Neil Peart: "Deus" voltou pro céu...

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Doctor Robert
Enviar correções  |  Ver Acessos

"Suddenly, you were gone
From all the lives you left your mark upon"

Antes de começar o texto em homenagem a um de meus maiores heróis na história da música, uma breve explicação para o título, para evitar qualquer mal entendido: trata-se de uma brincadeira pessoal, sempre comentava desde adolescente que se um dia Deus viesse à Terra e montasse uma banda de rock, ela seria o Rush e Ele seria Neil Peart.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E através desta breve explicação você leitor já deve perceber o quanto esse cara significava para quem está lhe escrevendo agora: longe de ser apenas mais um baterista, a perfeição e complexidade dos arranjos percussivos do Professor (como foi chamado diversas vezes por Geddy Lee), aliado ao seu perfil culto e sua vida pessoal e personalidade reservada criaram esta aura de um ser fora do comum habitando entre nós - embora ele mesmo sempre fosse humilde o bastante para jamais se deixar levar para os caminhos sem volta do ego inflado.

A humildade era tanta que o cara que já era considerado perfeito (quem nunca ouviu a história de que ele conseguia segurar uma moeda na parede batendo com as baquetas nela?) achou que precisava de aulas e podia melhorar quando a banda retornou no começo deste século, após superar as tragédias pessoais inenarráveis de perder a filha e a esposa em um curto espaço de tempo:

- "O que é um mestre senão um estudante? É preciso aprimorar e explorar as possibilidades em sua profissão. Estou nessa posição e certamente não a subestimo. Consegui ser um baterista profissional. Consequentemente, há a responsabilidade de me dedicar a isso o tempo todo, mesmo quando não estou em turnê. Preciso me manter em forma. É uma alegria e sou grato por isso"

Apelidade de "novato" pelos colegas de banda por ter entrado quando o trio formado pelos amigos de infância Geddy Lee e Alex Lifeson já existia, Neil Ellwood Peart era o famoso ponto fora da curva: mal sabiam eles, mas o baterista mudou os rumos do Rush. Não apenas tocando, mas também escrevendo. E escrevendo letras maravilhosas, que versavam sobre o que você imaginar: ficção científica, carros, personagens literários, história, filosofia, a fama, o tempo... Era apaixonado por livros e sua inspiração parecia sem fim, não apenas para elaborar arranjos inimitáveis nas baquetas, mas também para escrever o que o amigo Lee cantaria. Alguns exemplos:

"Ao crescer, vemos que tudo é parcial
As opiniões, todas prontas
O futuro, pré-decidido
Avulso e subdividido
Na zona de produção em massa
Não há lugar para o sonhador
Ou para o deslocado, tão solitário"

("Subdivisions", 1982, do álbum "Signals")

"Rápidos para julgar
Rápidos para se irritar
Lentos para entender
Ignorância e preconceito e medo
Caminham de mãos dadas"

("Witch Hunt", 1981, do álbum "Moving Pictures")

"Se você escolher não se decidir
Você também fez uma escolha"

("Freewill", 1980, do álbum "Permanent Waves")

"Não, sua mente não está para alugar
Para nenhum deus ou governo
Sempre esperançoso, embora descontente
Ele sabe que as mudanças não são permanentes
Mas a mudança sim"

("Tom Sawyer", 1981, do álbum "Moving Pictures")

Introspectivo, tinha tiradas geniais sobre o assédio dos fãs: costumava dizer para quem quisesse ouvir que se sentia desconfortável tocando em casa (Toronto, no Canadá), pois sempre surgiam do nada os famosos aproveitadores se dizendo "amigos de velha data" querendo favores como ingresso ou acesso ao backstage. Falava também que não sabia lidar com fãs, afinal eram pessoas que não conhecia e não achava certo alguém vir tirar sua liberdade num jantar em um restaurante para tirar uma foto junto a ele - para quem não sabe, "Limelight", uma das mais famosas canções do Rush, fala justamente sobre essa aversão ao mundo midiático da fama.

Tive o imenso prazer de ver o Rush ao vivo nas duas vezes em que visitaram nosso país. E inúmeras vezes de ver e rever minha coleção de shows e ouvir nos álbunsas maravilhas que o trio mais perfeito da história do rock gravou. Assim, mesmo que o reservado Neil pudesse achar estranho, ele fez sim parte do cotidiano de milhões de pessoas que na sexta-feira dia 10 de janeiro choraram juntos como se tivessem perdido um familiar ou um amigo íntimo. Desculpa cara, mas você mudou a vida de muita gente. E muito obrigado não só por isso, mas por todos estes anos de excelência, integridade, bom gosto e tudo mais que você nos proporcionou... A Jam Session aí no outro plano ganhou um reforço de peso...

Vai em paz, Professor! E, mais uma vez, MUITO OBRIGADO!


Morte de Neil Peart

Neil Peart: faleceu o lendário baterista do RushNeil Peart
Faleceu o lendário baterista do Rush

Rush: leia a nota oficial da banda sobre a morte de Neil PeartRush
Leia a nota oficial da banda sobre a morte de Neil Peart

Neil Peart: nas redes, músicos lamentam a morte do baterista do RushNeil Peart
Nas redes, músicos lamentam a morte do baterista do Rush

Neil Peart: o emocionante texto de Mike Portnoy sobre a morte do ídoloNeil Peart
O emocionante texto de Mike Portnoy sobre a morte do ídolo

Rush: Neil Peart morreu na terça, mas notícia só foi divulgada três dias depoisRush
Neil Peart morreu na terça, mas notícia só foi divulgada três dias depois

Neil Peart: Matt Sorum lamenta morte e relembra de quando o conheceuNeil Peart
Matt Sorum lamenta morte e relembra de quando o conheceu

Rush: Existem bateristas e existe Neil Peart, diz Charlie Benante, do AnthraxRush
"Existem bateristas e existe Neil Peart", diz Charlie Benante, do Anthrax

Rush: Leia o comunicado oficial da banda sobre Neil PeartRush
Leia o comunicado oficial da banda sobre Neil Peart

Rush: veja o vídeo da última música do último show da bandaRush
Veja o vídeo da última música do último show da banda

Rush: em vídeo, dez vezes que Neil Peart foi o maior baterista do planetaRush
Em vídeo, dez vezes que Neil Peart foi o maior baterista do planeta

Neil Peart: músicos do Kiss, para quem o Rush abriu shows, lamentam a morteNeil Peart
Músicos do Kiss, para quem o Rush abriu shows, lamentam a morte

Rush: Max Kolesne, do Krisiun, manifesta seu pesarRush
Max Kolesne, do Krisiun, manifesta seu pesar

Metallica: tocando Rush, banda presta homenagem a Neil PeartMetallica
Tocando Rush, banda presta homenagem a Neil Peart

Neil Peart: Hoje, perdemos um verdadeiro gigante, diz Dave GrohlNeil Peart
"Hoje, perdemos um verdadeiro gigante", diz Dave Grohl

Neil Peart: Lars Ulrich, do Metallica, se despede do lendário baterista do RushNeil Peart
Lars Ulrich, do Metallica, se despede do lendário baterista do Rush

Kazagastão: emocionado, Gastão comenta a vida e obra de Neil PeartKazagastão
Emocionado, Gastão comenta a vida e obra de Neil Peart

Regis Tadeu: Cinco legados do gênio Neil Peart (vídeo)Regis Tadeu
Cinco legados do gênio Neil Peart (vídeo)

Angra: Bruno Valverde comenta a incomparável influência de Neil Peart (vídeo)Angra
Bruno Valverde comenta a incomparável influência de Neil Peart (vídeo)

Dream Theater: homenagem a Neil Peart com momento de silêncio absoluto em showDream Theater
Homenagem a Neil Peart com momento de silêncio absoluto em show

Neil Peart: Bill Ward faz emocionante homenagem ao falecido bateristaNeil Peart
Bill Ward faz emocionante homenagem ao falecido baterista

Tool: Baterista faz emocionante homenagem a Neil PeartTool
Baterista faz emocionante homenagem a Neil Peart

Neil Peart: Regis Tadeu comenta a morte do baterista (vídeo)Neil Peart
Regis Tadeu comenta a morte do baterista (vídeo)

Rush: internautas debatem se letras de Neil Peart são fascistasRush
Internautas debatem se letras de Neil Peart são fascistas

Neil Peart: Mike Portnoy era um dos pouquíssimos que sabiam da doençaNeil Peart
Mike Portnoy era um dos pouquíssimos que sabiam da doença

Neil Peart: ex- baterista do Death faz homenagem tocando Tom SawyerNeil Peart
Ex- baterista do Death faz homenagem tocando "Tom Sawyer"

Neil Peart: Mike Portnoy divulga vídeo tocando clássico do Rush com o DT em 2003Neil Peart
Mike Portnoy divulga vídeo tocando clássico do Rush com o DT em 2003

Rush: Petição online pede uma estátua de Neil Peart em Lakeside ParkRush
Petição online pede uma estátua de Neil Peart em Lakeside Park

Rush: um ano antes de morrer, Neil Peart já não falava, nem andavaRush
Um ano antes de morrer, Neil Peart já não falava, nem andava

Rush: Geddy Lee e Alex Lifeson agradecem por homenagens a Neil PeartRush
Geddy Lee e Alex Lifeson agradecem por homenagens a Neil Peart

Neil Peart: Muito além do virtuosismoNeil Peart
Muito além do virtuosismo

Neil Peart: o (eterno) melhor baterista e contador de histórias de todos os temposNeil Peart
O (eterno) melhor baterista e contador de histórias de todos os tempos

Rush: Geddy Lee e Alex Lifeson agradecem apoio recebidoRush
Geddy Lee e Alex Lifeson agradecem apoio recebido

Todas as matérias sobre "Morte de Neil Peart"




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Morte de Neil Peart"Todas as matérias sobre "Rush"Todas as matérias sobre "Neil Peart"


Angra: Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no CarnavalAngra
Rafael Bittencourt solta desabafo sobre apresentação no Carnaval

MTV Unplugged: As 25 melhores apresentações da históriaMTV Unplugged
As 25 melhores apresentações da história


Sobre Doctor Robert

Conheceu o rock and roll ao ouvir pela primeira vez Bohemian Rhapsody, lá pelos idos de 1981/82, quando ainda pegava os discos de suas irmãs para ouvir escondido em uma vitrolinha monofônica azul. Quando o Kiss veio ao Brasil em 1983, queria ser Gene Simmons e, algum depois, ao ver o clipe de Jump na TV, queria ser Eddie Van Halen. Hoje é apenas um bom fã de rock, que ouve qualquer coisa que se encaixe entre Beatles e Sepultura, ama sua esposa e juntos têm um cãozinho chamado Bono.

Mais matérias de Doctor Robert no Whiplash.Net.

adGoo336