Metallica: Com Ride The Lightning, de promessa a realidade

Resenha - Ride The Lightning - Metallica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rodrigo Noé de Souza
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Com o lançamento do Kill´Em All (1983), o Metallica passou de promessa a realidade. Cada vez mais velozes e furiosos, James Hetfield, Lars Ulrich, Cliff Burton e Kirk Hammett queriam mais e voaram para Dinamarca para gravar seu sucessor.
344 acessosMetallica: Cliff Burton VS Jason Newsted VS Robert Trujillo5000 acessosSeparados no nascimento: Lady Gaga e Eddie

No meio do caminho, perderam seus equipamentos e tiveram que pedir ajuda à banda Mercyful Fate, que também estavam gravando no mesmo estúdio. Reza a lenda que Lars Ulrich ficou amedrontado durante as gravações, quando olhou o caderno de anotações do King Diamond; o que, mais tarde, James revelou que algumas das letras do disco foram inspiradas pelo próprio King.

Produzido pela banda e por Flemming Rasmussen, Ride the Lightning abre com Fight Fire With Fire, uma intro acústica que vira uma bomba atômica. Contando com duas faixas co-escritas por Dave Mustaine, a faixa-título e The Call Of Ktulu são destaques absolutos. A primeira é rifferama pura, de deixar qualquer moleque em um estado de sair quebrando tudo. A letra (assim com a capa) aborda a pena de morte, em especial a cadeira elétrica. Já a Call Of Ktulu é um épico fenomenal, baseado na obra do escritor H.P. Lovecraft. Ela ganhou versão orquestrada no S&M (1999).

Outra faixa temática é a For Whom The Bell Tolls, com um baixo marcando presença e empolgando até morto-vivo. E foi baseado no livro homônimo de Ernest Hemingway, sobre a Guerra civil Espanhola. Em se tratando de baladas, Fade To Black virou histórica. Suas bases melódicas e solos sensacionais virou hino para quem gosta de acender isqueiros. Inspirado no roubo dos equipamentos, Fade é de chorar.

Creeping Death mostrava o que o Metallica viraria a seguir. com riffs imortais, refrãos matadores e linhas de bateria absurda, essa faixa virou single, ao lado de Am I Evil? (Diamond Head) e Blitzkrieg (Blitzkrieg).

Vale a pena escutar Trapped Under Ice, que é uma paulada sem fim; e Escape, com influências de Thin Lizzy e NWOBHM.

Ride The Lightning solidificou a carreira do Metallica. E com todo esse suporte, a banda continuava sonhando alto.

Tracklist:

1-Fight Fire With Fire
2-Ride The Lightning
3-For Whon The Bell Tolls
4-Fade To Black
5-Trapped Under Ice
6-Escape
7-Creeping Death
8-The Call of Ktulu

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Ride The Lightning - Metallica

4798 acessosMetallica: 1984, o ano da ascensão5000 acessosResenha - Ride The Lightning - Metallica1980 acessosMetallica: Ride the Lightning, a virilidade do poeta5000 acessosMetallica: "Ride The Lightning", um clássico dos anos 805000 acessosTradução - Ride The Lightning - Metallica

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
A música preferida dos fãs nos shows ao vivo

344 acessosMetallica: Cliff Burton VS Jason Newsted VS Robert Trujillo264 acessosMetallica: mais vídeos oficiais ao vivo, jovem fã sobe ao palco292 acessosMeshuggah: e se "Bleed" tivesse a bateria de "St. Anger"?376 acessosMetallica: vídeo profissional de "Creeping Death" em Miami0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

MetallicaMetallica
Lars diz que Arctic Monkeys é Heavy Metal

MetallicaMetallica
O que eles comeram na noite do show no Rock in Rio?

Kerry KingKerry King
"Metallica e Iron Maiden vivem do passado"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"

SsemelhançaSsemelhança
Separados no nascimento: Lady Gaga e Eddie

Iron MaidenIron Maiden
Conheça a equipe e família que viaja com a banda

Iron MaidenIron Maiden
Uma releitura de "The Trooper" pelo Cine

5000 acessosXia Vigor: garotinha de 7 anos incorpora Axl Rose em performance5000 acessosEm 25/09/1980: John Bonham, do Led Zeppelin, morre após intoxicação5000 acessosStoner Rock: Um guia básico para o estilo5000 acessosCorey Taylor: HQs, "The Walking Dead", shows marcantes5000 acessosPantera: "fomos roubados por um diabo dum lunático"5000 acessosPra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 1991

Sobre Rodrigo Noé de Souza

Nasci em 1984. Esse ano não é só o início de uma nova democracia, mas também é o ano em que vários discos foram lançados, como Powerslave (IRON MAIDEN), Stay Hungry (TWISTED SISTER), W.A.S.P., Don´t Break The Oath (Mercyful Fate), Slide It In (WHITESNAKE), 1984 (VAN HALEN), The Last In Line (DIO) e, o meu favorito de todos, Ride the Lightning (METALLICA). Sou um aficcionado por Metal, desde AC/DC e ZZ Top, até Anaal Nathrakh e Krisiun. Sou Jornalista, blogueiro, facebookeiro, o que for. Quem quiser saber o que eu escrevo, acessem meu blog: www.esporropublico.zip.net.

Mais matérias de Rodrigo Noé de Souza no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online