Soilwork: o bom e velho aspecto brutal reintroduzido

Resenha - Panic Broadcast - Soilwork

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


O fato de o Soilwork investir em uma sonoridade cada vez mais moderna ao longo dos anos, e que culminou no apenas bom "Sworn To A Great Divide" em 2007 – que já não contava mais com a presença do guitarrista e então principal compositor Peter Wichers – fez com que se acentuassem as críticas em relação à banda. Os suecos alcançaram o sempre cansativo e competitivo mainstream, mas as perspectivas não pareciam ser tão boas assim...

Pois bem, para o lançamento de "The Panic Broadcast", o Soilwork novamente conta com os serviços de Wichers, que por sua vez agora divide as guitarras com o novato e francês Sylvain Coudret, dupla que injetou um importante fôlego nesta área, com riffs encorpados e repletos de groove. E, talvez com o sentimento de que precisasse provar algo a alguém, com esse novo álbum a banda procurou oferecer uma espécie de resumo de sua carreira, inclusive com o bom e velho aspecto brutal devidamente reintroduzido em várias faixas.

publicidade

Mas a realidade é que, mesmo assim, a natureza sonora do Soilwork não mudou tanto assim. A tônica modernosa que fez com que se distanciassem do chamado Death Metal Melódico que virou produto de exportação da Suécia continua sendo o cerne de sua música... Tudo é hiper-produzido e bombardeia o ouvinte com um dilúvio de melodias grudentas em meio às estruturas meio complexas de seus arranjos, e com o Strid cantando e berrando lindamente. O homem é um mestre em sua versatilidade, e aqui estão registradas algumas de suas melhores atuações.

publicidade

O repertório proporciona bastante diversidade, tendo em "Late For The Kill, Early For The Slaughter" e "King Of The Threshold" grandes guitarras e tal distorção e velocidade que os saudosistas apreciarão muito. A cadência pulsante de "Night Comes Clean" e o crescente trabalho vocal "Let This River Flow", ao lado de uns experimentos alternativos na balada "Epitome", também as tornam grandes atrativos durante a audição.

publicidade

"The Panic Broadcast" oferece algo de valor? Bem, isso depende do que você está procurando... Provavelmente o público que não se desvincula da ferocidade de "Steelbath Suicide" (98) e "The Chainheart Machine" (00) não verá grande relevância por aqui, mas quem considera o Soilwork como uma das mais influentes bandas da atual cena européia certamente encontrarão muitos, mas muitos atrativos, pois os caras continuam muito bons no que fazem.

publicidade

Contato:
http://www.soilwork.org
http://www.myspace.com/soilwork

Formação:
Björn "Speed" Strid - voz
Peter Wichers - guitarra
Sylvain Coudret - guitarra
Ola Flink - baixo
Sven Karlsson - teclados
Dirk Verbeuren - bateria

publicidade

Soilwork - The Panic Broadcast
(2010 / Nuclear Blast Records – importado)

01. The Akuma Afterglow
02. Deliverance Is Mine
03. Enter Dog Of Pavlov
04. Epitome
05. King Of The Threshold
06. Late For The Kill, Early For The Slaughter
07. Let This River Flow
08. Night Comes Clean
09. The Thrill
10. Two Lives Worth Of Reckoning


Outras resenhas de Panic Broadcast - Soilwork

Soilwork: rápido, moderno, pesado, cativante e melódico

Soilwork: "Panic Broadcast" define de vez sua sonoridade

Soilwork: nos limites do Heavy Metal contemporâneo




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Act Of Denial: supergrupo de melodic death metal lança "Down That Line", terceiro single

Soilwork: banda sueca anuncia EP para dezembro; confira capa, tracklist e single

Soilwork: banda divulga teaser de possível nova música

Soilwork: banda anuncia shows na Suécia em 2021

Quadrinhos: qual banda de rock os heróis da DC ouviriam?Quadrinhos
Qual banda de rock os heróis da DC ouviriam?

Act Of Denial: banda que conta com Björn Strid e Steve DiGiorgio lança single de estreia


Lista: músicas que são da mesma banda, mas parecem de bandas diferentesLista
Músicas que são da mesma banda, mas parecem de bandas diferentes

Melodic death metal: 10 discos essenciais do estilo, segundo a Metal HammerMelodic death metal
10 discos essenciais do estilo, segundo a Metal Hammer


Chris Cornell: ele não dava sinais de que se mataria, diz esposaChris Cornell
Ele não dava sinais de que se mataria, diz esposa

Slipknot: veja a evolução das máscaras de cada integrante da estreia aos dias atuaisSlipknot
Veja a evolução das máscaras de cada integrante da estreia aos dias atuais


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin