Led Zeppelin: as crianças da capa de "Houses Of The Holy"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Zé Elias, Fonte: Dailymail.co.uk, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

A capa surreal de "Houses of the Holy", do Led Zeppelin, que tem crianças de cabelo dourado engatinhando num cenário apocalíptico, é uma das mais simbólicas imagens da história do rock. Mas enquanto a imagem já é familiar ao mundo inteiro, o que poucag ente sabe é que o menino que aparece na fotomontagem é agora um conhecido apresentador de televisão.

4476 acessosBlend Guitar: os dez álbuns de Rock mais vendidos nos EUA5000 acessosÁrvore Genealógica do Metal e do Rock

A matéria a seguir é cortesia de Rick Hewett, do Dailymail.co.uk.

Stefan Gates, do programa da BBC2 Cooking In The Danger Zone (“Cozinhando na Zona de Perigo”), tinha só cinco anos quando ele e sua irmã Sam foram fotografados nus no Giant’s Causeway, Irlanda do Norte. A história foi revelada enquanto o Led Zeppelin se preparava para o concerto do dia 10 de dezembro de 2007, cujos 20 mil ingressos foram disputados por mais de 1 milhão de pessoas.

Hoje, Stefan, 40 anos, viaja por alguns dos mais perigosos lugares do mundo em seu programa, onde participa da preparação e degusta pratos exóticos. Mas a lembrança das sessões de fotos nos dez dias chuvosos em County Antrim está viva em sua memória.

Ele seguiu Sam, que agora tem 42 anos, como modelo infantil, depois de ela ter sido descoberta por um caçador de talentos. Eles posaram juntos em propagandas de malhas e apareceram separadamente em comerciais e novelas e séries de TV, incluindo “Poldark”.

Comendo ratos na Índia
Comendo ratos na Índia
Preparando carne de leão marinho estragada no Canadá
Preparando carne de leão marinho estragada no Canadá
Com cogumelos radioativos (mas ainda comestíveis) nas proximidades de Chernobyl
Com cogumelos radioativos (mas ainda comestíveis) nas proximidades de Chernobyl

Stefan diz: “Ganhamos algum dinheiro como modelos e a chance de viajar por lugares em que não havíamos estado antes. Nossa família não estava bem, não tinha condições de tirar férias, então isso acabou sendo muito bom pra nós.”

“Para a capa do Led Zeppelin, fomos para a Irlanda justamente na época do Troubles (um período político muito violento, que durou de 1960 a 1998). Eu me lembro de quando chegamos ao aeroporto e vimos aquele monte de gente com armas. Ficamos numa hospedaria próxima ao Giant’s Causeway para aproveitar a magia da luz do amanhecer e do anoitecer.”

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 30 de julho de 2012
Post de 05 de dezembro de 2014
Post de 03 de novembro de 2016

Blend GuitarBlend Guitar
Os dez álbuns de Rock mais vendidos nos EUA

73 acessosEm 08/11/1971: Led Zeppelin lança o seu clássico quarto álbum1394 acessosJohn Frusciante: Carta manuscrita para Jimmy Page colocada à venda1675 acessosRobert Plant: ouça "Bones of Saints", do álbum "Carry Fire"721 acessosLed Zeppelin: em vídeo, análise vocal de Robert Plant801 acessosYardbirds: álbum de 1968 produzido por Jimmy Page sai em novembro0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Led Zeppelin"

Black Sabbath e Led ZeppelinBlack Sabbath e Led Zeppelin
As bandas fizeram jams nos anos 70?

EsquireEsquire
Integrantes do Metallica fingem ser do Led Zeppelin

Rock BritânicoRock Britânico
Antes dos Beatles já haviam bandas tocando na Inglaterra

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Capas"0 acessosTodas as matérias sobre "Led Zeppelin"

GenealogiaGenealogia
Quatro filhos: rockabilly, pop rock, prog rock e hard rock

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Bon Scott, do AC/DC, muito antes da fama

RunawaysRunaways
Jackie Fox conta como foi estuprada por Kim Fowley

5000 acessosSign of the horns: o sinal do Demônio5000 acessosBlack Sabbath: "Iron Man" em inusitado baixo artesanal5000 acessosManowar: você acha as fotos da década de 80 ridículas?5000 acessosGuns N' Roses: O som da guitarra no Appetite for Destruction P.65000 acessosChris Cornell: homenagem ao cantor durante show do Metallica5000 acessosMotley Crue: A impressionante coleção do paulista Flávio Colognesi

Sobre Zé Elias

José Elias da Silva Neto é paulista, nasceu em 1965. Mora em Poços de Caldas, MG. É designer gráfico, baixista e palmeirense. O primeiro rock que ouviu foi com uns 3 anos de idade, "Wooly Booly", de Sam the Sham and the Pharaos. Aos 6 anos, em 1972, foi apresentado por um primo 12 anos mais velho ao Machine Head, do Deep Purple, e ao Santana 3, saídos então do forno. Uns três anos depois, conheceu a coletânea 1962-1966 dos Beatles, aquela de capa vermelha. Mas a paixão só engrenou de vez em 1979, quando escutou o álbum No Mean City, do Nazareth. Quem tá sempre no player: Jethro Tull, Deep Purple, Queen, Led Zeppelin, Genesis, Kansas, Gentle Giant, Dixie Dregs, Emerson Lake & Palmer, Rush, Yes, Focus... e também algumas coisas de outros gêneros: jazz dos tempos de cabaré, música clássica, algo de MPB. Quem ele escutou muito, mas deixou de lado: Iron Maiden. Quem nunca lhe fez a cabeça: Kiss, Radiohead, Rolling Stones, U2, thrash metal, power metal, melodic metal, death metal (e quase tudo que leva metal no nome) e músicas com solos que duram dois dias e meio.

Mais matérias de Zé Elias no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online