Dave Lombardo: menos de mil dólares por show com o Slayer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 12/03/14. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O ex-baterista do SLAYER, Dave Lombardo, disse que “fez seu melhor” para trabalhar com os ex-companheiros de banda antes de ser despedido no final do ano passado, afirmando que a maioria do dinheiro que o SLAYER fazia em turnê ia para os agentes e contadores do grupo, e não para os músicos.

114 acessosEm 04/08/2006: Slayer lança o álbum Christ Illusion5000 acessosRock Brasileiro da Década de 50

Lombardo ficou de fora da turnê australiana do SLAYER em fevereiro/março de 2013 devido uma disputa contratual com os outros membros do grupo. Substituindo-lhe estava Jon Dette (TESTAMENT, ANTHRAX). Dave desde então foi substituído permanentemente por Paul Bostaph, que foi o baterista do SLAYER de 1992 até 2001 e gravou quatro álbuns com o grupo.

Lombardo, que acabou de completar um curto workshop de bateria na Europa, foi perguntado sobre sua saída do SLAYER enquanto estava em uma sessão de perguntas e respostas com a plateia, em 5 de março na Irlanda do Norte.

“Eu fiz melhor para tentar nos manter juntos, mas eu não podia mais continuar, cara”, disse Dave (vídeo disponível abaixo). “Eu tinha que sair de lá, porque eu não posso estar preso daquele jeito. Ninguém pode tirar vantagem de outra pessoa dessa forma. Eu fiz isso por muitos anos e ficava sem ar. Muitos sinais continuavam a aparecer pra mim, porque eu estava fazendo exatamente o mesmo dinheiro que fiz nos últimos dois anos, e isso era lá em 2004. Então eu sabia que algo estava acontecendo. E eu tentei fazer meu melhor para fazer aquilo funcionar com os caras. Eu deixei Tom a parte. Ele estava comigo em meu quarto de hotel, falando com meu advogado, e esse advogado estava contando a ele tudo que sua companhia de agentes estava fazendo pelos últimos 30 anos. E nós tínhamos um contador, um auditor experiente, pronto para ir lá e olhar os registros.”

Ele continuou: “Tom foi comprado. Os agentes o trocaram de lado com algum centenas de milhares de dólares – quem sabe o quanto? – E Kerry [King, guitarra], também o pagaram, para manter silêncio e irem contra Lombardo. Então eles viraram as costas para mim. E no último dia, quando eu estava ensaiando com eles – e eu guardei isso até o último dia – eu disse: ‘Galera, nós precisamos de um novo plano de negócios. Vocês estão no mesmo plano por 30 anos. Agora eu estou participando destes rendimentos. Em outras palavras, eu tenho uma porcentagem dos lucros.’ Então se você tem direito a uma porcentagem dos lucros, você tem direito, e você é contratado desta forma, porque você está sendo pago por uma rede, e de US$ 4.4 milhões a banda recebe só US$ 400 mil. Onde estão os US$ 4 milhões? E Isso foi somente em 2011. O resto do dinheiro ia pra advogados, agentes e contadores.”

“Pelos últimos 30 anos, eles estão fazendo isso com os caras. E eles pegaram minhas informações... Eu nunca vou esquecer o dia Eu disse: ‘Galera, olha isso. Isso veio de seu contador.’ E mostrava todo o dinheiro. Só não mostrava para onde o dinheiro estava indo, ele só mostrava: ‘bruto’, ‘despesas’, ‘rede’, e fora dessa rede, eu fiz em turnê, em 2011, US$ 67 mil. Kerry e Tom fizeram cerca de US$ 114 mil nessa turnê. Então, se você fez 60 shows, divida isso entre os 60 shows... Alguém tem uma calculadora. Não, não 60. Vamos dizer que fizemos 90 shows por ano. 30 na primavera, 30 no verão e 30 no inverno e no outono. Então se você dividir isso por show... Sério? É ridículo. Eu dei tudo de mim tocando essa bateria. Quero dizer, estou literalmente suando, estou cansado, e para o cara em Hollywood Hills, sobra a manicure, a máscara fácil. Não, eu não vou pagar por isso. Não.”

“Então, pessoal, eu fiz tudo que podia. Tudo que eu posso dizer agora é que minha agenda está aberta. Posso fazer o que quiser, sempre que quiser. Eu posso ir à Europa, fazer algumas clínicas e passar um tempo com vocês.”

5000 acessosDave Lombardo: baterista foi demitido do Slayer5000 acessosSlayer: leia íntegra de mensagem de Dave Lombardo5000 acessosSlayer: Jon Dette é o novo baterista para turnê da Austrália5000 acessosSlayer: banda responde a acusações de Dave Lombardo5000 acessosSlayer: músicos comentam a saída de Lombardo e criticam King5000 acessosSlayer: Mike Portnoy comenta demissão de Dave Lombardo5000 acessosSlayer: Lombardo agradece apoio de músicos e cita Bill Ward5000 acessosKerry King: É lamentável que Dave não esteja aqui conosco5000 acessosNicko McBrain: baterista fala sobre situação de Lombardo e Ward5000 acessosDave Lombardo: baterista agradece apoio dos fãs5000 acessosSlayer: Lombardo mente quanto a seu salário, afirma biógrafo

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

SlayerSlayer
Moshpit proibido em show nas Filipinas

114 acessosEm 04/08/2006: Slayer lança o álbum Christ Illusion70 acessosEm 16/11/1984: Slayer lança o álbum ao-vivo Live Undead51 acessosEm 03/11/2009: Slayer lança o álbum World Painted Blood303 acessosEm 22/10/1991: Slayer lança o álbum ao-vivo Decade of Aggression0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slayer"

Sasha GreySasha Grey
Sua real paixão pela música de atitude e sua coleção de vinil

SlayerSlayer
Como tocar "Raining Blood" em seu casamento

Jeff HannemanJeff Hanneman
A experiência com cocaína do lendário guitarrista

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"0 acessosTodas as matérias sobre "Dave Lombardo"


Rock brasileiroRock brasileiro
Em 24 de outubro de 1955 a vida dos jovens mudou

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1990

AutismoAutismo
Rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismo

5000 acessosDi'Anno: "Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"5000 acessosIron Maiden: quinze canções que definem a banda5000 acessosSimone Simons: "Rammstein me faz querer mexer a bunda"5000 acessosIron Maiden: como Bruce Dickinson descobriu seu dom5000 acessosDream Theater: Como John Petrucci vê os fãs da banda?5000 acessosCapital Inicial: Dinho explica porque fala tanto "cara"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 12 de março de 2014
Post de 13 de março de 2014
Post de 13 de março de 2014


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online