SuG: entrevista com a banda japonesa no JamE Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Emanuel Seagal, Fonte: JaMe Brasil
Enviar correções  |  Ver Acessos

Está sendo uma época bastante cheia para o SuG. Primeiro, eles acabaram de passar por uma mudança de membro e presenciaram um grande crescimento. Com seu novo baterista, shinpei, a banda vai lançar PINK masquerade., a segunda parte de uma campanha de lançamentos, em 18 de novembro. O clipe atrativo e a capa de frente e verso incluem vários elementos, entre eles pop, gótico, fofo e horror, aumentando em todos as expectativas a respeito do que o grupo fará em seguida.

Serguei a Morrison: Os estranhos relacionamentos de Janis JoplinSlipknot: as mulheres da vida dos integrantes da banda

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Esta é a primeira vez de shinpei aparecendo na Zy. O que o impulsionou a entrar na banda?

Takeru: Bem, eu já conhecia ele antigamente, mas quando me perguntam o porquê... eu acho que é porque eu não conhecia nenhum outro baterista...

Todos soltam gargalhadas.

Chiyu: Foi um processo de eliminação natural... de forma positiva, claro (risos). Nós achávamos que não havia ninguém que combinava conosco, então nós pensamos sobre quem conhecíamos e percebemos que havia alguém conhecido, e tudo fluiu daí.

Takeru: Quando eu disse que nós queríamos que ele tocasse como suporte, ele estava quase deixando sua banda anterior. Então nós deixamos que ele tocasse com a gente como suporte enquanto concretizávamos a certeza de que ele era a pessoa certa.

O que você pensou quando foi chamado, shinpei?

shinpei: Eu já toquei com Takeru em uma banda antes do SuG começar, e quando nós paramos a banda e seguidos em direções diferentes, nós dissemos que gostaríamos de tocar juntos novamente, então eu fiquei muito feliz. Eu fui bastante rápido em dizer a ele que eu queria tocar como suporte deles.

Como vocês se sentiram quando finalmente começaram a tocar juntos?

yuji: Foi algo como "Isso é música..."

Takeru: Todos nos sentimos assim.

yuji: Eu acho que nossas canções se tornaram mais musicais. Esta é a primeira coisa que senti.

Chiyu: Ele sabe de coisas que nós desconhecemos, então as possibilidades do grupo aumentam.

yuji: Ele é a única pessoa que parece ser musical.

Takeru: Foi parecido com "O que você estava fazendo até agora?" (risos) Talvez, ele é o único que pode ler partituras.

yuji: Eu só consigo ler partituras em tab. (risos)

O que você acha, masato?

masato: Quando ele tocou a bateria e nós começamos a tocar juntos, eu acho que nossa música se tornou melhor, e quando nós nos falamos mais, eu sinto que ele é a pessoa que nós poderíamos nos conectar melhor

Leia a matéria completa no link abaixo:

http://jame-world.com/br/articles-60268-zy-49-sug.html#ixzz0...




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "SuG"


Serguei a Morrison: Os estranhos relacionamentos de Janis JoplinSerguei a Morrison
Os estranhos relacionamentos de Janis Joplin

Slipknot: as mulheres da vida dos integrantes da bandaSlipknot
As mulheres da vida dos integrantes da banda


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com clássicos como Iron Maiden e Black Sabbath. Hoje em dia, entre outros gêneros musicais, e sem se limitar a rótulos, ouve principalmente doom, viking e folk metal. Sempre que possível está em busca de novas bandas que tenham algo a transmitir alem de clichês, e mesmo em meio a tantas novidades não dispensa pérolas como o bom e velho Candlemass. Acompanha o Whiplash! desde os primórdios, tendo iniciado sua vida de internauta no mesmo ano de criação do site (1996). Há algum tempo está envolvido com metal, seja trabalhando com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa, na tentativa de contribuir de alguma forma para o crescimento desse que é um dos segmentos mais apaixonantes da música, o metal.

Mais informações sobre Emanuel Seagal

Mais matérias de Emanuel Seagal no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336