Resenha - With The Lights Out - Nirvana

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Cristiano Viteck
Enviar correções  |  Ver Acessos


Chegou às lojas norte-americanas e de toda a Europa, no dia 22 de novembro, o box "With The Lights Out", a caixa de material inédito do Nirvana que nos últimos 10 anos ficou guardada a sete chaves do grande público, embora algumas das faixas presentes nesta coletânea já fossem encontradas há mais tempo na internet, porém sem muita qualidade.

Regis Tadeu: O Nirvana do Kurt Cobain é o Original?Duff McKagan: "Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"

"With The Lights Out" - título extraído de um verso de "Smells Like Teen Spirit", o maior sucesso do Nirvana - é composto de três CD's, um DVD e um livreto com histórias da banda. A caixa que agora os fãs de diversas partes do mundo estão tendo acesso começou a ser planejada já no final dos anos 90. Porém, pendengas judiciais entre os ex-Nirvana Dave Grohl (baterista) e Krist Novoselic (baixista) com Courtney Love, a viúva de Kurt Cobain, haviam impedido até então o lançamento de "With The Lights Out". Felizmente para o público, e infelizmente para a viúva de Kurt Cobain, Courtney Love teve que aceitar a proposta defendida por Grohl e Novoselic, a qual dividia em três partes iguais todo o espólio do Nirvana. Afundada em problemas com a Justiça e arrasada com o fracasso do seu disco solo "American Sweetheart", a viúva megera finalmente autorizou o lançamento da compilação. Mas é bom ir logo avisando: a gravadora Universal não irá colocar tão cedo o box no Brasil. Por isso, se quiser matar a curiosidade o fã terá que desembolsar em torno de R$ 250 nas importadoras ou apelar para os sites de download, que antes mesmo do lançamento oficial já disponibilizavam os CDs na íntegra.

Não é necessário dizer que o Nirvana é, depois dos Beatles, talvez a maior e mais importante banda de rock da história - o que não é nada mal para quem antes do sucesso era o patinho feio de Seatle, cidade dos Estados Unidos que deu origem a Pearl Jam, Alice In Chains, Soundgarden, Mudhoney e onde nasceu toda a cena grunge que varreu o mundo no início da década de 90. O Nirvana teve uma história breve, porém de ascensão meteórica. Nascido em 1987, o grupo estreou dois anos depois com "Bleach", que saiu pela gravadora independente Sub Pop. A repercussão do disco junto ao meio alternativo atraiu o interesse do selo DGC, um pequeno braço da gigante Geffen Records, que bancou o lançamento de "Nevermind" (1991). A modesta previsão da gravadora era de que o disco chegasse a marca de 500 mil cópias vendidas em três anos. Porém, dois meses depois, o álbum capitaneado pelo hit "Smells Like Teen Spirit" chegava à marca dos 2 milhões de unidades comercializadas só nos Estados Unidos, desbancando o ainda não tão E.T. Michael Jackson do topo da parada da Billboard e rompendo as barreiras históricas que separavam o underground do mainstream.

O que veio daí em diante é história. Kurt Cobain se casou com Courtney Love, com quem teve uma filha (Frances Bean). Em 1992 o Nirvana lançou a coletânea "Incesticide". Numa turnê tumultuada o grupo passou pelo Brasil em janeiro de 1993 e em setembro daquele mesmo ano a banda deu ao mundo o seu derradeiro álbum de inéditas "In Utero". Após isso, os problemas de Kurt Cobain com drogas pioraram e no dia 8 de abril de 1994 ele foi encontrado no sótão da garagem de sua casa morto por um tiro disparado por ele mesmo contra a sua própria cabeça.

Se a morte de Kurt Cobain acabou prematuramente com a banda, por outro lado só fez crescer a fama do Nirvana que, a partir de 1994, ainda lançou trabalhos póstumos como o "Unplugged in New York", o registro ao vivo "From de Muddy Banks of the Wishkah" (1996) e "Nirvana" (2002), coletânea com a inédita "You Know You're Right". Mas era com a tão comentada caixa de inéditas que os fãs sonhavam. E a espera valeu.

"With The Lights Out" traz nos seus três CDs 61 faixas raras e inéditas e outras 20 no DVD, que inclusive conta com várias cenas gravadas no Brasil. Mas o supra-sumo está mesmo nos CDs. Além de inúmeras faixas demo de canções que mais tarde ganharam sua versões definitivas nos álbuns oficiais, também estão presentes músicas que nunca viram a luz do dia ou que foram executadas apenas em um ou outro show. Faixas ao vivo, tanto de shows como gravadas para rádio, são outro atrativo. Exemplo disso é o quase "assassinato" de "Heartbreaker", cover sofrido do Led Zeppelin que abre a série de três CDs, extraída da primeira apresentação do Nirvana em 1987. Os covers, aliás, são uma das preciosidades da caixa. Gravados por pura zoeira durante os ensaios ou para tributos, o Nirvana deixou registrada uma série de versões para músicas de alguns de seus artistas preferidos. Além de Led Zepellin, o Nirvana gravou composições dos Wipers ("D-7" e "Return of the Rat"), do Velvet Underground "(Here She Comes Now"), Vaselines ("Jesus Doesn't Want Me for a Sunbeam") e do cantor folk Ledbelly ("Where Did You Sleep Last Night", "They Hung Him on a Cross", "Grey Goose" e "Ain't It Shame"). Mas as curiosidades não param por aí: que tal a primeira versão demo de "Smells Like Teen Spirit", ou "Rape Me" sendo ensaiada com o choro de Frances Bean ao fundo, ou ainda a demolidora "Oh The Guilt", extraída do split que o Nirvana lançou em 1992 com a banda Jesus Lizard. Tem também "Beans", a faixa mais experimental do grupo, com o vocal de Kurt Cobain acelerado eletronicamente, o que deixa a música de letra infantil ("Papai comeu um pouco de feijão/ ele estava feliz feliz feliz") ainda mais debilóide.

Apesar de tudo isso, são as músicas solo de Kurt Cobain ao violão a maior preciosidade na caixa. Registradas num rádio-gravador fuleiro, essas faixas trazem o gênio enquanto criava pérolas como "Polly", "About a Girl", "Lithium" e "All Apologies", que mais tarde ganharam poderosas versões com guitarra, baixo e bateria. Esses momentos solos e acústicos são de extrema emoção artística, pois capturam Kurt Cobain à vontade, experimentando, buscando encontrar a perfeição. Uma alma torturada alcançando o seu nirvana.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Nirvana"


Regis Tadeu: O Nirvana do Kurt Cobain é o Original?Regis Tadeu
O Nirvana do Kurt Cobain é o Original?

Billy Corgan: perguntado se já fez cover do Nirvana?Billy Corgan
Perguntado se já fez cover do Nirvana?

Howard Stern: Quase caí da cadeira quando venderam o suéter de Kurt em leilãoHoward Stern
"Quase caí da cadeira quando venderam o suéter de Kurt em leilão"

Grandes covers: cinco versões para a clássica Come As You Are, do NirvanaGrandes covers
Cinco versões para a clássica "Come As You Are", do Nirvana

Sucesso: gráfico em vídeo mostra artistas mais vendidos de 1969 a 2019

Howard Stern: Prefiro Foo Fighters a Nirvana, mas quem iniciou a era foi o SoundgardenHoward Stern
"Prefiro Foo Fighters a Nirvana, mas quem iniciou a era foi o Soundgarden

Nirvana: Dave Grohl comenta sobre não tocar músicas da banda desde 1994Nirvana
Dave Grohl comenta sobre não tocar músicas da banda desde 1994

Nirvana: vídeo de Smells Like Teen Spirit próximo de bater 1 bilhão de visualizaçõesNirvana
Vídeo de "Smells Like Teen Spirit" próximo de bater 1 bilhão de visualizações

Foo Fighters: Dave Grohl revela canção em homenagem a George HarrisonFoo Fighters
Dave Grohl revela canção em homenagem a George Harrison

Slash: e se ele tocasse no Metallica, Nirvana ou Dire Straits? (vídeo)Slash
E se ele tocasse no Metallica, Nirvana ou Dire Straits? (vídeo)

Nirvana: ex-baterista explica porque saiu da bandaNirvana
Ex-baterista explica porque saiu da banda

Rolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revistaRolling Stone
As 500 melhores músicas segundo a revista


Duff McKagan: Justin Bieber é um roqueiro de verdade!Duff McKagan
"Justin Bieber é um roqueiro de verdade!"

Indústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandasIndústria
Atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandas


Sobre Cristiano Viteck

Cristiano Viteck é jornalista em Marechal Cândido Rondon (PR), apresentadordo programa Garagem 95, da Rádio Difusora FM, e assina a coluna de música Pédo Ouvido do jornal O Presente.

Mais matérias de Cristiano Viteck no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336