[an error occurred while processing this directive]

Matérias Mais Lidas


Stamp

Geddy Lee desvenda o motivo que levou o Rush a gravar o pior álbum da carreira

Por Bruce William
Postado em 07 de dezembro de 2023

Não é nenhuma novidade que o "Caress of Steel", terceiro álbum de estúdio do Rush, lançado em 1975, seja o "menos querido" dentre a obra da banda por parte dos seus integrantes, que consideram o disco um trabalho "equivocado": "Tudo deu uma guinada terrível para baixo", relembrou Neil Peart no documentário Rush: Beyond de Lighted Stage. "Nós caímos da crista da onda porque nós estávamos tão apaixonados pelo que tínhamos feito. Estávamos tão envolvidos, tão orgulhosos... Como praticamente ninguém ouviu 'Caress of Steel', na turnê de promoção tivemos que fazer abertura em turnês menores e tocar em clubes insignificantes. Na época chamamos ela de 'Turnê Ladeira Abaixo'".

Rush - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal
Foto: Reprodução - Universal
Foto: Reprodução - Universal

"Imediatamente o 'Caress of Steel' me vêm à mente", respondeu Geddy Lee ao ser perguntado sobre qual seria o pior trabalho do Rush, que, em seguida, ele tentar tirar da escolha: "Mas encontrei tantos fãs que amam este álbum". Mas não há motivos para Geddy meio que tentar se desculpar, pois nem é a primeira vez que a banda cita o álbum como um de seus piores trabalhos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como eles são os autores e donos da obra, eles têm todo o direito de ter a opinião que quiserem, e ela tem uma relevância colossal. Mas para nós, como fãs/público, é válida esta afirmação? Certamente não, conforme explicou Ronaldo Costa no excelente texto "Rush: Caress Of Steel é um álbum injustiçado?", onde ele diz: "Em 'Caress Of Steel' a banda resolve entrar de cabeça dentro do mundo do progressivo, com arranjos mais complexos, músicas muito mais longas e cheias de contratempos, além de seguir uma unidade em seu todo. As letras também seguiam uma temática típica das músicas características dessa vertente do rock. Pela primeira vez víamos uma peça épica num álbum da banda. No entanto, aquilo que foi concebido como uma obra inspiradíssima não recebeu de boa parte do público e, sobretudo, da crítica uma melhor acolhida. Uma verdadeira enxurrada de avaliações negativas foi despejada sobre as cabeças de Lee, Lifeson e Peart. Falou-se que os canadenses quiseram dar um passo maior que a própria perna, que o disco era pretensioso demais, que a banda claramente ainda não tinha domínio dos artifícios necessários para dar vida às suas idéias, que ainda estavam passando por um duro processo de aprendizado até desenvolverem a habilidade e criatividade que viriam demonstrar em discos posteriores, enfim, críticas não faltaram".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Então seriam estes os motivos que levaram o grupo a ter esta opinião negativa sobre o álbum? Possivelmente são várias causas, e conforme explica Geddy Lee em um trecho de sua recém-lançada autobiografia, "My Effin' Life", ele credita a um outro fator o desempenho abaixo do que eles exigiam de si mesmo neste álbum: a ausência de reverb no resultado final da gravação, que foi ocasionada por um fenômeno psicoacústico causado pelas substâncias ilícitas que eles estavam consumindo em larga escala naqueles tempos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Estávamos muito loucos fazendo aquele disco, honestamente. Acho que foi quase seis meses depois de fazer o disco que o ouvi. E o que eu pensava que estava com bastante reverberação e eco, estava sem processamento de efeito algum! Pensei: 'Que diabos?' Mas foi uma lição importante a aprender, e acho que algumas dessas experiências idiotas com drogas foram preventivas. Elas nos ensinaram que não dá para ser um músico sério se estiver se distraindo com essas substâncias quando se está trabalhando. Às vezes, você só aprende isso quando comete esse erro. Tocar [num show] sob efeito de ácido quando eu era muito jovem, depois de ser expulso do Rush? Eu nunca faria isso de novo sob nenhuma circunstância. Foi uma das piores experiências da minha vida".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A impressão que fica é que as circunstâncias pessoais dos integrantes da banda trazem más lembranças deste disco, e por isso é rejeitado por eles, diferente do que acontece para a maioria das pessoas que são fãs do Rush, que muitas vezes adoram este disco a ponto de ter ele como um de seus favoritos. Vamos voltar ao texto do Ronaldo: "'Caress Of Steel' está situado entre dois álbuns de extrema importância para o Rush, que são 'Fly By Night' e '2112'. O primeiro por ter sido o disco que permitiu ao Rush se estabelecer como banda e também por trazer as primeiras ideias do grupo voltadas para uma tendência mais prog. Já '2112' guarda sua importância simplesmente no fato de ser um dos maiores clássicos da carreira da banda, um disco que alcançou um enorme sucesso e que transformou o Rush num nome grande dentro do cenário. No entanto, essa terceira obra do power trio não é importante simplesmente por ter sido o molde do que eles vieram a fazer nos anos seguintes. É importante também porque é um álbum excepcional, que figuraria dentre as grandes obras de qualquer músico do universo do hard/prog".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Conclui Ronaldo: "A sonoridade da banda nesse disco vai desde riffs praticamente sabbathianos até algo próximo ao som do Genesis, passando pelo hard do Zeppelin. Menosprezar sua importância e qualidade é algo absurdo. Embora tudo seja sempre uma questão de gosto pessoal, esse é um disco excelente e que jamais mereceu as críticas e o pouco caso com o qual teve que conviver durante tanto tempo. É possível que boa parte da má acolhida a esse trabalho advenha do fato de que ele representou uma mudança de rumo que talvez boa parte das pessoas à época ainda não estivesse preparada para assimilar. Mesmo que o tempo lhe tenha feito alguma justiça, ele ainda pode ser visto como um dos mais subestimados discos que se tem notícia".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - WHIP
Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal
Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Luan Lima | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Bruce William

Quando Socram chegou no Whiplash.net era tudo mato, JPA lhe entregou uma foice e disse "go ahead!". Usou vários nomes, chegou a hora do "verdadeiro". Nunca teve pretensão de se dizer jornalista, no máximo historiador do rock, já que é formado na área. Continua apaixonado por uma Fuchsbau, que fica mais linda a cada dia que passa ♥. Na foto com a Melody, que já virou estrelinha...
Mais matérias de Bruce William.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS