Resenha - Road To Or-Shalem - Orphaned Land

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Resenha - Road To Or-Shalem - Orphaned Land


  | Comentários:

Pegando por um lado pessoal, nunca tinha ouvido falar dessa banda e me espantei ao saber que eles já têm mais de vinte anos de estrada. Foi, no mínimo, uma surpresa conferir a qualidade do grupo, que executa um estilo difícil de definir: passa pelo Doom, pelo Death (de leve), pelo Heavy, pelo Prog, Folk e vários outros, contando ainda com a inserção de elementos típicos de seu país, Israel – tudo quase sempre cadenciado e até arrastado (desde quando isso é ruim?). Não se trata, portanto, de uma banda brutalzona, mas vale a pena conferir toda essa diversidade, ah vale.

Nota: 9

O texto representa a opinião do autor, não do Whiplash.Net ou de seus editores.

Imagem
Agora, a Shinigami Records (www.shinigamirecords.com.br) lança no Brasil um material digno de celebração das duas décadas de Orphaned Land – um DVD duplo, mais um CD com o áudio da apresentação principal (sem algumas músicas devido à limitação de tempo do disco). Hora de debulhar tudo, a começar pela divertida capa e pelo livreto, cheio de fotos bacanas, além obviamente da ficha técnica. Começou bem.

Como um todo, o show possui imagens e sons ótimos (com opção de estéreo ou surround 5.1, mas com legendas em inglês, um pecado). O local é pequeno, mas bastante acolhedor, o que certamente aproximou mais o apaixonado público dos integrantes, algo que chama bastante a atenção ao se assistir ao vídeo. Realmente, a banda tem muito carisma e entretém o pessoal facilmente. Isso é percebido já na música de abertura (após a introdução) – “Halo Dies”. Muito legal a edição do áudio deixar o som da plateia “participar” do espetáculo com seu “volume” equilibrado com o som dos músicos.

Além disso, a linda iluminação no palco deixou tudo mais gracioso. Quanto às câmeras, o pessoal inovou (ao menos nunca vi outro DVD assim) e as colocou em lugares inusitados, até então usados em takes de vídeo clipes: além das extremidades das guitarras e baixo, e também no bumbo da bateria, uma das filmadoras foi acoplada à base do pedestal do microfone de Kobi Farhi, o vocalista principal. Os recursos, embora mais usados somente no início de tudo, geraram um festival de enquadramentos muito interessantes e deram um tom mais dinâmico ao show.

Quanto às performances, o pessoal também faz bonito e agita, além de mostrar simpatia através de sorrisos sinceros. O mais empolgado parece ser o baixista Uri Zelha, que praticamente só para de bater cabeça no intervalo entre as canções. E merece um destaque especial o baterista Matan Shmuely, que faz o que quer de seu instrumento. É impressionante a habilidade do ser! E em determinados momentos, ele também faz uma ou outra participação como backing vocal: urros mais poderosos do que os de Farhi!

Quanto às músicas do repertório, sou suspeito, pelo que expus no primeiro parágrafo, mas todas cumprem seu papel com competência e beleza, mesmo aquelas acústicas que apagam um pouco o fogo da apresentação. É preciso mencionar “Codeword Uprising”, bem agressiva e direta, com participação de Tomer Jones, que cantou até 2010 na Whorecore. Simplesmente fantástica!

Interessante mencionar um trecho em que Farhi “some” do palco e reaparece depois no meio dos fãs, cantando e agitando. Logicamente que o pessoal todo corresponde e começa a vibrar junto.

E a apresentação tem “só” quase duas horas de duração! Tá bom pra você? Não, né? Ok, depois de tudo, tem-se o outro DVD, com mais quase quarenta minutos (!), composto por algumas faixas bônus do show, além de um documentário legendado, clipes e uma galeria de fotos (poucas, porém interessantes)!

Aparentemente essas bônus ficaram de fora do primeiro disco por se dirigirem a um público mais específico. As duas primeiras composições, por exemplo, que contam com a participação do músico Yehuda Poliker (conhecido?), são cantadas na língua natal da Orphaned Land.

Em “Drums & Percussion Solo”, como o título já entrega, Shmuely exibe todos os seus dotes em um solo interessante, contando até com um breve trecho de ‘blast beats’ (e caretas no melhor estilo Mick Harris – ex-batera do Napalm Death) e com um ótimo final, uma referência à inigualável “Raining Blood” (Slayer).

Na seguinte – “Seasons Unite” – os bangers abrem uma roda e o pobre cinegrafista fica bem no meio dela. Mas calma, ele não é atingido quando a molecada parte pra cima um do outro. E é nela que a banda mostra seu lado mais violento e pesado. Muito boa!

Bom, chega a hora do documentário sobre a data comemorativa do conjunto. Os membros contam a história da banda, porém o registro é superficial no que diz respeito à sua discografia. Nos depoimentos, eles se atêm mais a fatos delicados, como sua separação, que durou sete anos, além de religião e política, as duas últimas bastante complexas para o grupo, como todos devem imaginar.

É a vez dos clipes – “Sapari”, “Ocean Land” (simples, mas criativo – sensacional o solo de guitarra debaixo d’água) e “Norra El Norra” – todos bem desenvolvidos e belos.

Resumo de tudo: assistir aos discos é uma experiência valiosa, ainda mais para quem, assim como este que, como já escreveu no início e reiterou, sequer conhece (conhecia) a banda. Uma boa pedida!

DVD Orphaned Land – The Road To OR-Shalem
Century Media/Shinigami Records – 2011 – Israel

http://orphaned-land.com/
http://www.myspace.com/orphanedmyspace

ORPHANED LAND "THE ROAD TO OR-SHALEM" DVD track listing:
DVD1:
1. Halo Dies
2. Birth Of The Three
3. Olat Hatamid
4. The Kiss Of Babylon
5. A Never Ending Way
6. Disciples Of The Sacred II
7. Bereft In The Abyss
8. The Storm Still Rages Inside
9. Sapari
10. From Broken Vessels
11. Ocean Land
12. M I?
13. New Jerusalem
14. Vayehi Or
15. The Warrior
16. Baraka
17. Codeword: uprising
18. El Meod Na'ala
19. In Thy Never Ending Way
20. The Beloved's Cry
21. Norra El Norra
22. Ornaments Of Gold

DVD 2:
1. Bakapaim (with Yehuda Poliker)
2. Halom Layam Hatihon (with Yehuda Poliker)
3. The Path Part 1 – Treading Through Darkness
4. drums & percussion solo
5. Seasons Unite (from the album SAHARA)
6. Thee By The Father I Pray (from the album EL NORRA ALILA)
* Documentary – Vayehi Or (produced in ORT Technikum Givataim)
Screenplay & Director: Matan Peer
* Videos – Sapari, Norra El Norra, Ocean Land
* Slide show/band photos

Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Outras resenhas de Road To Or-Shalem - Orphaned Land

Orphaned Land: A banda é, no mínimo, exótica


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Resenhas de CDs
Todas as matérias sobre "Orphaned Land"

Orphaned Land: vocalista comenta saída de Yossi Sassi
Orphaned Land: guitarrista-fundador deixou a banda
Orphaned Land: Grandiosidade ainda está por ser reconhecida
Orphaned Land: mais direto, porém mantendo as características
Orphaned Land: mais acessível, menos agressivo
Israel e Palestina: Orphaned Land e Khalas em turnê conjunta
Orphaned Land: assista ao vídeo oficial de 'All Is One'
Orphaned Land: "Israel é mais que ódio, morte e guerras"
Orphaned Land: teaser para video clipe de "All Is One"
Orphaned Land: novo álbum traz sonoridade mais direta
Roça n Roll: o maior festival do interior do país
Orphaned Land: assista o vídeo da nova música "Brother"
Orphaned Land: disponibilizado novo trailer do álbum "All is One"
Orphaned Land: assista a nova "Our Own Messiah" ao vivo em SP
Roça and roll 15ª edição: E realmente a mueção rolou solta!

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas