Destruction: Permanecendo sinônimo de Thrash Metal vigoroso

Resenha - Day Of Reckoning - Destruction

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É, parece que foi ontem que "Sentence Of Death" estava chegando às lojas... Com uma carreira prestes a completar a terceira década e com vários clássicos em seu currículo, o Destruction persistiu, deixou para trás os momentos mais difíceis e hoje permanece como uma das mais influentes bandas de Thrash Metal do planeta. E, sem sinais de abrandar, os alemães continuam tocando incessantemente e liberando álbuns significativos em dias em que outros veteranos, com discos medíocres, sobrevivem graças à intensidade do marketing e pirotecnia de seus mega-shows.

Destruction: Big Four alemão está "na lista de prioridades"Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Contando com a precisão do novo baterista 'Vaaver' Dramowicz e figurando no cast da Nuclear Blast Records, agora o grupo afirma que a intenção é voltar às raízes em seu 11° álbum de estúdio. Bom, obviamente a coisa não é tão retrô assim, mas "Day Of Reckoning" permanece como sinônimo de Thrash Metal vigoroso e com as mesmas características básicas e necessárias para mantê-lo no respeitável patamar dos últimos registros do Destruction.

Com uma produção extremamente polida e moderna, o áudio resultante possui um peso descomunal. Não há descanso em um repertório que prioriza a velocidade, e que tem pelo menos três faixas que enlouquecerão qualquer amante do gênero: a matadora abertura "The Price", onde Schmier mostra seu típico escárnio vocal, "Hate Is My Fuel", com riffs muito bem construídos, e uma faixa-título que se sobressai pelo refrão. E também há uma inesperada e curiosa decisão na galopante "Devil's Advocate", onde o Destruction inseriu o riff de "Bestial Invasion" (hino do "Infernal Overkill", de 1985).

Parece que o já folclórico açougueiro tirou umas férias, mas a arte da capa de "Day Of Reckoning" está entre as mais bonitas da discografia do grupo. E, mesmo que tanta velocidade venha a causar certa sensação de repetição após a segunda metade da audição, é indiscutível que este seja mais um registro construído com entusiasmo e cuja coerência continuará mantendo o nome Destruction em alta entre o público e crítica. Uma banda exemplar!

Contato:
http://www.destruction.de
http://www.myspace.com/destruction

Formação:
Marcel 'Schmier' - voz e baixo
Mike Sifringer - guitarra
Wawrzyniec 'Vaaver' Dramowicz - bateria

Destruction - Day Of Reckoning
(2011 / Nuclear Blast - importado)

01. The Price
02. Hate Is My Fuel
03. Armageddonizer
04. Devil's Advocate
05. Day Of Reckoning
06. Sorcerer Of Black Magic
07. Misfit
08. The Demon Is God
09. Church Of Disgust
10. Destroyer Or Creator
11. Sheep Of The Regime


Outras resenhas de Day Of Reckoning - Destruction

Destruction: O trio se supera com o novo petardoDestruction: Reforçando seu status de referência musicalDestruction: Uma banda intensa, que dá o sangue nas músicasDestruction: Um disco rápido e intensamente pesado




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Destruction"


Destruction: Big Four alemão está na lista de prioridades, afirma SchmierDestruction
Big Four alemão está "na lista de prioridades", afirma Schmier

Destruction: estreia do clipe "Betrayal"

Thrash Metal: Uma Breve Retrospectiva do GêneroThrash Metal
Uma Breve Retrospectiva do Gênero

Hard & Metal: dez músicas que soam melhor ao vivoHard & Metal
Dez músicas que soam melhor ao vivo

Kai Hansen: escolhendo as dez maiores bandas de metal da AlemanhaKai Hansen
Escolhendo as dez maiores bandas de metal da Alemanha


Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Metal: Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gêneroMetal
Gibson.com enumera 50 melhores músicas do gênero

Spin: os 40 melhores nomes de bandas de todos os temposSpin
Os 40 melhores nomes de bandas de todos os tempos

Lemmy: tatuagens, política, strippers e atrizes pornôGuns N' Roses: Axl desafina guitarra de Slash e pede desculpasPink Floyd: Rolling Stone elege as 10 melhores músicasElvis Presley: segundo irmão, Rei do Rock teria cometido suicídio

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.