Cruscifire: Devastador, selvagem, exageradamente acelerado

Resenha - Hateful - Cruscifire

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Pierre Cortes
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Imagem
Este é o primeiro trabalho que o CRUSCIFIRE lança após o excelente Chaos Season, álbum de 2010. Na verdade Hateful é um EP que está sendo divulgado em formato digital para, posteriormente, ser disponibilizado em cópia física pelo selo goiano TBonTB. Excelente iniciativa.
Chinese Democracy: Talaricagem, galinheiros e megalomaniaMetallica: Lars é um bom baterista? Mike Portnoy explica

E de 2010 para cá a banda sofreu algumas mudanças que, de uma forma ou outra, acabaram refletindo no som que fazem. Houve uma troca de baterista e um acréscimo de guitarra. E o Death Metal do CRUSCIFIRE se transformou e virou um Brutal Death Metal. Hateful é devastador, selvagem, exageradamente acelerado. Não há como ficar inerte ao longo das cinco faixas que fazem parte desta obra.

A fórmula continua a mesma do álbum anterior, só que mais insana. Os vocais são cavernosos, o baixo é potente, a bateria é velocíssima, os riffs são bem feitos e os solos continuam rápidos e precisos. Death Metal de primeira linha capaz de despencar o pescoço dos headbangers mais radicais.

De forma geral o EP apresenta músicas bastante homogêneas, até por conta das características do estilo que a banda pratica. Confira faixas como “Creepy Anatomy”, cujos riffs são intensos e possuem um timbre bastante agudo e “Last March”, em que o baixo pode ser nitidamente ouvido no meio do ótimo solo de guitarra.

Hateful, definitivamente, eleva a banda a um novo patamar no cenário do Metal Extremo nacional. O CRUSCIFIRE está técnico, preciso, feroz e ainda mais intenso. Os interessados em conferir e baixar as músicas do novo trabalho devem acessar o MySpace da banda e, desta forma, poderão também confirmar tudo o que aqui estamos declarando.

Banda: Cruscifire
País de Origem: Brasil
Título do álbum: Hateful
Ano: 2012
Estilo: Death Metal
Gravadora: TBonTB

Line-up:

Victor Angelotti – Vocal/baixo
Caio Angelotti – Guitarra
Murillo Romagnoli – Guitarra
Victor Nabuco – Bateria

Faixas:

1. The Horror
2. Creepy Anatomy
3. Black Candle Light
4. Last March
5. Hanged on Misery

Sites:

http://www.myspace.com/cruscifire
http://www.facebook.com/cruscifire
http://metalmedia.com.br/cruscifire/
http://twitter.com/#!/cruscifire
http://www.youtube.com/user/cruscifire

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Hateful - Cruscifire

Cruscifire: EP traz seis faixas para degustação

Todas as matérias e notícias sobre "Cruscifire"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Cruscifire"

Guns N' Roses
Talaricagem, galinheiros e megalomania

Metallica
Lars é um bom baterista? Mike Portnoy explica

Tempo implacável
Os rockstars também envelhecem parte 1

Tempo implacável: os rockstars também envelhecem parte 2Bob Dylan: é dele a "Maior Música de Todos os Tempos"Metallica: James Hetfield explica suas tatuagens preferidasMegadeth: Um mundo mais perigoso em "Holy Wars"Megadeth: "somos todos parte do Metallica de alguma forma"Kiko Loureiro: vídeo revela penoso processo de desenvolvimento até o Megadeth

Sobre Pierre Cortes

Pierre Cortes, paulistano, bacharelado em Publicidade e em Cinema, amante da fotografia e escrita, apreciador do Heavy Metal e todas as suas subdivisões desde o início dos anos 80, colaborador do Whiplash.Net desde 2011, Twitter - @pierrecortes.

Mais matérias de Pierre Cortes no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online