Matérias Mais Lidas

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemO arrependimento que David Bowie carregava em relação a Elvis Presley

imagemMetallica e as músicas fantásticas que sempre ficam escondidas nas playlists

imagemSteve Grimmett não estava doente antes de morrer, diz esposa

imagemLed Zeppelin: O motivo pelo qual Jimmy Page não gosta de "All My Love"

imagemTitãs: como surgiu o título do hit "Bichos Escrotos", segundo Nando Reis

imagemA reação do pai de Neil Peart quando ele se juntou ao Rush

imagemAntes do Led Zeppelin, Robert Plant tentou entrar em outra banda famosa

imagemA dura bronca dos Titãs em Nando Reis durante gravação de "Titanomaquia"

imagemRick Wakeman relembra época em que o Yes abria show para o Black Sabbath

imagemTestament está confirmado na edição brasileira do Summer Breeze, segundo jornalista

imagemRolling Stones: Keith Richards compara tocar com Brian Jones, Mick Taylor e Ron Wood

imagemShow do Dream Theater em São Paulo não será mais realizado no Pavilhão Pacaembu

imagemDavid Ellefson diz que ele e Mustaine são como "irmãos de mães diferentes"

imagem4 hits do Deep Purple cujos riffs Ritchie Blackmore já confessou ter copiado


2022/08/18
Stamp

Dinossauros na Terra: sagração do culto à memória

Por Nino Lee
Em 13/04/10

Se vivo, o que Lester Bangs diria do atual panorama do GUNS N’ROSES e das bandas que hoje ainda resistem ao tempo?

Conhecido por defender o rock em seu estado mais bruto e visceral, Lester quando quis foi honesto e impiedoso ao disparar sua ferocidade até mesmo contra seus próprios ídolos por não aceitar transformações que em sua visão os afastavam da essência que fez com que eles fossem dignos de sua reverencia.

Não sei e nunca saberei o que ele pensaria a respeito da explosão do GUNS N' ROSES em sua época dourada, talvez ele preferisse o NIRVANA, mas certamente se pudesse escolher um momento entre a fase áurea e a atual da banda de Axl, com certeza ficaria com o que representava a banda em seu estado mais brutal e selvagem, o espirito mais puro, a novidade e o frescor de algo que ali rompia barreiras, um mito transgressor e delinqüente, mesmo que logo em seguida essa transgressão acabasse envolta em toda pompa que ele tanto detestava no rock, as garras da indústria que ao seu ver matou a pureza da música que ele mais admirava, o sentido de uma obra de arte maldita mas irresistível e de impacto irreversível no cérebro das pessoas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Hoje Axl ainda está ali vestido em seu manto de excentricidade e as pessoas que lotaram os shows da turnê na América Latina também estavam lá, mas será que estavam lá pelo que o "Guns" é hoje?

Pensando como Lester eu diria que todos que estavam diante de Axl e sua nova banda vibrando com clássicos que moldaram uma geração, ali se encontravam porque o rock está morto, de certa forma.

Antes de me crucificarem por estas palavras deixem que eu possa explicar meu pensamento, afinal em bem pouco tempo tivemos antológicas apresentações de OZZY OSBOURNE, ACDC, METALLICA, IRON MAIDEN, MOTORHEAD... o que gera certa incoerência em minha teoria, mas uma coisa é certa, todos nós estávamos lá pelo que eles passaram a representar um dia em nossas vidas e a partir dali eternamente.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Temos nestes grandes expoentes do rock algo a nos apegar com unhas e dentes e não é nada relativo ao que as bandas são nos dias de hoje em termos de criatividade, elas são o que representam por fazerem parte de todo nosso insconsciente popular, se fôssemos como Lester, na época de Lester, teriamos razões de sobra para nos dividir em inúmeras opções e críticas, sua época pariu todas as vertentes divisórias e vibrantes do rock, do beat à psicodelia, do hard ao folk rock, da chegada da música pesada à New Wave Of British Heavy Metal, a explosão do Punk Rock, da New Wave, do Progressivo, do Glam Rock e consequentemente todas as cagadas que um dia muitos destes artistas cometeram, por estarem acorrentados a uma posição no ranking de vendagens.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Mas, afinal, porque dar a cara a tapa ao concordar com a opinião de Lester de que o rock está morto?

Porque, assim como ele, concordo com o fato de que a indústria o matou, afinal que chances temos de ver a história de alguma destas bandas acontecer novamente com o impacto que tiveram, que chance há?

Para nós se tornou irrelevante apontar falhas, formas físicas caóticas, não ver as bandas em seu estado original, suportar atrasos dantescos, chiliques, hipocrisia, grana, caça níquel, ou seja lá o que for que possamos desconfiar não estar certo, isso pouco nos importa quando há a chance de vermos algo que ainda carregue algum sentido da palavra rock em si mesmo, mesmo que seja na celebração da memória.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Talvez Lester estivesse em algum porão assistindo a algo transgressor se ainda fosse vivo nos dias de hoje, mas transgressor a que?

Tudo o que há, por mais radical e indiferente que possa ser, carrega fortemente o DNA de alguém impresso em uma personalidade que acaba comparada, portanto Lester também acabaria se contradizendo se estivesse em nossos dias, não há nada novo realmente no front, nada realmente revolucionário parece estar a caminho.

Para finalizar, termino dizendo que não sou e nem chego perto de ser como Lester Bangs e sendo o que sou vou selar aqui minha nova tese e que é a realidade de milhões, o rock sempre estará vivo em nossa memória enquanto mantivermos vivo o culto em sua homenagem e enquanto tudo se pareça realmente como uma grande, imbatível e emocionante religião.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/07/09


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Lars Ulrich e Brian Johnson participarão de show tributo a Taylor Hawkins

AC/DC: Rick Rubin recorda a problemática produção de "Ballbreaker"

Lars Ulrich explica por que Bon Scott é seu vocalista preferido de todos os tempos

Músicos famosos fizeram teste para o AC/DC sem que ninguém soubesse, conta baterista

Além de Axl Rose, outros quatro vocalistas fizeram teste para o vocal do AC/DC

No AC/DC todos recebiam instruções do que devia fazer, ninguém criava nada

AC/DC: Angus Young explica no violão a composição de "High Voltage"

"Phil Rudd sempre foi um dos meus bateristas favoritos", afirma Charlie Benante

AC/DC: Para Angus Young "Malcolm é incrivelmente subestimado"

Dia Mundial do Rock: relembre 100 clássicos lançados na década de 90

Brian Johnson, do AC/DC, foi fotografado nos bastidores de show dos Rolling Stones

AC/DC: Angus Young comenta três dos guitarristas que mais o influenciaram

AC/DC: Angus Young conta como é para ele o antes, o durante e o depois de um show

Vídeo mostra o Guns N' Roses novamente tocando "Back in Black" do AC/DC

AC/DC: Angus Young comenta a capa de "Highway to Hell" e a morte de Bon Scott

AC/DC: Angus conta por que banda não acabou nem após tantas baixas na formação

AC/DC: bandas similares, algumas mais, outras menos

Top 20: discos recentes de bandas clássicas tão bons quanto os antigos

O Suprassumo do Superestimado: os 11 mais (ou menos) nacionais

Iron Maiden: o vocal que quase substituiu Bruce Dickinson em 93