Matérias Mais Lidas

David Gilmour: surpreendendo ao revelar sua música favorita de todos os temposDavid Gilmour
Surpreendendo ao revelar sua música favorita de todos os tempos

Metallica: com foto usando calça a vácuo, Lars parabeniza Jason por aniversárioMetallica
Com foto usando calça "a vácuo", Lars parabeniza Jason por aniversário

8 ou 80: cinco subgêneros do metal que ou você ama ou você detesta8 ou 80
Cinco subgêneros do metal que ou você ama ou você detesta

Alexi Laiho: causa da morte é revelada e envolve álcool e remédiosAlexi Laiho
Causa da morte é revelada e envolve álcool e remédios

Chorão: quando o vocalista do Charlie Brown Jr tretou com Hermes e RenatoChorão
Quando o vocalista do Charlie Brown Jr tretou com Hermes e Renato

Myles Kennedy: um dos guitarristas favoritos dele é brasileiroMyles Kennedy
Um dos guitarristas favoritos dele é brasileiro

David Gilmour: Bis terá programação especial neste sábado, 75° aniversário deleDavid Gilmour
Bis terá programação especial neste sábado, 75° aniversário dele

Mamonas Assassinas: a história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloideMamonas Assassinas
A história das fotos dos músicos mortos, feitas para tabloide

Mötley Crüe: a ousada tattoo de modelo paulista em tributo à bandaMötley Crüe
A ousada tattoo de modelo paulista em tributo à banda

Black Sabbath: Os 13 maiores riffs de Tony Iommi, segundo a Kerrang!Black Sabbath
Os 13 maiores riffs de Tony Iommi, segundo a Kerrang!

Metallica: Jason Newsted, 14 anos de humilhaçãoMetallica
Jason Newsted, 14 anos de humilhação

Dream Theater: mais barbudo que nunca, Petrucci está muito empolgado com o próximo discoDream Theater
Mais barbudo que nunca, Petrucci está muito empolgado com o próximo disco

Metal Hammer: revista elege Chop Suey! como a melhor música do século (até agora)Metal Hammer
Revista elege "Chop Suey!" como a melhor música do século (até agora)

Baterista: quem é o mais injustiçado entre Ringo Starr e Peter Criss?Baterista
Quem é o mais injustiçado entre Ringo Starr e Peter Criss?

Mamonas Assassinas: há 50 anos, nascia Alecsander Alves, o inesquecível DinhoMamonas Assassinas
Há 50 anos, nascia Alecsander Alves, o inesquecível Dinho


Flavio Maranhao

OMD: eletricidade continua a 220

Resenha - English Electric - Orchestral Manoeuvres In The Dark

Por Roberto Rillo Bíscaro
Enviar Correção

Nota: 10

Formado em 1978 por Andy McCluskey e Paul Humphreys, o Orchestral Manoeuvres in the Dark (OMD) quase sempre teve mais membros, mas ouvintes mais casuais sempre se importaram com a dupla-fundadora. Junto com Gary Numan, Ultravox e o Human League dos Primeiros Dias, o Orchestral foi um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento da síntese synthpop entre punk music e música eletrônica. O rigoroso álbum Architecture & Morality (1981) é fundamental para entender isso. A primeira faixa, The New Stone Age, espetacularmente mistura Kraftwerk com pós-punk; é uma aula para década que se abria. Lá por 84, o OMD viraria mais pop e antes do fim da década McCluskey e Humphreys ficariam de mal, reatando a parceria apenas em 2006. Em 2013, lançaram English Electric, segundo fruto dessa encarnação século XXI.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Quarenta anos depois do auge do movimento punk e do Kraftwerk, pode-se afirmar com segurança que a Cromossomo K fixou-se definitivamente no genoma do OMD: English Electric tem tudo de Kraft e nenhum resquício audível do (pós)-punk. De modo geral, o LP tematiza certo desgosto com a modernidade; prometida de um jeito, vivida d’outro não tão resplandecente de neon e abundante de tempo livre. Quem lembra dum sociólogo desses de mídia, nos 80’s, profetizando que no futuro a automação permitiria que as pessoas trabalhassem menos? Precarização, insegurança na manutenção dos postos de emprego e gente conectada ao escritório quase o tempo todo são algumas facetas desse futuro não previsto pelo esquecido (Pollyann)acadêmico. E qual sonoridade para falar de perspectivas fracassadas de futuro idealizado do que o bom e velho tecnopop oitentista? Apesar de um par de piscadas para algum truque de produção mais contemporânea, English Electric é para ouvidos mais velhos ou para a moçada que curte vintage.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É provável que o pendor de McCluskey e Humphreys por lindas melodias explique a fixação no Kraftwerk e não no agressivo (pós-)punk. Ouça a boniteza dos riffs de teclado de Night Café e Stay With Me, esse capaz de fazer montanha se avalanchar em lágrimas. Na veia de Enola Gay e Electricity, Dresden traz memorável linha de teclado pra dançar, sustentada e impulsionada por baixo potente e rebolável. Não é à toa: Andy é baixista; Paul, tecladista.

Dresden é uma cidade alemã, pátria do Kraftwerk, inspirador de German, digo, English Electric. Metroland é pura minissinfonia fase Man Machine (1978), que aliás, tem faixa chamada Metroplis. Linda. Kissing the Machine é regravação de uma canção de 1993, do Elektric Music, projeto de Paul Humphreys com Karl Bartos, ex-percussionista adivinha de qual seminal grupo eletrônico germânico? Para completar o domínio teutônico, a faixa conta com vocais de Claudia Brücken, do grupo synthpop alemão Propaganda, que fez sucesso no Brasil, em 1985-6. Paul e Claudia foram casal por vários anos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Embora expelindo Kraftwerk pelos poros, o álbum não soa como pastiche; é só que os caras amam Kraft desde os 70’s, a música dos alemães está até nos movimentos involuntários. Mesmo assim, sobra espaço para o synth-bolero de Final Song e pra The Future Will Be Silent, onde o OMD mostra que pelo menos ouviu dubstep e trap. Mas, para oitentistas que viveram a acid house, a faixa não soará alienígena.

Entremeado de vinhetas "experimentais", o álbum não assusta ninguém que passou pelos 80’s, afinal, os tais "experimentos eletrônicos" vinhetados já foram todos feitos. Com os timbres de teclados registrados do OMD, os vocais intocados pelo tempo (será efeito de estúdio? Estão iguaizinhos desde sempre!) e até mesmo uma personagem feminina inspiradora – Helena de Troia, no lugar de Joana D’Arc – English Electric mostrou um Orchestral Manuevres in the Dark no topo de sua forma madura.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tracklist
Please Remain Seated 0:44
Metroland 7:33
Night Café 3:46
The Future Will Be Silent 2:41
Helen Of Troy 4:13
Our System 4:33
Kissing The Machine 5:06
Decimal 1:16
Stay With Me 4:27
Dresden 3:37
Atomic Ranch 1:44
Final Song

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Stamp
publicidade
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Roadrunner: os melhores frontmen de todos os temposRoadrunner
Os melhores frontmen de todos os tempos

Death Metal: menina de 6 anos detona no America's Got TalentDeath Metal
Menina de 6 anos detona no America's Got Talent


Sobre Roberto Rillo Bíscaro

Roberto Rillo Bíscaro é professor universitário e edita o Blog do Albino Incoerente desde 2009.

Mais matérias de Roberto Rillo Bíscaro no Whiplash.Net.