Matérias Mais Lidas

Guns N' Roses: Axl entendia que as coisas mudaram, mas Slash tinha virado um personagemGuns N' Roses
Axl entendia que as coisas mudaram, mas Slash tinha virado um personagem

Van Halen: a diferença entre David Lee Roth e Sammy Hagar, segundo Alex Van HalenVan Halen
A diferença entre David Lee Roth e Sammy Hagar, segundo Alex Van Halen

AC/DC: por que Bon Scott não era só um bêbado lunático, segundo ex-baixistaAC/DC
Por que Bon Scott não era só um "bêbado lunático", segundo ex-baixista

Elize Ryd: como Anette Olzon, ex-Nightwish, foi principal inspiração no AmarantheElize Ryd
Como Anette Olzon, ex-Nightwish, foi principal inspiração no Amaranthe

Nirvana: músico canadense muito parecido com Kurt Cobain faz sucesso no TikTokNirvana
Músico canadense muito parecido com Kurt Cobain faz sucesso no TikTok

Vocalistas: 12 velhinhos que ainda mandam muito bem ao vivoVocalistas
12 "velhinhos" que ainda mandam muito bem ao vivo

Black Sabbath: avó de Iommi era brasileira e pais eram católicosBlack Sabbath
Avó de Iommi era brasileira e pais eram católicos

Smith/Kotzen: primeiro álbum da dupla será lançado em março; confira capa e tracklistSmith/Kotzen
Primeiro álbum da dupla será lançado em março; confira capa e tracklist

Megadeth: quando a MTV ferrou a banda ao rejeitar clipe de A Tout Le MondeMegadeth
Quando a MTV ferrou a banda ao rejeitar clipe de "A Tout Le Monde"

Mamonas Assassinas: a história por trás do enigmático CreuzebekMamonas Assassinas
A história por trás do enigmático "Creuzebek"

Robert Fripp: veja cover de Welcome to the Jungle com esposa segurando halteresRobert Fripp
Veja cover de "Welcome to the Jungle" com esposa segurando halteres

Iggor Cavalera: Baterista cria Patreon e oferece conteúdos exclusivos para fãsIggor Cavalera
Baterista cria Patreon e oferece conteúdos exclusivos para fãs

Megadeth: todas as faixas do excelente Countdown To Extinction, da pior para a melhorMegadeth
Todas as faixas do excelente "Countdown To Extinction", da pior para a melhor

Metallica: todas as faixas do polêmico Load, da pior para a melhorMetallica
Todas as faixas do polêmico "Load", da pior para a melhor

Dream Theater: bateria do próximo álbum já está gravada, segundo Mike ManginiDream Theater
Bateria do próximo álbum já está gravada, segundo Mike Mangini


Matérias Recomendadas

Axl Rose: a primeira ficha policial aos 18 anosAxl Rose
A primeira ficha policial aos 18 anos

Raimundos: O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da bandaRaimundos
O verdadeiro motivo para a saída de Rodolfo da banda

Slash: guitarrista fala sobre a origem da sua cartolaSlash
Guitarrista fala sobre a origem da sua cartola

Guns N' Roses: Qual o patrimônio dos músicos da banda?Guns N' Roses
Qual o patrimônio dos músicos da banda?

Saúde: mais de 60% dos músicos sofrem de problemas mentaisSaúde
Mais de 60% dos músicos sofrem de problemas mentais

Dead Daisies
Stamp

Vendettas: Rock sem firulas com leve pitada punk a ser ouvido

Resenha - Vendettas - Vendettas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: IgorMiranda.com.br
Enviar Correções  

8


Entre os materiais que recebo de bandas independentes, consigo classificar e separar mentalmente os trabalhos de duas formas. Existem aqueles grupos que querem trazer algo novo, e aqueles que apenas desejam reafirmar algo que já foi criado. São duas propostas diferentes. Analiso dentro de cada campo para me certificar sobre a qualidade do que é proposto.

A Vendettas, antes de tudo, não quer reinventar a roda. Talvez seja pretensioso demais que a banda se rotule como "rock de calçada" - apesar de parecer uma brincadeira -, porque essas denominações que não existem, na verdade, são apenas tentativas de encontrar identidades específicas quando simplesmente não é necessário. Despretensioso, o grupo quer fazer rock n' roll com boas letras, refrães interessantes e foco nas guitarras. Serve?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para mim, serve. Autointitulado, o primeiro disco do quarteto de Caxias do Sul (RS) é simplório e direto, como o rock n' roll deve ser. Como a faixa de abertura, por exemplo, é. "A culpa é do calor" dá início aos trabalhos com leves pitadas do punk rock da década de 1970, em especial na bateria. Riffs em acordes, baixo discreto, solo simples, voz rasgada e letra bem feita completam o resumo da ótima canção. A faixa seguinte, "Amigo", começa com um countrycore dançante, por incrível que pareça, que se estende pelos versos. A pitada southern da canção é aliada a um direto rock n' roll e uma melodia bem grudenta.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Embriagado", um punk rock/rockabilly afável e elétrico, dá sequência sem perder o clima da anterior. É o tipo de som que, com certeza, funciona ao vivo, especialmente pelas boas trilhas de guitarra. "Fins de semana" tem boa composição e, novamente, ótimo trabalho nas seis cordas. Mas nessa faixa, um problema do grupo começa a se destacar: a limitação na criatividade na linha de bateria.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Pare o trem" se aproveita de uma das progressões melódicas mais clichês da música popular como um todo para projetar um rock n' roll interessante, que cresce muito na ponte e no refrão. Cortesia da performance vocal do Bruno Meneguzzi. O solo também é ótimo. "Sinais amarelos", que tem um toque de pop rock contemporâneo, volta a destacar as guitarras de forma sensacional. É uma das melhores faixas, se não a melhor, do disco. Todo o instrumental trabalha muito bem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Tempestade" começa a anunciar o fim. Oitava entre dez faixas, a balada garante a aparição do violão em uma faixa radiofônica, de audição gostosa e boa letra. "Underground Rock Bar", pesada, tem uma veia punk rock interessante. Meio stoner, diria, especialmente pelo riff principal. Faixa acima da média. "Vamos ser famosos" termina o disco do jeito que ele começou: com rock n' roll na essência. Progressões distorcidas do blues dão a base para, novamente, mais uma composição lírica bem sacada e levemente canastrona. Ótimo encerramento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O disco de estreia da Vendettas soa muito bem. A masterização, feita no Abbey Road Studios - aquele mesmo, o eterno - deu um tapa na produção, que já me parecia ser boa. Os timbres de todos os instrumentos estão ótimos. Para um primeiro álbum, o trabalho de estúdio deu uma pinta para lá de profissional. Um ponto me conquistou: são apenas dez faixas e 34 minutos de duração. Não acho que um disco precise ter muito mais do que isso.

Poucos aspectos me deixaram receosos com a Vendettas. Detalhes, ressalto. As músicas são ótimas, a banda é boa e a proposta está definida. Isso é o que mais importa. Vez ou outra, acho que o baixo poderia receber mais destaque e até liberdade para linhas mais soltas. A bateria poderia ser mais inventiva, para garantir maior dinamismo. O grupo também pode investir em faixas um pouco mais distintas dos clichês do rock n' roll, sempre válidos mas nem sempre autossuficientes. A já destacada "Sinais amarelos" é um exemplo diferenciado.

No mais, o álbum é um cartão de visitas de um quarteto talentoso, que deve atingir patamares de relevância no underground nacional se continuar com o trabalho muitíssimo bem feito. Quem sabe, até mais do que isso. Qualidade não falta.

Vendettas: "Vendettas" (2014)

Bruno Meneguzzi (vocal, guitarra)
Leandro Rios (guitarra)
Lucas Damasceno (baixo)
Claiton Lize (bateria)

01. A culpa é do calor
02. Amigo
03. Embriagado
04. Fins de semana
05. Inverno
06. Pare o trem
07. Sinais amarelos
08. Tempestade
09. Underground Rock bar
10. Vamos ser famosos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Facebook:
http://www.facebook.com/vendettasrock

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Tunecore
Malvada
Como consegui viver de Rock e Heavy Metal
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaMotivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

Bullet For My Valentine: vocal detonou Guns em turnêBullet For My Valentine
Vocal detonou Guns em turnê


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.