Michael Kiske: a importância de Sammet no seu retorno ao Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcelo Araújo, Fonte: Ogro Do Metal
Enviar correções  |  Ver Acessos

Em 1994, frontman de uma das mais importantes bandas de Metal, o Heloween, Kiske se desentendeu com o guitarrista Michael Weikath e, com 4 álbuns de estúdio e 1 ao vivo no bolso, resolveu jogar tudo para o alto e abandonar a banda no auge da sua carreira.

Veja SP: show do Iron Maiden eleito como "pior de 2009"Rodolfo: 100% arrependido das letras dos Raimundos

Foi um momento em que ele preferiu ficar recluso e dando declarações de que queria esquecer o passado e que não curtia mais Metal. Muitos dizem que ele se tornou um fanático religioso e iniciou uma verdadeira caça as bruxas, dando declarações bastantes polêmicas em suas raras entrevistas.

Em 1996, lançou seu primeiro álbum solo, "Instanty Clarity", algo assim mais puxado para o Pop/Rock, e que contou com os convidados Adrian Smith (Iron Maiden) e Kai Hansen nas guitarras de "The Calling" e "New Horizons", respectivamente. Mas o destaque mesmo ficou por conta da linda balada "Always", dedicada ao ex-companheiro de Helloween, Ingo Schwichtenberg, que havia se suicidado no ano anterior, se atirando na frente de um trem na estação de Friedrichsberg, em Hamburgo, Alemanha.

Em 1999, lançou o segundo álbum solo, "Readiness To Sacrifice", idêntico ao primeiro no estilo, e que teve baixa aceitação pelo público e crítica. As contas foram se acumulando, e quando tudo parecia terminado, eis que surge uma luz lá no fim do túnel e Kiske agarra com toda a sua força, passando por cima de suas fantasiosas convicções religiosas e ressurgindo das cinzas novamente no cenário metaleiro.

E essa ajuda veio através de Tobias Sammet, vocalista e principal compositor da banda alemã Edguy, que o convidou para interpretar em 2001 o personagem druida Lugaid Vandroy, no aclamado projeto "Avantasia", com o lançamento do álbum "The Metal Opera Pt. 1". A título de informação, os druidas formavam uma classe poderosa de intelectuais e conselheiros dentro da sociedade celta. Considerados por muitos como magos e bruxos, a filosofia deles era fundamentada nos princípios do amor e da sabedoria. Eles adoravam a natureza e estavam sempre em busca do equilíbrio com ela e com os outros seres. Além disso, cultivavam a música e a poesia. Não podia haver personagem melhor para Kiske naquele momento, e a prova disso foi a sua desenvoltura nas cinco faixas que ele participou, "Reach Out For The Light", "Breaking Away", "Farewell", "Avantasia" e "The Tower". Uma outra curiosidade a respeito desse álbum, foi o fato de seu nome não aparecer nos créditos da obra. Ele usou o pseudônimo Ernie, que era um boneco usado por ele nos shows do Helloween.


Perguntado em uma entrevista sobre como Tobias Sammet tinha o convencido a voltar a cantar Metal, ele respondeu: "Tobi me ligou e foi meio idiota, eh ... Quero dizer, legal(risos). Quando ele me perguntou pela primeira vez, eu estava ainda no estado de desaparecer do mundo do metal-rock, é por isso que eu me chamei Ernie no álbum. Acho tudo isso engraçado. Hoje estou muito mais relaxado e desde que eu conheci fãs novamente em alguns países e toquei ao vivo, eu estou bem com as partes idealistas e não-satânicas do mundo do metal novamente."

Essa foi uma parceria que deu certo, já que Kiske também participou dos outros álbuns desse projeto. Em 2002 com "The Metal Opera Pt.2", 2008 com "The Scarecrow", 2010 com o lançamento duplo de "The Wicked Symphony" e "Angel Of Babylon", e 2013 com "The Mystery Of Time". Valeu Tobias! Os fãs agradecem por ter conseguido tirar o cara da toca!

O fato, é que podem falar o que quiserem, mas Kiske continua com um puta gogó e mandando muito bem atualmente. Quem é Rei nunca perde a majestade!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Avantasia"Todas as matérias sobre "Place Vendome"Todas as matérias sobre "Unisonic"Todas as matérias sobre "Michael Kiske"


Avantasia: Moonglow poderia ter virado álbum solo de Tobias SammetAvantasia
Moonglow poderia ter virado álbum solo de Tobias Sammet

Avantasia: pôster da banda é visto em episódio de ConstantineAvantasia
Pôster da banda é visto em episódio de Constantine

Top 10: Álbuns conceituaisTop 10
Álbuns conceituais


Veja SP: show do Iron Maiden eleito como pior de 2009Veja SP
Show do Iron Maiden eleito como "pior de 2009"

Rodolfo: 100% arrependido das letras dos RaimundosRodolfo
100% arrependido das letras dos Raimundos

Ozzy Osbourne: os conselhos do Madman sobre masturbaçãoOzzy Osbourne
Os conselhos do Madman sobre masturbação

Scorpions: As 20 melhores canções com temática românticaScorpions
As 20 melhores canções com temática romântica

Nicko McBrain: pedal duplo é pra caras como Aquiles PriesterNicko McBrain
Pedal duplo é pra caras como Aquiles Priester

Metallica: James Hetfield cai em buraco no palco em AmsterdãMetallica
James Hetfield cai em buraco no palco em Amsterdã

Andreas Kisser: o disco mais importante da carreira do SepulturaAndreas Kisser
O disco mais importante da carreira do Sepultura


Sobre Marcelo Araújo

Carioca da gema e fanático por música de qualidade, aprendeu a gostar de Rock aos 10 anos de idade por causa de bandas como Scorpions, Led Zeppelin e Guns N' Roses. A maior decepção foi ver uma de suas bandas preferidas, o Bon Jovi, mudar completamente de estilo e se tornar uma coisa bem chatinha de uns tempos pra cá, algo classificado como uma mistura de Sertanejo Universitário com Pop. Das bandas mais recentes, curte bastante Alter Bridge e Unisonic. Adora tudo relacionado com as curiosidades por trás das canções, álbuns e bandas, sempre escrevendo matérias a respeito desses fatos no blog Ogro do Metal.

Mais matérias de Marcelo Araújo no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336