Lacuna Coil: performance para nenhum fã botar defeito

Resenha - Lacuna Coil (Carioca Club, São Paulo, 15/02/2020)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Diego Camara
Enviar correções  |  Ver Acessos

Fotos: Fernando Yokota

Quase três anos após a última turnê pelo Brasil, os italianos do Lacuna Coil voltaram seus olhos para o continente. Divulgando seu último disco, "Black Anima", lançado em 2019 com muitos elogios da crítica especializada, a banda veio cheia de vontade para os shows no Brasil, em cinco datas. Sem muitas surpresas, foram recepcionados por um público apaixonado em São Paulo, que gritou a plenos pulmões durante o show inteiro. Confira abaixo os principais detalhes do show, com as imagens de Fernando Yokota.

Lacuna Coil: vocalista comenta situação da Itália com o coronavírusGosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O show contou com a abertura da banda Uncured, uma garotada que veio direto dos Estados Unidos para fazer o suporte dos italianos no Brasil. A banda, que lançou seu primeiro disco em 2017, fez uma boa apresentação. Destaque para as ótimas guitarras, com um som limpo e muito forte. Senti no som da banda, porém, que ainda falta alguma identidade no Uncured: é uma banda técnica, muito boa em sua proposta, e que ainda irá encontrar seu caminho no heavy metal: as influências fortes e a técnica levam um artista até um ponto, onde ele deve encontrar seu próprio estilo e se desprender de seus próprios ídolos.

Faltando cinco minutos para às 20h, os italianos subiram ao palco. Não demorou muito para a coisa ficar séria: poucos minutos na verdade. Foi só os vocalistas Cristina Scabbia e Andrea Ferro subirem ao palco para o público se levantar em gritos já na abertura de "Blood, Tears, Dust". O som estava bastante decente, em especial as guitarras, e os vocais de Cristina se sobressaíram bastante da gritaria dos fãs, com um vocal agressivo e potente como ela sempre consegue entregar.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O som no início do show não estava incrível. Fora os vocais de Cristina e as guitarras, o resto do som pareceu embolado e misturado, especialmente as baterias e os elementos eletrônicos e digitais. O som melhorou bastante em "Reckless", que levantou o público e o levou à loucura. Scabbia então se encheu de amores pelos fãs, se declarando uma vez - em diversas que ocorreram naquela noite - dizendo-se saudosa do público brasileiro. Os risos e sorrisos dela não enganavam ninguém: a banda estava muito feliz de voltar aos braços do público brasileiro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os fãs estavam muito afiados. O bastante para começar a cantar as músicas até mesmo antes da banda, como em "My Demons". O som dos fãs ficou tão alto em diversos momentos do show que era quase impossível ouvir o som da banda, chegando até mesmo a eclipsar os vocais de Scabbia, que sempre correm em um volume mais alto do que o do resto do som do Lacuna Coil.

Em "Save Me", Cristina teceu diversos elogios ao público e pediu especial destaque a todos os que sofrem de depressão e outros tipos de distúrbios similares, pedindo que tenham coragem para conversar com seus familiares, amigos, coragem para se abrirem aos outros. "Todos nós também passamos por momentos ruins, sombrios, isso é normal", comentou ela aos fãs.

Fechou a primeira parte com o já bastante conhecido cover de "Enjoy the Silence", do Depeche Mode, cantado também a plenos pulmões pelo público, mostrando a conexão dos fãs da banda com o bom e velho rock alternativo. A banda voltou alguns minutos depois, Cristina em um vestido vermelho, para a segunda parte do show.

A parada foi um pouco diferente do normal, já que foi bem no meio do espetáculo, mas o público recebeu o Lacuna Coil como se eles tivessem entrado no palco pela primeira vez, com a mesma gritaria e show da primeira música. O grande destaque dessa segunda parte fica com "When a Dead Man Walks", que começa lenta, mas pega a todos com a curva fechada que se inicia com os vocais de Ferro. A música emociona o público, que canta o nome da banda, emocionando também os músicos, especialmente os vocalistas.

"Soul into Hades" foi a grande surpresa da noite. Música raiz, que fazia parte do primeiro EP do Lacuna Coil - de mesmo nome da banda - de 1998, conforme diz a banda: de um tempo em que não havia nada digital, que tudo era feito "no braço" mesmo. O público adora bastante a surpresa, especialmente bastante crua que é essa música em comparado as outras: com menos melodias, menos penduricalhos: um heavy metal mais direto e no ponto.

Fechando a noite, escolheram "Nothing Stands in Our Way" para o clímax final. O público, que ainda não tinha se cansado, deu de tudo nessa última perna do show, cantando junto e curtindo cada último momento. Se tem algo que supera ainda o Lacuna Coil, é a animação dos fãs. Impressionante até para os padrões brasileiros... é bastante raro um público não perder a força no meio do show, ou deixar de apoiar durante as partes mais baixas do espetáculo. Aqui isso não ocorreu.


O show, no geral, foi um resultado de grande perícia de todos. A banda, a produção da Liberation MC, o Carioca Club e o público. É impossível tecer comentários negativos sobre qualquer um deles: tudo foi extremamente profissional e de grande qualidade.

Esperamos que os shows este ano - que 2020 promete - mantenham o mesmo nível.

Setlist:
1. Blood, Tears, Dust
2. Our Truth
3. Reckless
4. My Demons
5. Layers of Time
6. Downfall
7. The House of Shame
8. Sword of Anger
9. Heaven's a Lie
10. Save Me
11. Enjoy the Silence (cover do Depeche Mode)
12. A Current Obsession
13. 1.19
14. When a Dead Man Walks
15. Soul Into Hades
16. Tight Rope
17. Comalies
18. Veneficium
19. Nothing Stands in Our Way

LACUNA COIL

UNCURED




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Lacuna Coil"


Lacuna Coil: vocalista comenta situação da Itália com o coronavírusLacuna Coil
Vocalista comenta situação da Itália com o coronavírus

Lacuna Coil: Não sei quando tudo isso finalmente vai acabar, diz Cristina ScabbiaLacuna Coil
"Não sei quando tudo isso finalmente vai acabar", diz Cristina Scabbia

Lacuna Coil: Nós cooperamos nesta quarentena ficando em nossas casasLacuna Coil
"Nós cooperamos nesta quarentena ficando em nossas casas"

Lacuna Coil: Veja o clipe ao-vivo da faixa "Save Me", que fala sobre depressão

Lacuna Coil: veteranos mostraram que ainda seguem fortes e criativosLacuna Coil
Veteranos mostraram que ainda seguem fortes e criativos

Lacuna Coil e Uncured: shows em cinco capitais do Brasil este mês

Jim Root: em prol do Slipknot, ele abriu mão de ter família... com Cristina Scabbia?Jim Root
Em prol do Slipknot, ele abriu mão de ter família... com Cristina Scabbia?

Lacuna Coil: vocalista diz que novo álbum agradou fãs da nova e velha geraçãoLacuna Coil: veja filmagem profissional de show completo nos EUAApocalyptica: banda vai excursionar na América do Norte com Lacuna Coil em 2020

Metalhead: as mulheres mais sexys do Heavy MetalMetalhead
As mulheres mais sexys do Heavy Metal

Jim Root: em prol do Slipknot, ele abriu mão de ter família... com Cristina Scabbia?Jim Root
Em prol do Slipknot, ele abriu mão de ter família... com Cristina Scabbia?


Gosto duvidoso: As piores capas da história do Rock e Heavy MetalGosto duvidoso
As piores capas da história do Rock e Heavy Metal

Iron Maiden: a reação de Bruce Dickinson ao ver músicas da era Blaze no setIron Maiden
A reação de Bruce Dickinson ao ver músicas da era Blaze no set


Sobre Diego Camara

Nascido em São Paulo em 1987, Diego Camara é jornalista, radialista e blogueiro. Seu amor pelo metal e rock começou há 6 anos. Um amante da nova geração, é um grande fã de Arjen Lucassen, Andre Matos e bandas como Nightwish, Hammerfall, Sonata Arctica, Edguy e Kamelot. Também não deixa de ter amor pelos clássicos, como Helloween, Gamma Ray e Iron Maiden e do Rock de bandas como Oasis, Queen e Kings of Leon. Atualmente seus textos podem ser lidos no blog OCrepusculo.com sobre assuntos diversos, além de planos para criação de um projeto totalmente voltado aos blogs de Rock e Metal.

Mais informações sobre Diego Camara

Mais matérias de Diego Camara no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280