Queensryche: Scott Rockenfield dá a versão do grupo

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por João Renato Alves, Fonte: Van do Halen
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 10/07/12. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Em resposta às recentes declarações de Geoff Tate, o baterista Scott Rockenfield emitiu a seguinte carta. O texto é longo e vamos dar uma resumida.

5000 acessosAxl Rose: Um dos vocalistas com maior alcance5000 acessosVitão Bonesso: A imensa coleção do apresentador do Backstage

Após 2005, Geoff e sua esposa, Susan Tate, começaram a controlar a direção da banda. Ele insistia em usar apenas as músicas que lhe interessavam. Isso significava que todo o material que Michael Wilton, Eddie Jackson e eu oferecêssemos não era finalizado. Assim, Geoff basicamente escrevia com seus amigos, a maioria nem mesmo músicos profissionais.

Tenho material escrito por nós com data e tempo, mostrando que em 2010 tínhamos escrito dúzias de canções Hard Rock. Geoff chegou a começar a cantar, mas eventualmente perdeu o interesse. Ele decidiu seguir um caminho mais Pop no último CD, mostrando interesse apenas pelo que seus amigos fizeram. Alguns eram sem-teto e moravam em sua casa.

Fui o compositor, produtor, engenheiro e técnico de todas as trilhas ao vivo, além de peças para computadores, trilhas sonoras e tecnologias que usávamos. Era um intenso trabalho a cada tour e se tornou grande parte das apresentações com o passar dos anos.

Nosso manager de palco e monitor, Kelly Gray, alega que ele e Geoff fizeram tudo, o que é completamente falso. Em Q2K (2000) o adicionamos à banda como guitarrista, além de tê-lo contratado para produção e mixagem, no que ele se saiu bem. No entanto, a alegação que ele e Geoff fizeram tudo é mentirosa. Passamos muitas semanas em meu estúdio caseiro escrevendo músicas, assim como Michael Wilton e Eddie Jackson. Devido ao envolvimento de todos, foi decidido que dividiríamos os créditos de maneira igual.

As agressões e ataques de raiva de Geoff se tornaram uma constante. Em 2000, tivemos uma reunião, ele não gostou de alguns tópicos e saiu após arremessar uma cadeira de um lado a outro da sala. Em 2007, ficou bravo com algo, se aproximou, esmagou meu laptop em uma mesa, me acertou no rosto, cuspiu e me empurrou por aproximadamente 15 minutos.

No meio de 2011, a banda se reuniu no camarim para discutir quais faixas do material antigo tocar, como “Queen Of The Reich”. Geoff ficou furioso e começou a gritar que não tocaria aquelas músicas estúpidas e saiu. Não tivemos mais permissão para tocar essas canções desde então. No mesmo ano discutimos a possibilidade de executar Operation: Mindcrime na íntegra durante o cruzeiro ShipRocked, em novembro. Apenas queríamos esclarecimentos e ele começou a gritar, perguntando qual era o problema.

No dia 14 de abril de 2012, em São Paulo, Geoff Tate nos atacou e agrediu violentamente Michael Wilton, Eddie Jackson e eu. Ele alega que disse que tínhamos despedido sua família e ele era o próximo. É uma completa mentira, muitos testemunharam o que aconteceu. Tudo isso foi ruim para os negócios da banda e tornou difícil continuar fazendo músicas e shows como nossos fãs esperavam.

Nos últimos meses ele fez repetidos comentários no palco sobre como a audiência era uma droga e que aquele poderia ser o fim. Dizia para que ficássemos longe dele no palco ou nos atacaria novamente. Suas ações foram muito danosas para o nome da banda.

No dia 7 de dezembro de 2010, recebi um email de Mike Kadrie, do Zoetifez Studios. Eles queriam transformar Operation: Mindcrime em uma animação. Trocamos contatos e passei a proposta para Susan Tate. Ela e Geoff tiveram vários contatos, assim com eu fiz. No entanto, durante esse tempo, eles pediram que Mike não falasse mais comigo ou qualquer outro membro do grupo, o que ele me contou. No início de 2012, Mike mandou email dizendo que Geoff havia assinado todos os contratos com Neil Sussman e faria a produção sozinho, o que nos deixou furiosos. Os outros membros nem sabiam de nada. Em 7 de março de 2012, enviamos um documento certificado afirmando que não autorizávamos nenhuma produção.

Um dia depois, Sussman declarou que não prosseguiria com o projeto devido a esse conflito de interesses. No dia 14 de abril, no Brasil, fizemos uma reunião no camarim para falar sobre o assunto. Geoff disse não saber nada. Mas após algumas questões assumiu ter assinado um contrato vendendo os direitos da história. Dez minutos antes de o show começar, chegamos ao palco, atrás das cortinas, enquanto mais de duas mil pessoas nos aguardavam. Geoff passou, cuspiu no meu rosto e gritou obscenidades, além de derrubar a parte da frente da minha bateria, causando o primeiro atraso.

Depois, foi até Michael Wilton e o encarou cara a cara. O xingou e deu um soco no rosto. Saí da bateria e fui até eles, mandado-o se afastar. Ele continuou gritando e cuspindo em nós, além de me agredir duas vezes na cara. Chamei os seguranças enquanto ele nos perseguia pelo palco. Após alguns minutos, nosso manager conseguiu colocá-lo em sua posição. Os seguranças criaram uma barreira entre ele e o resto da banda, mas o comportamento seguiu por mais 20, 25 minutos, causando mais atraso. Michael Wilton segurava um saco de gelo no rosto para reduzir a ferida.

Após a situação ser controlada, tivemos que consertar os estragos. Geoff avisou nosso manager que Eddie Jackson seria o próximo e passaria o show inteiro me provocando, o que aconteceu, com mais cusparadas durante a apresentação. Após o show, nos trancamos em nossos quartos para evitar qualquer confronto.

A contínua falta de interesse de Geoff no material mais antigo do Queensryche resultou em danos à marca. Suas ameaças e agressões geraram muito estresse nos músicos e equipe. Ele passou a viajar em separado, ficar em hotéis diferentes e ser escoltado. Ficamos sem escolha a não ser continuar sem ele.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 11 de julho de 2012

Quensryche x Geoff Tate

5000 acessosQueensryche: tem algo estranho acontecendo com a banda5000 acessosQueensryche: problemas podem levar à demissão de Geoff4943 acessosQueensryche: Geoff Tate reclama do público do Rocklahoma5000 acessosQueensryche: Integrantes formam banda com novo vocal2783 acessosQueensryche: Vocalista comenta o "Operation Knifecrime"1280 acessosQueensryche: agente desmente boatos de conflitos internos2526 acessosQueensryche: membros bloqueados no Facebook e site5000 acessosQueensryche: "O que aconteceu no Brasil fica no Brasil"5000 acessosQueensryche: filha de Geoff Tate esclarece boatos3216 acessosQueensryche: banda não comparece a show com Scorpions5000 acessosAgora é oficial: Geoff Tate está fora do Queensryche3026 acessosQueensryche: campanha "Devolve os logins, Geoff!"4908 acessosQueensryche e outros: lavação de roupa suja em público3363 acessosUma análise detalhada: Geoff Tate fora do Queensryche2515 acessosQueensryche: escrevi 116 das 144 canções gravadas, diz Tate4518 acessosQueensryche: vídeos de Geoff Tate cuspindo em baterista?4768 acessosQueensryche: segue a batalha entre integrantes4790 acessosGeoff Tate x Queensryche: guerra também nos logotipos2578 acessosQueensryche: "não usamos a voz de Tate nas gravações"3575 acessosQueensryche: Tate quer conversar com ex-colegas cara a cara4042 acessosGeoff Tate: arrependido do Operation Knifecrime4855 acessosQueensryche: por que Tate cuspiu nos companheiros de banda?2120 acessosQueensryche: Geoff Tate chama ex-companheiros de "loucos"0 acessosTodas as matérias sobre "Quensryche x Geoff Tate"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Quensryche x Geoff Tate"0 acessosTodas as matérias sobre "Queensryche"

Axl RoseAxl Rose
Um dos vocalistas com maior alcance

Collectors RoomCollectors Room
A imensa coleção do apresentador Vitão Bonesso

FrontmenFrontmen
Quando os originais não eram as melhores opções

5000 acessosMetal: adolescentes que ouvem o gênero fazem mais sexo?5000 acessosHeavy Metal: as trinta maiores bandas de países diferentes5000 acessosNinguém é perfeito: os filhos "bastardos" de pais famosos5000 acessosDerek Riggs: "O Iron Maiden é muito ciumento"4440 acessosRock In Rio: Você foi? Agradeça ao Frank Sinatra!5000 acessosMetallica: grandes bateristas de verdade respeitam Lars Ulrich

Sobre João Renato Alves

27 anos, jornalista formado pela Universidade de Cruz Alta. Kissmaníaco inveterado, um verdadeiro apaixonado pela banda de Gene Simmons e Paul Stanley. Idolatra com quase a mesma paixão Queen, Van Halen e Black Sabbath. Aprecia desde o Rock dos anos 50 (Elvis, Little Richard, Chuck Berry, entre outros) e 60 (Beatles, Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin...), Hard Rock dos 70's (AC/DC, Deep Purple, Alice Cooper...) e 80's (Mötley Crüe, Def Leppard, Europe, Talisman...), Metal Tradicional (Judas Priest, Dio, Ozzy...), NWOBHM (Iron Maiden, Saxon, Angel Witch...) e Thrash oitentista (Slayer, Destruction, Kreator...). Já teve um programa de rádio, chamado "Lavagem Cerebral", na Unicruz FM. Solteiro e seguidor das idéias de Gene Simmons em relação ao casamento.

Mais matérias de João Renato Alves no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online