Matérias Mais Lidas

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemProdutor de "Temple of Shadows" conta problemas que teve com voz de Edu Falaschi

imagemSteven Tyler dá entrada em clínica de reabilitação após sofrer recaída

imagemVital, o ex-Paralamas que virou nome de música e depois foi pro Heavy Metal

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil

imagemLuciana Gimenez tentou aprender com Mick Jagger algo que não funcionou para ela

imagemKiko Loureiro explica efeito colateral da saída de Andre Matos que o fez crescer

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemA definição de rock n roll segundo quem melhor entende do assunto: Mick Jagger

imagemIron Maiden faz mais um show da "Legacy Of The Beast World Tour"; veja setlist

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemMike Shinoda não está nada feliz com a interferência das redes sociais na música

imagemComo foi 1º encontro de Nando Reis e Cássia Eller, ocorrido na casa de Marisa Monte

imagemRitchie Blackmore comenta o instrumental que lançou como homenagem a Jon Lord

imagem"Eu realmente não tenho fé na humanidade", diz Schmier, vocalista do Destruction


Stamp

The Cure: show com mais de 3 horas e 40 músicas em SP

Resenha - Cure (Arena Anhembi, São Paulo, 06/04/2013)

Por Jorge A. Silva Junior
Em 07/04/13

Os fãs esperaram 17 anos por uma apresentação da banda inglesa The Cure em São Paulo. O grupo liderado por Robert Smith não dava as caras por aqui desde o extinto festival Hollywood Rock (1996). E assim como prometeu o vocalista em diversas entrevistas durante a semana, a banda compensou esse tempo com um show de 3h20 e 40 músicas neste sábado (6), na Arena Anhembi, em São Paulo.

A segunda apresentação do Cure no Brasil em 2013 - a primeira aconteceu no Rio de Janeiro na quinta-feira (4) - levou cerca de 30 mil pessoas ao Anhembi, segundo informações da organização. Robert Smith e sua trupe iniciaram a maratona musical às 20h10 em meio à escuridão e fumaça que tomavam conta do palco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Open" e "High", ambas do álbum 'Whish' (1992), abriram o show que ainda demoraria um pouco para engrenar, visto que grande parte do público não demonstrava o mesmo interesse dos poucos, porém fiéis fãs da banda.

Com 53 anos e usando o mesmo visual da década de 1980 - cabelos armados, maquiagem dark e trejeitos característicos -, Smith continua com o mesmo timbre de voz e notável competência como frontman.

Sinal de euforia entre os presentes, no entanto, só apareceu na sétima música da noite, "Just Like Heaven", e em alguns momentos depois, durante "Pictures Of You", "Lullaby" e "Fascination", trinca do álbum 'Disintegration' (1987):

Com mais de duas horas sem intervalo, a primeira parte da apresentação ainda contou com os singles "The Walk" (Japanese Whispers, 1983) e "Wrong Number" (Galore, 1997), além do hit radiofônico "Friday I'm Love", o ponto alto para o público até o momento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

No primeiro bis, o Cure alterou as três canções em relação ao que foi tocado no Rio dois dias antes. Na capital paulista entraram no repertório "The Kiss", "If Only Tonight We Could Sleep" e "Fight", todas do álbum 'Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me' (1987).

Quando a última parte do show começou, às 22h50, muita gente deixava pista premium como se a noite já tivesse terminado. Ledo engano, afinal o Cure ainda tinha nada menos que 10 músicas engatilhadas.

Fato curioso aconteceu nas primeiras notas de "Boys Don't Cry", maior sucesso da carreira do grupo. Praticamente todos que deixavam o local voltaram correndo para pular, dançar e cantar a música que, para eles, resumiu a noite. Há controvérsias.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Nos vemos em breve", disse Robert Smith ao sair do palco.

The Cure em São Paulo
Data: 06 de abril de 2013 (sábado)
Local: Arena Anhembi
Duração: 3h20

SET LIST:

1. Open (Wish, 1992)
2. High (Wish, 1992)
3. The End Of The World (The Cure, 2004)
4. Love Song (Disintegration, 1989)
5. Push (The Head On The Door, 1985)
6. In Between Days (The Head On The Door, 1985)
7. Just Like Heaven (Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me, 1987)
8. From The Edge Of The Deep (Wish, 1992)
9. Pictures Of You (Disintegration, 1989)
10. Lullaby (Disintegration, 1989)
11. Fascination Street (Disintegration, 1989)
12. Sleep When I’m Dead (4:13 Dream, 2008)
13. Play For Today (Seventeen Seconds, 1980)
14. A Forest (Seventeen Seconds, 1980)
15. Banana Fishbones (The Top, 1984)
16. Shake Dog Shake (The Top, 1984)
17. Charlotte Sometimes (Single, 1981)
18. The Walk (Japanese Whispers, 1983)
19. Mint Car (Wild Mood Swings, 1996)
20. Friday I'm In Love (Wish, 1992)
21. Doing The Unstuck (Wish, 1992)
22. Trust (Wish, 1992)
23. Want (Wild Mood Swings, 1996)
24. The Hungry Ghost (4:13 Dream, 2008)
25. Wrong Number (Galore, 1997)
26. One Hundred Years (Pornography, 1982)
27. End (Wish, 1992)

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

BIS 1

28. The Kiss (Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me, 1987)
29. If Only Tonight We Could Sleep (Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me, 1987)
30. Fight (Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me, 1987)

BIS 2

31. Dressing Up (The Top, 1984)
32. The Love Cats (Japanese, 1983)
33. The Caterpillar (The Top, 1984)
34. Close To Me (The Head On The Door, 1985)
35. Hot Hot Hot (Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me, 1987)
36. Let’s Go To Bed (Whispers, 1983)
37. Why Can’t I Be You (Kiss Me, Kiss Me, Kiss Me, 1987)
38. Boys Don´t Cry (Single, 1979)
39. Saturday Night (Three Imaginary Boys, 1979)
40. Killing An Arab As Another (Single, 1978)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sexta-feira 13: treze músicas para escutar nesta data



Sobre Jorge A. Silva Junior

Jorge Junior é paulistano, jornalista diplomado e colaborador do Whiplash.Net desde 2009. Tem mais de 400 matérias e notas publicadas, que somam aproximadamente um milhão e meio de acessos. Também realizou a cobertura de shows de grande porte, entre eles Ringo Starr, Eric Clapton, Deep Purple, System Of A Down, Red Hot Chili Peppers e Ozzy Osbourne. O autor pode ser seguido no Twitter: @jorgejunior85.

Mais matérias de Jorge A. Silva Junior.