Disarmonia Mundi: proeza de se distinguir e soar original

Resenha - Nebularium / The Restless Memoirs - Disarmonia Mundi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em um milênio onde os CDs estão perdendo cada vez mais seu espaço para o 'comodismo financeiro' proporcionado pelos downloads ilegais, temos mais é que saudar as novas gravadoras que investem neste formato de mídia. E a Coroner Records, oriunda da Itália, caprichou no lançamento de seu primeiro álbum! A banda selecionada também é deste país, chama-se Disarmonia Mundi e está na ativa desde 2000, tendo uma discografia com três álbuns muito bem aceitos pela crítica especializada.
5000 acessosJared Leto: a reação ao se ver no papel do Coringa5000 acessosElectra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine

Agora, sob a tutela da Coroner, o conjunto está liberando uma luxuosíssima edição dupla em digipack, apresentando seu primeiro álbum, "Nebularium", lançado originalmente de forma independente em 2002 e que foi totalmente remixado para a ocasião. Seu mentor, o multi-instrumentista Ettore Rigotti, fazia uso de uma grande gama de sonoridades, além de utilizar linhas vocais agressivas ao lado de outras bem melódicas.

A seção instrumental, em especial o trabalho das guitarras, é praticamente irretocável. O Disarmonia Mundi busca sua inspiração no Thrash, Death e Doom, mas tudo estruturado com as mudanças rítmicas do Progressivo. E não pense o desconfiado leitor que o resultado seja desconexo, porque realmente não o é. Tudo está muito bem amarrado e tem como ponto central a sombria atmosfera da música extrema, mas sempre com a adição de arranjos mais melódicos. No final do dia, "Nebularium" consegue a proeza de se distinguir na cena e soar original.

O segundo disco é um EP de nome "The Restless Memoirs" e contém seis faixas que nunca tiveram a oportunidade de ver a luz do dia. E, ainda que tenham sido compostas em diferentes épocas - de 1999 a 2006 - novamente existe um fator de coesão que dá a perfeita linearidade ao repertório. Mas agora tudo soa muito diferente do que o CD 01 oferece, a interessante faceta progressiva deu lugar a arranjos bem mais diretos, que se aproximam bastante do Metalcore norte-americano. E isso é algo negativo? Não mesmo, são ótimas faixas, seja lá qual o aspecto analisado.

Com credibilidade de sobra, "Nebularium / The Restless Memoirs" mostra um pouco do que a Itália oferece em termos de underground contemporâneo. Um ótimo registro, indicado aos colecionadores que apreciem uma miríade de subgêneros metálicos, tão bem representados por nomes como Opeth, Soilwork, Dark Tranquillity ou Killswitch Engage, mas com uma torção que só o Disarmonia Mundi pôde proporcionar até então.

Formação em "Nebularium":
Benny Bianco Chinto - voz
Ettore Rigotti - guitarra, teclados, bateria e vozes limpas
Simone Palermiti - guitarra
Mirco Andreis - bateria

Formação em "The Restless Memoirs":
Claudio Ravinale - voz
Ettore Rigotti - todos os instrumentos e vozes limpas

Disarmonia Mundi - Nebularium / The Restless Memoirs
(2009 / Coroner Records - importado)

Disco I - Nebularium
01. Into D.M.
02. Blue Lake
03. Mechanichell
04. Guilty Claims
05. Burning Cells
06. Demiurgo
07. Nebularium
08. Awakening

Disc II - The Restless Memoires
01. Across The Burning Surface
02. Flare
03. Spiral Dancer
04. Kneeling On Broken Glass
05. Chester
06. Ghost Song

Homepage: www.disarmoniamundi.com

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Disarmonia Mundi"

Jared LetoJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa

Electra MustaineElectra Mustaine
A linda filha do Sr. Dave Mustaine

HumorHumor
Namorar um headbanger é sair da zona de conforto

5000 acessosAfinal de contas, o que é um riff?5000 acessosSeparados no nascimento: Paul Stanley e Sidney Magal5000 acessosAC/DC: isso sim é uma bela estrada para o inferno5000 acessosSepultura: Derrick Green agora é um músico profissional5000 acessosKurt Cobain: fotos inéditas mostram a arma que ele usou para se suicidar5000 acessosBass Hero: "o quem é quem nas quatro cordas", parte 1

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online