Michael Kiske: "Sempre amei o Heavy Metal"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Renato Rossini, Fonte: San Antonio Metal Music, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

Jay Nanda, do San Antonio Metal Music Examiner, conduziu recentemente uma entrevista com o ex-vocalista do HELLOWEEN e atual vocalista do UNISONIC, Michael Kiske. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Mini Iron Maiden: tocando "Ghost Of The Navigator" na escolaEddie Van Halen: "Eruption foi um acidente"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

San Antonio Metal Music Examiner: Como tem sido para você voltar aos palcos novamente após quase duas décadas?

Kiske: No começo havia muita pressão. Eu não sabia se seria capaz de fazer isso ou como os fãs reagiriam. E nós começamos com um festival em frente de 30.000 pessoas! Claro, nós fizemos dois ou três shows de aquecimento, mas o primeiro show que fizemos pra valer foi no Sweden Rock. E tenho que dizer, foi realmente ótimo. O público foi excelente, e eu estava extasiado com o calor do público. Após o show, nós fizemos uma sessão de autógrafos, e as pessoas estavam numa enorme fila pelo caminho. Eles tinham todos os tipos de CD que eu fiz. Agora, me sinto muito confortável no palco. É como andar de bicicleta quando criança. Você volta após 20 anos, e nunca se esquece de como fazer isso.

San Antonio Metal Music Examiner: Qual é seu momento mais memorável junto ao HELLOWEEN?

Kiske: As primeiras turnês que fizemos. Keeper 1, Keeper 2. As pessoas devem achar que digo isso porque estou de volta com o Kai [Kai Hansen, ex HELLOWEEN e atualmente guitarrista do UNISONIC], mas isto é fato. Quando ele esteve na banda, a banda funcionava de verdade. Quando ele não estava mais, parou de funcionar, e virou um pesadelo, especialmente para mim. Houve uma coisa em especial, na França, numa pequena cidade na época do "Keeper 1". Fazíamos muito sucesso na França, e fomos lá fazer um show. Mas o produtor que contratou o show não fez propaganda, então as pessoas não sabiam que estávamos lá. Tocamos para aproximadamente 80 pessoas. Mas foi o mais divertido que já tivemos. Foi mais como Monty Python (N. do T.: Programa de comédia britânico) do que um concerto.

San Antonio Metal Music Examiner: Sempre foi dito que você e o HELLOWEEN se separaram porque a mídia dizia que você odiava Heavy Metal.

Kiske: Isso é mentira.

San Antonio Metal Music Examiner: Na América (N. do T.: Estados Unidos), nós imaginávamos mais do que qualquer outro fã o que teria acontecido com você após o HELLOWEEN, por que faz muito tempo que vimos você ou a formação atual do HELLOWEEN tocando ao vivo neste país. Com UNISONIC, está claro que você não odeia metal ou hard rock. Você poderia explicar o que aconteceu após isso e porque você desapareceu por tantos anos?

Kiske: Não teve nada a ver com a música. Cresci com essa música. Havia muita raiva em mim com a cena metal, especialmente na Alemanha. Mas sempre amei meus álbuns do MAIDEN e JUDAS PRIEST. Vou ser honesto com você agora, OK? Michael Weikath (guitarrista do HELLOWEEN) era muito ciumento com o pessoal da banda. Ele estava trabalhando contra mim quando Kai deixou a banda, e fez isso pelas minhas costas. Ele estava tentando trazer o Andi Deris para a banda, e depois de um tempo, cansei disso. Eu disse depois para Roland Grapow (que substituiu Kai), "estou pensando em deixar a banda". Os fãs ficaram desapontados. Eles (mídia) tentaram jogar que "Michael odeia metal". Mas sempre amei o metal. Mas eu estava chateado, e ouvindo um monte de besteiras quando gravava. Se não soasse como HELLOWEEN, era o suficiente (para a crítica) destruir.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção EntrevistasTodas as matérias sobre "Michael Kiske"Todas as matérias sobre "Helloween"Todas as matérias sobre "Unisonic"


Helloween: Os brasileiros nos entendem, afirma Markus GrosskopfHelloween
"Os brasileiros nos entendem", afirma Markus Grosskopf

Brasil: Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso paísBrasil
Bandas que gravaram discos ao vivo em nosso país


Mini Iron Maiden: tocando Ghost Of The Navigator na escolaMini Iron Maiden
Tocando "Ghost Of The Navigator" na escola

Eddie Van Halen: Eruption foi um acidenteEddie Van Halen
"Eruption foi um acidente"


Sobre Renato Rossini

Renato Rossini, nascido em 27/09/1984 em São Caetano do Sul. Formado em Relações Internacionais, mas trabalha com informática (?!?!). Ouve heavy metal desde os 8 ou 9 anos. Começou com os clássicos, Metallica, Iron Maiden, Black Sabbath, mas hoje em dia ouve de tudo quando o assunto é metal. Pra variar tem uma banda, onde toca bateria.

Mais matérias de Renato Rossini no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor