrorizante, no melhor sentido da palavra. O coro do refrão de "Evil Has No Boundaries", o refrão de "The AntiChrist", o peso de "Dye By The Sword", o clima de "Black Magic", e as guitarras a lá IRON MAIDEN em "Crionics" são o puro creme da pestilência.

Em 2018, o debut dos reis da pestilência completa 35 anos. Celebre as bodas de enxofre ouvindo essa obra da desgraceira no volume máximo!

Obrigatório!


Outras resenhas de Show No Mercy - Slayer

Slayer: Raízes do Black Metal em Show No Mercy

Slayer: Em 1983, antes de serem Thrash MetalSlayer
Em 1983, antes de serem Thrash Metal

Slayer: Em 1983, espalhando maldade musical pelo planeta



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Slayer"


Jamie Slays: 8 riffs que provam que 1986 foi o melhor ano do MetalJamie Slays
8 riffs que provam que 1986 foi o melhor ano do Metal

Slayer: maluco desafia novo furacão ao som da bandaSlayer
Maluco desafia novo furacão ao som da banda


Metallica: corrigindo a injustiça contra Jason NewstedMetallica
Corrigindo a injustiça contra Jason Newsted

Pearl Jam: banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desistePearl Jam
Banda tenta tocar Rush em homenagem a Geddy Lee mas desiste


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280