Estreias: 20 ótimas músicas que abrem discografias

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Igor Miranda
Enviar correções  |  Comentários  | 

É difícil pensar em bons discos de estreia. A tendência é que as bandas evoluam com o tempo. É preciso ter alguma experiência até lançar o seu "magnum opus".

5000 acessosRock in Rio: quando Axl e Medina comeram macarronada com o povão5000 acessosRicardo Confessori: "Iron Maiden, aposenta logo!"

No entanto, você já parou para analisar que é ainda mais complicado pensar em boas músicas de estreia? Parece uma sina, mas acontece. E poucas bandas fogem a essa regra.

A lista abaixo compila 20 ótimas músicas que abrem discografias. Não é um ranking: a organização está em ordem alfabética por nome das bandas. Trata-se de uma lista pessoal - portanto, são as minhas favoritas, não as suas, nem as de qualquer outra pessoa.

Veja:

Alice In Chains - "We Die Young": a primeira música do disco de estreia do Alice In Chains soa, para mim, como uma porta de entrada para a década de 1990. Ninguém antes havia reunido os elementos presentes no som da banda de Layne Staley e Jerry Cantrell. Pesado, ganchudo e profundo: tudo ao mesmo tempo.

Alter Bridge - "Find The Real": ainda que curta, a discografia do Alter Bridge tem em seu álbum de estreia um dos melhores momentos, em meu ver. Méritos da canção que abre o registro, "Find The Real", e seu estilo preservado nas faixas pesadas que seguem em diante.

Audioslave - "Cochise": outra curta discografia cuja faixa de abertura mereceu menção. "Cochise" une o que há de melhor nos trabalhos do Rage Against The Machine e Soundgarden em uma pegada quase hard rock. Uma explosão de quase quatro minutos de duração.

Black Sabbath - "Black Sabbath": o marco zero do heavy metal como o conhecemos. Essa música ajudou a definir todos os padrões seguidos, posteriormente, pelas bandas de música pesada. "Só" isso.

Boston - "More Than A Feeling": ao ouvir essa música, entende-se, facilmente, por que o primeiro álbum do Boston é um dos registros de estreia mais vendidos da história. "More Than A Feeling" é, para muitos, a gênese do chamado "arena rock". Uma grande canção.

Dio - "Stand Up And Shout": após ter participado da consagração do Rainbow e da reconstrução do Black Sabbath, seria Ronnie James Dio capaz de lançar a sua própria banda? "Stand Up And Shout" responde a essa pergunta com classe. Um hino do heavy metal.

Guns N' Roses - "Welcome To The Jungle": a música que resume a difícil escalada do Guns N' Roses até o estrelato. O que mais gosto nessa música é, justamente, a visceralidade. Há sinceridade nas letras, na melodia e nos arranjos - tudo isso em meio a uma época onde o hard rock não era muito espontâneo.

Kiss - "Strutter": graças à sua produção equivocada, o álbum de estreia do Kiss é um dos mais desperdiçados do rock. Entretanto, mesmo com timbragens equivocadas, "Strutter" soa grandiosa. É a perfeita definição do estilo autoral de Paul Stanley.

Led Zeppelin - "Good Times Bad Times": a faixa inicial de uma discografia complexa e cheia de nuances é, de certa forma, bem simplória. Trata-se de um hard rock básico, mas atraente, guiado pela bateria criativa de John Bonham, que cresce ao fim com as "explosões" de Robert Plant e Jimmy Page.

Living Colour - "Cult Of Personality": ainda que tenha uma discografia curiosamente curta, o Living Colour lançou ótimos trabalhos - incluindo o álbum de estreia, co-produzido por Mick Jagger. E a faixa de abertura não poderia ser outra: a imponente "Cult Of Personality", que mostra todos os predicados do funk metal praticado pelo grupo.

Metallica - "Hit The Lights": diferente do que muitos pensam, não creio que "Kill 'Em All" esteja perto de ser o melhor momento do Metallica. Entretanto, o estilo praticado ao longo desse disco - e bem exposto em "Hit The Lights" influenciou segmentos consideráveis do metal na década de 1980.

Mötley Crüe - "Live Wire": simbólica, a faixa que abre "Too Fast For Love" representa o Mötley Crüe, seja pelo estilo de composição das letras ou pela performance instrumental, que alia a guitarra potente de Mick Mars à bateria criativa de Tommy Lee.

Mr. Big - "Addicted To That Rush": só o lick de baixo que abre essa música já vale o play. Entretanto, vale a pena escutar até o fim. Apesar de estar rendido pelos excessos da década de 1980, o Mr. Big soava coerente até em seus registros iniciais.

Ozzy Osbourne - "I Don't Know": apesar de efêmera, a combinação Ozzy Osbourne/Randy Rhoads foi incrível. Poderosa, "I Don't Know" resume um pouco do que a dupla fez nos dois primeiros álbuns do Madman.

Rainbow - "Man On The Silver Mountain": o primeiro disco do Rainbow foi mais do que uma mera continuação do que Ritchie Blackmore fazia no Deep Purple. Era algo novo, influenciado, especialmente, pelos vocais incríveis de Ronnie James Dio. "Man On The Silver Mountain" é o início de uma história campeã.

Ramones - "Blitzkrieg Bop": o punk como conhecemos teve início no disco aberto por "Blitzkrieg Bop". Rápida, simplória e incisiva, trata-se de uma das melhores faixas de abertura do rock.

Ratt - "Wanted Man": uma das melhores faixas de abertura de discografias ligadas ao hard rock oitentista. Além de ser uma boa música, "Wanted Man" tem uma espécie de pegada rock n' roll intrínseca à sua melodia.

The Black Crowes - "Twice As Hard": ainda que não tenha tanto a ver com o restante da discografia, o primeiro álbum do The Black Crowes é um bom registro de hard rock clássico. "Twice As Hard", que abre o disco, vai bem direto ao ponto ao expor bons riffs e o carisma vocal de Chris Robinson.

The Jimi Hendrix Experience - "Foxy Lady": a faixa de abertura de um dos discos responsáveis por mudar a forma de se tocar guitarra. Nessa música, Jimi Hendrix não dá ponto sem nó nas seis cordas.

Van Halen - "Runnin' With The Devil": a faixa de aberutra de outro disco responsável por mudar a forma de se tocar guitarra. O ritmo cadenciado apenas destaca, ainda mais, a performance incrível de Eddie Van Halen.

Comente: Lembra de mais alguma música ótima que abre uma discografia?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 26 de abril de 2017

Rock in RioRock in Rio
Quando Axl e Medina comeram macarronada com o povão

377 acessosGilby Clarke: novo disco solo terá participação de Nikki Sixx192 acessosEpisódio Wikimetal: Esquenta para o SP Trip0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Guns N' Roses"

NoisecreepNoisecreep
As dez melhores canções de Metal (e Hard) dos 80s

Guns N RosesGuns N' Roses
Beta defende Axl e AC/DC dos haters virtuais

VH1VH1
As 100 melhores músicas de hard rock

0 acessosTodas as matérias da seção Matérias0 acessosTodas as matérias sobre "Guns N' Roses"0 acessosTodas as matérias sobre "Audioslave"0 acessosTodas as matérias sobre "Alter Bridge"0 acessosTodas as matérias sobre "Alice In Chains"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"0 acessosTodas as matérias sobre "Kiss"0 acessosTodas as matérias sobre "Ramones"0 acessosTodas as matérias sobre "Rainbow"0 acessosTodas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"0 acessosTodas as matérias sobre "Van Halen"

Ricardo ConfessoriRicardo Confessori
"Iron Maiden, aposenta logo!"

Tirando a poeira do tímpanoTirando a poeira do tímpano
20 novas bandas de rock pra curtir

Dave MustaineDave Mustaine
A bizarra semelhança com um Cocker Spaniel

5000 acessosTemperatura Máxima: as atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock5000 acessosQuentin Tarantino: o Top 5 do rock n' roll na carreira dele5000 acessosAerosmith: As 20 frases mais ultrajantes de Steven Tyler5000 acessosMeet and Greet: quanto custa se encontrar com os Rockstars?5000 acessosPost-grunge: 10 bandas do gênero que você precisa ouvir (1)5000 acessosBabymetal: as headbangers mais fofinhas do Planeta Terra

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013 – apesar de ainda manter por lá uma coluna semanal, chamada Cabeçote.

Mais informações sobre Igor Miranda

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online