Jon Lord: "Bolin era bom, mas não era um Blackmore"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Guilherme Martinelli, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O repórter Mick Burgess, da Metal Express Radio, conversou em maio de 2008 com o ex-tecladista do DEEP PURPLE, Jon Lord, que, dentre outras coisas, falou sobre a época em que Blackmore decidiu sair da banda.

342 acessosDeep Purple: Anunciada uma nova coletânea da banda5000 acessosJared Leto: a reação ao se ver no papel do Coringa

Quando David Coverdale e Glenn Hughes entraram no lugar de Ian Gillan e Roger Glover, “Burn” era um forte album na tradição clássica do DEEP PURPLE. David e Glenn mostraram mais que uma influência, com “Stormbringer” seguindo um direcionamento mais "Soul"?

Lord: "Nós realmente tivemos uma grande mudança quando David e Glenn Hughes entraram e fizemos um álbum muito bom em 'Burn' e eu pensei que isso continuaria com a tradição do DEEP PURPLE muito bem. David e Glenn certamente tiveram mais que uma simples influência no 'Stormbringer' pela simples razão que Ritchie perdera seu foco na banda assim que teve a idéia de montar o RAINBOW e ele não sentiu que David e Glenn eram as pessoas certas para continuar ao lado dele, que decidiu sair. Ele poderia ter sido mais ativo durante a gravação do 'Stormbringer' e então esse álbum poderia ter saído melhor, não que seja ruim, mas podia ser melhor. É um álbum um pouco confuso, a partir do pressuposto que os fãs ficaram um pouco confusos com ele. Eu acho que Ritchie perdeu uma parte da energia tentando lidar com o trem desgovernado que era Glenn Hughes. Está bem documentado que Glenn teve seus problems com drogas e álcool e graças a Deus ele se livrou desses problemas, mas naquele tempo ele era um pouco relaxado nesse ponto e difícil de lidar, e acho que Ritchie se encheu”.

Como ficou a banda com a saída de Ritchie?

Lord: “Pra mim, as coisas mudaram irreparavelmente. Minha química de palco com Ritchie era parte da energia que liderava a banda e era levada até o estúdio. Você pode escutar que não é o mesmo com Tommy [Bolin]. Mesmo sendo um grande guitarrista ele não era um Blackmore. Ele e eu não nos ligávamos no palco. No estúdio foi tudo bem assim como ele era mais controlável, mas no palco eu comecei a ficar sem energia para lidar com problemas com drogas que estavam acontecendo com Glenn e o caro Tommy”.

A entrevista completa (em inglês) está no www.metalexpressradio.com.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 28 de setembro de 2012

Kerry KingKerry King
O Deep Purple influenciou mais o Thrash que o Black Sabbath

342 acessosDeep Purple: Anunciada uma nova coletânea da banda823 acessosDeep Purple: Ian Gillan, uma das vozes extraordinárias1006 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deep Purple"

Ritchie BlackmoreRitchie Blackmore
"Fico entediado e distraído facilmente!"

O ExorcistaO Exorcista
A relação de músicas do Purple e Ozzy com o filme

Heavy MetalHeavy Metal
Cinco discos necessários dos anos setenta

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Deep Purple"

Jared LetoJared Leto
A reação ao se ver no papel do Coringa

Electra MustaineElectra Mustaine
A linda filha do Sr. Dave Mustaine

HumorHumor
Namorar um headbanger é sair da zona de conforto

5000 acessosSemelhança: vocalistas de rock com vozes quase iguais5000 acessosRegis Tadeu: "Lemmy era tão poderoso que seu corpo não teve coragem de contrariá-lo"5000 acessosEntrevistas: Coices e tretas entre artista e entrevistador5000 acessosTarja Turunen: covers de Slipknot e Rammstein no Wacken5000 acessosMetallica: banda faz maior show de metal da história da Suécia5000 acessosRefrãos: alguns dos mais marcantes do Rock/Metal

Sobre Guilherme Martinelli

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online