RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas


Stamp

Rush: Como o fracasso de "Caress of Steel" quase acabou com a banda

Por André Garcia
Postado em 21 de março de 2022

Hoje em dia Rush é unanimemente reconhecido como uma das maiores e mais influentes bandas de rock progressivo que já existiu. Mas em 1975, no entanto, o power trio, ainda no começo de sua carreira, estava em busca de afastar o estigma de "Led Zeppelin canadense" e se consolidar encontrando uma identidade própria.

Rush - Mais Novidades

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Após problemas de saúde e relacionamento levarem à saída do baterista original John Rutsey em 1974, após o álbum de estreia, "Rush" (1974). Em seu lugar entrou Neil Peart, com quem Geddy Lee e Alex Lifeson gravaram "Fly by Night" (1975).

O segundo trabalho mostrou um salto técnico e de composição por conta das contribuições de seu novo baterista. A complexa faixa "By-Tor and the Snow Dog", com quase nove minutos, sinalizou o rock progressivo como o rumo que eles tanto buscavam.

Apenas seis meses havia se passado do lançamento do disco anterior e Geddy, Alex e Neil já retornaram ao estúdio. "Caress of Steel" (1975) foi gravado entre julho e agosto, e lançado já no fim de setembro. A expectativa era que aquele trabalho promovesse o Rush de número de abertura de bandas como Kiss para o primeiro escalão do rock pesado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - CLI
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Conforme publicado pelo site faroutmagazine.co.uk, quando o disco novo chegou às lojas a receptividade foi para o trio como um balde de água que não podia ser mais gelada: com vendas muito abaixo de seu lançamento anterior, o Rush se viu obrigado a fazer menos shows e em lugares menores e menos expressivos.

"Tudo deu uma guinada terrível para baixo", relembrou Neil Peart no documentário Rush: Beyond de Lighted Stage. "Nós caímos da crista da onda porque nós estávamos tão apaixonados pelo que tínhamos feito. Estávamos tão envolvidos, tão orgulhosos... Como praticamente ninguém ouviu 'Caress of Steel', na turnê de promoção tivemos que fazer abertura em turnês menores e tocar em clubes insignificantes. Na época chamamos ela de 'Turnê Ladeira Abaixo'."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - DEN
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Nós mostramos 'Caress of Steel' para Paul Stanley", contou Alef Lifeson no mesmo documentário. Tínhamos acabado de receber. Botamos para tocar na nossa van para ele, e dava para ver que ele não entendia. Um monte de gente não entendia. Nós nos perguntávamos se nós mesmos tínhamos entendido."

"Acho que a gente estava muito doido quando fizemos aquele disco", disse Geddy Lee, que não quis se estender. "Pelo menos é como soa para mim."

Para que a gravadora investisse em mais um álbum, o Rush e seu empresário tiveram que aceitar suas condições: voltar à sonoridade hard rock do começo e incluir músicas comerciais. Geddy Lee, Alex Lifeson e Neil Pert concordaram com as condições, mas, quando entraram em estúdio para gravar "2112" (1976), eles decidiram mandar um dedo do meio para gravadora e fizeram o que eles desejavam e acreditavam.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE - GOO
Anunciar no Whiplash.Net Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tendo dessa vez acertado a mão em cheio com uma matadora combinação de hard rock e progressivo, o resultado foi sucesso de vendas, público e crítica. Assim, a banda evitou seu fim, que para muitos parecia certo, e finalmente chegou ao lugar que tanto merecia: a primeira prateleira do rock.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Summer Breeze 2024


publicidadeAdriano Lourenço Barbosa | Airton Lopes | Alexandre Faria Abelleira | Alexandre Sampaio | Andre Facchini Medeiros | André Frederico | Ary César Coelho Luz Silva | Assuires Vieira da Silva Junior | Bergrock Ferreira | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Alexandre da Silva Neto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cláudia Falci | Danilo Melo | Dymm Productions and Management | Efrem Maranhao Filho | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Fabio Henrique Lopes Collet e Silva | Filipe Matzembacker | Flávio dos Santos Cardoso | Frederico Holanda | Gabriel Fenili | George Morcerf | Henrique Haag Ribacki | Jesse Alves da Silva | João Alexandre Dantas | João Jesus Leitão Souza | João Orlando Arantes Santana | Jorge Alexandre Nogueira Santos | José Patrick de Souza | Juvenal G. Junior | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Marcus Vieira | Maurício Gioachini | Mauricio Nuno Santos | Odair de Abreu Lima | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Ricardo Cunha | Richard Malheiros | Roberto Andrey C. dos Santos | Sergio Luis Anaga | Silvia Gomes de Lima | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Victor Adriel | Victor Jose Camara | Vinicius Valter de Lemos | Walter Armellei Junior | Williams Ricardo Almeida de Oliveira | Yria Freitas Tandel |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre André Garcia

Sou redator e tradutor freelancer e escritor, autor do livro de contos Liber IMP. Ouço rock desde pequeno, leio coisas sobre bandas desde sempre e escrevo sobre ela já tem anos. Cresci como fã de Iron Maiden e paladino do rock, mas já me tratei. Hoje sou fã de nomes como Beatles, David Bowie, The Cure, Kraftwerk e Velvet Underground, e de cenas como a Londres psicodélica, a Nova Iorque proto-punk e a Manchester pós-punk. Escrevo notas e notícias rápidas para o Whiplash.Net visando compartilhar conteúdo relevante sobre música e cultura pop.
Mais matérias de André Garcia.

 
 
 
 

RECEBA NOVIDADES SOBRE
ROCK E HEAVY METAL
NO WHATSAPP
ANUNCIAR NESTE SITE COM
MAIS DE 4 MILHÕES DE
VIEWS POR MÊS