Matérias Mais Lidas

Brian May: após quase ser cancelado, guitarrista pede desculpas por comentáriosBrian May: após quase ser cancelado, guitarrista pede desculpas por comentários

Humor: como seriam os nomes de alguns rockstars se eles fossem brasileirosHumor: como seriam os nomes de alguns rockstars se eles fossem brasileiros

Charlie Brown Jr: me chutaram 100% do projeto que criei, diz filho de ChorãoCharlie Brown Jr: "me chutaram 100% do projeto que criei", diz filho de Chorão

Thiago Castanho: pede pra ele tocar guitarra e cantar, diz sobre filho de ChorãoThiago Castanho: "pede pra ele tocar guitarra e cantar", diz sobre filho de Chorão

Cavalera Conspiracy: palmeirenses, Iggor e Max celebram título da LibertadoresCavalera Conspiracy: palmeirenses, Iggor e Max celebram título da Libertadores

Ian Gillan: Dio e Klaus Meine, dois baixinhos junto com o giganteIan Gillan: Dio e Klaus Meine, dois baixinhos junto com o gigante

Metallica: quando Tracii Guns encontrou James Hetfield bêbado num bar em Nova YorkMetallica: quando Tracii Guns encontrou James Hetfield bêbado num bar em Nova York

Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar Stairway to Heaven?Led Zeppelin: por que Robert Plant não gosta de cantar "Stairway to Heaven"?

Zakk Wylde: o riff que ele queria ter criado - e a música que ele nunca conseguiu tocarZakk Wylde: o riff que ele queria ter criado - e a música que ele nunca conseguiu tocar

Charlie Brown Jr: Marcão diz que filho de Chorão mente ao falar em dívida impagávelCharlie Brown Jr: Marcão diz que filho de Chorão mente ao falar em dívida impagável

Exodus: acordei e estava fora da banda, isso quase acabou comigo, diz ex-guitarristaExodus: "acordei e estava fora da banda, isso quase acabou comigo", diz ex-guitarrista

Metallica: por que James Hetfield não gosta do Guns N' Roses, com quem tocou em 1992Metallica: por que James Hetfield não gosta do Guns N' Roses, com quem tocou em 1992

Exodus: banda se apresenta na Bay Area e Tom Hunting mostra suas cicatrizesExodus: banda se apresenta na Bay Area e Tom Hunting mostra suas cicatrizes

Revolver: veja os 25 melhores álbuns de 2021 escolhidos pela revista, e tem Iron MaidenRevolver: veja os 25 melhores álbuns de 2021 escolhidos pela revista, e tem Iron Maiden

Clássicos: hits que foram lançados há mais de 30 anos e fazem sucesso até hoje - Parte 1Clássicos: hits que foram lançados há mais de 30 anos e fazem sucesso até hoje - Parte 1


Stamp
Tarmat

Ramones: "Hey Ho Let's Go" é um livro que vale a pena adquirir

Resenha - Hey Ho Let's Go - A História dos Ramones

Por Mário Orestes Silva
Em 21/08/14

Eis um livro de leitura deliciosa, repleto de dados, informações raras e depoimentos diversos de pessoas ligadas direta ou indiretamente à banda. Hey Ho Let`s Go – A História dos Ramones, é detalhista em sua abordagem ao relatar desde (a óbvia infância dos membros), os primórdios do grupo, bastidores de gravações, abrangendo cada single lançado, cada álbum, faixa a faixa, passando por vídeo clipes, filmes, os inevitáveis conflitos internos, as frustrações em nunca conseguir o devido sucesso, as personalidades dos músicos e muito mais que moldou a trajetória de uma das mais influentes bandas de rock de todos os tempos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Traduzido por Neuza Paranhos, escrito pelo jornalista norte americano Everett True, essa brochura de 480 páginas, foi curiosamente lançado em 2011 pela Editora Madras. Curioso, devido a esta editora ser especializada em títulos com a temática exotérica ou sensacionalista. Salvo exceção das biografias de Elvis Presley e Johnny Cash. Corajosa empreitada, esta. Vale informar o atraso de 9 anos deste importante escrito, ao ser lançado no Brasil, visto que sua primeira edição saiu no ano de 2002.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mesmo os fãs ferrenhos podem encontrar surpresas nessa biografia. Uma delas é o desvendamento do raciocínio de Dee Dee Ramone em deixar a banda, no auge de seu tardio reconhecimento. Outra, mais significante ainda, é a de entender a postura paramilitar de Johnny Ramone. Aliás, diga-se de passagem, postura esta que lhe arrematou um grande estigma de ditador dos "bro", mas foi crucial para a manutenção do sucesso e principalmente da identidade dos Ramones, que manteve-se idônea por todos os 22 anos de carreira. A propósito, este posto de "ditador", antes era ocupado pelo baterista Tommy Ramone. A prova disto, além dos depoimentos, está na direção das fotos. Basta perceber que Tommy sempre aparecia no meio dos membros, em praticamente todas as fotos posadas do início de carreira, quando este ainda integrava a banda. A relevância que teve C.J. Ramone, ao fazer parte da família. A participação do esquecido Richie Ramone, e do mais esquecido ainda Clem Burke (baterista do Blondie substituindo Richie), que adotou o pseudônimo de Elvis Ramone e chegou a realizar dois péssimos shows com os "irmãos". Clem, simplesmente não se adaptou ao andamento rápido do chimbal, pois estava acostumado ao ritmo suave do Blondie. Isto reforçou o retorno de Marky à banda. O capítulo sobre a morte de Joey é emocionante. Narra todo o sentimentalismo vivido por seus amigos, parentes e todos os profissionais envolvidos com esse grande ser humano que sempre deixará saudades. Até Johnny, o eterno inimigo de Joey, expôs remorso e depressão com a perda irreparável. Nota-se também, mesmo que superficialmente, as produções solos dos músicos; mais especificamente de Joey Ramone.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A falha do livro está na primeira pessoa explorada pelo autor, em impor sua desprezível opinião pessoal sobre determinadas obras dos Ramones. Chega ao absurdo de considerar o gostoso "Pleasant Dreams" como um péssimo álbum. Dentre outras bobagens ditas. Contudo, isto não tira a delícia da leitura, pois acompanhar a história dos Ramones, é sempre um deleite para qualquer um que goste de música. Várias fotos raras também estão dispostas, apesar da qualidade de impressão questionável.

Hey Ho Let’s Go – A História dos Ramones não é a obra prima biográfica desta lenda musical, mas consegue ser muito mais agradável do que a outra biografia "Ramones: An American Band", lançado nos anos 90 por Jim Bessmann, em parceria com a banda, ainda inédita no Brasil (conforme quem leu ambas as obras). Enfim, vale a pena adquirir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Garimpeiro
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Lista: 20 músicas animadas para ouvir em dias tristes e levantar o astralLista: 20 músicas animadas para ouvir em dias tristes e levantar o astral

Clássicos: hits que foram lançados há mais de 30 anos e fazem sucesso até hoje - Parte 1Clássicos: hits que foram lançados há mais de 30 anos e fazem sucesso até hoje - Parte 1

Lista: 20 músicas para ouvir usando bermuda florida e chineloLista: 20 músicas para ouvir usando bermuda florida e chinelo

Ramones: guitarra do Johnny Ramone é vendida por valor exorbitante em leilãoRamones: guitarra do Johnny Ramone é vendida por valor exorbitante em leilão

Loudwire: grandes bandas que lançaram dois (ou três) ótimos álbuns no mesmo anoLoudwire: grandes bandas que lançaram dois (ou três) ótimos álbuns no mesmo ano

Guia: 30 músicas que são portas de entrada para o mundo mágico do rock/heavy metalGuia: 30 músicas que são "portas de entrada" para o mundo mágico do rock/heavy metal

Ramones: guitarra clássica de Johnny Ramone é vendida por quase 1 milhão de dólaresRamones: guitarra clássica de Johnny Ramone é vendida por quase 1 milhão de dólares

Rock and Beer: 30 músicas para ouvir tomando uma cerveja e curtindo um lazerRock and Beer: 30 músicas para ouvir tomando uma cerveja e curtindo um lazer

Rock e Heavy Metal: 20 personalidades que faleceram antes dos 50 anos - Parte 1Rock e Heavy Metal: 20 personalidades que faleceram antes dos 50 anos - Parte 1


Ramones: do punk ao death metal, 25 bandas que gravaram covers do saudoso quartetoRamones: do punk ao death metal, 25 bandas que gravaram covers do saudoso quarteto

Ramones: os cinco melhores solos de guitarra gravados pela bandaRamones: os cinco melhores solos de guitarra gravados pela banda

Estreias: 20 ótimas músicas que abrem discografiasEstreias: 20 ótimas músicas que abrem discografias


Slipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?Slipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

Steven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeasSteven Tyler
Primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas


Sobre Mário Orestes Silva

Deuses voavam pela Terra numa nave. Tiveram a idéia de aproveitar um coito humano e gerar uma vida experimental. Enquanto olhavam, invisíveis ao coito, divagavam: - Vamos dar-lhe senso crítico apurado pra detratar toda sua espécie. Também daremos dons artísticos. Terá sex appeal e humor sarcástico. Ficará interessante. Não pode ser perfeito. O último assim, tivemos de levar à inquisição. Será maníaco depressivo e solitário. Daremos alguns vícios que perderá com a idade pra não ter de morrer por eles. Perderá seu tempo com trabalho voluntário e consumindo arte. Voltaremos numas décadas pra ver como estará. Assim foi gerado Mário Orestes. Décadas depois, olharam como estava aquela espécie experimental: - O que há de errado? Porque ele ficou assim? Criamos um monstro! É anti social. Acumula material obsoleto que chamam de música analógica. Renega o título de artista pelo egocentrismo em seus semelhantes. Matamos? - Não. Ele já tentou isso sem sucesso. O Deixaremos assim mesmo. Na loucura que criamos pra vermos no que dará, se não matarem ele. Já tentaram isso, também sem sucesso. Então ficará nesse carma mesmo. Em algumas décadas, voltaremos a olhar o resultado. Que se dane.

Mais matérias de Mário Orestes Silva.