Eibon La Furies: Metal obscuro indefinido

Resenha - Immoral Compass - Eibon La Furies

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Vitor Franceschini
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Interessante a mescla e variação de estilos que os britânicos do Eibon La Furies propõem. Este é o segundo álbum da banda que se formou em 2005 e atualmente conta com Paul D Sims ‘Lord Eibon Blackwood’ (vocal/guitarra/teclado/progamming), Matt Cook ‘The Furious Host’ (baixo/vocal), James Batt ‘Battalion’ (bateria/programming) e Neil Purdy (guitarra).
5000 acessosMotorhead: Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"5000 acessosLita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie Sambora

Inicialmente associaríamos a banda ao Black Metal, por algumas características como os vocais e algumas temáticas. Mas a sonoridade da banda vai muito além. A cadência das composições nos remete ao Avant-Garde, Dark e Symphonic Metal. De imediato o trabalho me lembrou os alemães do Agathodaimon no álbum “Higher Art of Rebellion”.

O som não é a coisa mais complexa do mundo, mas digeri-lo requer mais que uma audição. Os arranjos e as levadas são de, certa forma diferentes, e até estranhas. Porém, tudo vai se tornando mais bacana depois de várias audições. É aquele tipo de álbum que você descobre mais elementos a cada ouvida.

Destaque para as faixas Imperial Jackal’s Head, Flames 1918 (A Song for the Silence) e Who Watches the Watchers?. A boa produção fugindo dos padrões modernos de hoje em dia colabora muito para a autenticidade das composições. Um trabalho esquisito, porém muito interessante.

http://www.eibonlafuries.co.uk/
https://www.facebook.com/eibonlafuries

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Eibon La Furies"

MotorheadMotorhead
Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"

Lita FordLita Ford
Cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie Sambora

Em vídeoEm vídeo
As 10 bandas mais perigosas segundo pastor americano

5000 acessosGuns e Sabbath: semelhança entre Zero the Hero e Paradise City5000 acessosNew York Times: os 100 melhores covers de todos os tempos5000 acessosCapas de álbuns: algumas curiosidades e histórias5000 acessosThe Beatles: como seriam os Fab Four se fossem gordos?5000 acessosDeath Metal: como eram os antigos logos de algumas bandas5000 acessosPastore: esse é o país do Carnaval, e não do Metal

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online