Livros reacendem rivalidade entre Beatles e Stones

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Fonte: Terra Música
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 05/11/03. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Beatles ou Rolling Stones? Dois livros ilustrados que acabam de chegar às livrarias dos Estados Unidos vão ajudar mais uma vez na reflexão dessa antiga questão, que perdura há décadas.

3542 acessosUlrich no U2: ele perdeu para McCartney a chance de tocar bateria5000 acessosTragédias: 10 das piores ocorridas em shows de Rock e Metal

Lennon Legend: An Illustrated Life of John Lennon adiciona à biografia do ex-Beatle cerca de 40 reproduções removíveis de artefatos relacionados a ele, como um boletim escolar, programas de teatro e manuscritos de letras de músicas.

According to the Rolling Stones traz novas, extensas e francas entrevistas com o vocalista Mick Jagger, o guitarrista Keith Richards, o baterista Charlie Watts e o guitarrista Ronnie Wood, e, assim como o livro sobre Lennon, inclui diversas fotos raras.

Apesar do tom franco, ambos os livros são produtos oficiais e autorizados. A viúva de Lennon, Yoko Ono, abriu seus arquivos para ajudar a criar Lennon Legend, enquanto o lacônico Charlie Watts é citado como editor-consultor de According to the Rolling Stones.

Diferenças e semelhanças
Os dois livros contam histórias semelhantes. Mais de 40 anos atrás, em Liverpool e Londres, alguns rapazes loucos por música americana se reuniram para formar bandas, aprenderam a compor canções e transformaram o mundo. Tudo isso com o acréscimo de algumas drogas, desavenças e mortes ao longo do caminho.

A grande diferença entre suas histórias é que os Beatles se separaram em 1969 e, desde então, dois deles morreram, enquanto os Stones continuam firmes até hoje - uma força poderosa em turnês e merchandising, mesmo que as vendas de discos já não tenham tanto poder.

A rebeldia deles também era díspar. Os Stones eram vistos como mais sombrios e ameaçadores. Havia ainda uma discordância sobre uma nova visão do pop e um gênero recém-criado, o rock.

E, para uma certa geração do pós-guerra, identificar-se com uma banda ou outra era algo que dizia muito sobre as pessoas.

Ambos os livros são publicados pela Chronicle Books, que lançou The Beatles Anthology em 2000 - a obra serviu de modelo para According to the Rolling Stones.

Segundo a co-editora Dora Loewenstein, Bill Wyman, baixista original dos Stones, estava adiantado demais com seu próprio livro, lançado no ano passado, e não pôde contribuir com According to the Rolling Stones.

Porém, filha do administrador da banda e bem informada sobre os Stones há muitos anos, Loewenstein disse que até mesmo ela descobriu com o livro algumas coisas novas sobre.

Como a opinião pouco elogiosa de Jagger sobre Exile on Main Street, visto por alguns críticos como o melhor álbum dos Stones.

O livro também discute acaloradamente a perda de vários membros da banda, inclusive o falecido Brian Jones. Mas os comentários mais apaixonados dizem respeito à música que amavam e à música bastante diferente que fizeram.

Os Stones, e especialmente Jagger, falam muito no livro sobre as técnicas que utilizam nos shows e com as quais criaram os espetáculos extravagantes que montam em estádios até hoje. Foi uma direção que John Lennon se negou a tomar.

"Acho que poderíamos colocar no palco quatro bonecos de cera de nós mesmos e as multidões ficariam satisfeitas. Os shows dos Beatles já não têm nada a ver com música. São ritos tribais, nada mais", disse ele.

Briga antiga
Para quem ainda acompanha a rivalidade entre Beatles e Rolling Stones, vale notar que o livro sobre Lennon faz apenas uma menção passageira aos Stones, mas que quase todos os colaboradores do livro sobre os Stones - incluindo os músicos Peter Wolf e Sheryl Crow, o executivo de gravadora Ahmet Ertegun e o fotógrafo de moda David Bailey - fazem referências aos Beatles.

E Keith Richards revela que, longe de competir, as duas bandas se consultavam, "em telefonemas escondidos", para coordenar o lançamento de seus discos.

"Todo o mundo falava em Beatles versus Stones e essa baboseira toda, mas nós mesmos combinávamos: Vocês lançam primeiro e a gente espera duas semanas para lançar o nosso".

"Nunca entrávamos em conflito; havia espaço bastante para as duas bandas", disse Richards.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Lars Ulrich no U2Lars Ulrich no U2
Ele perdeu para Paul McCartney a chance de tocar bateria

2270 acessosE se for verdade?: Famosos que morreram e foram substituídos1402 acessosShows: em vídeo, Top 11 Músicas Viscerais de Encerramento266 acessosVersões: Clássicos que você talvez não saiba, ou não lembre que são0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Beatles"

Black SabbathBlack Sabbath
Butler comenta importância dos Beatles em sua vida

Q MagazineQ Magazine
Leitores elegem as 100 Maiores Estrelas do Século XX

BeatlesBeatles
Eles queriam filmar Senhor dos Aneis com Kubrick

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Beatles"0 acessosTodas as matérias sobre "Rolling Stones"

TragédiasTragédias
10 das piores ocorridas em shows de Rock e Metal

Regis TadeuRegis Tadeu
"Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"

Black SabbathBlack Sabbath
Mais uma do Tony Iommi pra cima do pobre Bill Ward

5000 acessosTime Magazine: os 100 maiores álbuns de todos os tempos5000 acessosLuís Mariutti para Nando Moura: "Estádio não se lota com views ou likes"5000 acessosUltimate Classic Rock: as 25 músicas mais tristes da história5000 acessosAxl Rose: Afinal de contas, o que houve com sua voz?5000 acessosBandas e Drogas: a relação entre a sonoridade e os efeitos5000 acessosOzzy: "Nunca teria removido Daisley e Kerslake dos álbuns!"

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online