Motorhead: Lemmy fala sobre Jimi Hendrix, drogas e mais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Daniel Nusa, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 


A Kerrang Radio entrevistou Lemmy Kilmister (MOTORHEAD) em setembro de 2009. A seguir, trechos da conversa.
620 acessosScorpions: veja a homenagem que tem sido feita a Lemmy nos shows5000 acessosRob Halford: "Heterossexuais não conseguem cantar no Judas"

Kerrang Radio: “Como você se tornou roadie do Jimi Hendrix?”

Lemmy: “A única pessoa que eu conhecia em Londres era um cara chamado Neville. Ele tinha sido roadie do THE WHO e do THE MERSEYBEATS em Liverpool, então eu liguei para ele e disse: ‘Posso ficar na sua casa por alguns dias?’, e ele disse: ‘Tudo bem’. Então eu fui para lá e passei a dividir um flat com o Noel Redding. Eu dormi no chão por alguns dias e eles precisavam de mais um cara e eu estava lá, então eu peguei o trabalho ganhando 10 libras por semana.”

Kerrang Radio: “Você ficou amigo do Hendrix?”

Lemmy: “Eu não diria isso. Ele era uma boa pessoa, mas estava extremamente chapado o tempo todo! Ele era muito bem-educado, as pessoas estão dizendo que ele costumava bater nas garotas, eu nunca vi nenhum indicio de que isso acontecesse. Mas também, eu nunca o vi em seus momentos mais íntimos.”

Kerrang Radio: “É verdade que ele te apresentou às drogas?”

Lemmy: “Não, eu me apresentei às drogas, porque eu era curioso. É como todo mundo começa, eu acho.”

Kerrang Radio: “Você é conhecido simplesmente como Lemmy, existem bonecos seus, você se tornou este ícone do rock, você gosta disso?”

Lemmy: “Bem, não há como controlar isso. Você tem que entender que as pessoas fazem isso porque ganham dinheiro a suas custas. Não é porque elas te amam. Você não pode para-los. É como os discos, você não pode impedir ninguém de grava-los ou de piratear uma camisa, você pode bater neles até que eles andem cem metros à frente e continuem a vender, você não pode para-los.”

Kerrang Radio: “As pessoas esperam que você seja “o Lemmy” 24 horas por dia?”

Lemmy: “Eu sempre digo que você deixa de ser um jornalista quando vai para casa. Eu não, eu sou o Lemmy o tempo todo. Mas eu não ligo. Se você passa a vida inteira tentando ser famoso, não reclame quando você consegue. Eu não agüento essas pessoas, ‘Oh, todos estão me observando o tempo todo, eu não aguento’. Pare de fazer discos e vá trabalhar em uma fábrica. O publico é instável, eles te esquecem em um ano e ninguém se importa com quem você é.”

Kerrang Radio: “Você gosta de beber e usou uma boa quantidade de drogas durante sua vida, mas você não se arrepende.”

Lemmy: “Por que eu deveria me arrepender? Eu não tinha nenhuma intenção maliciosa, eu estava fazendo apenas o que todos da minha faixa etária estavam fazendo. Se você não gosta, não fale comigo. Onde você esteve não é importante, e sim onde você está indo.”

Kerrang Radio: “O que você acha das pessoas que se internam em clinicas de reabilitação?”

Lemmy: “Eu acho que as pessoas fingem que nunca usaram drogas. ‘Estou limpo agora’, como se isso fosse bom. É uma alegria pessoal, algumas pessoas morreram e outras não, muitas pessoas se internaram e outras não. É uma coisa pessoal.”

Kerrang Radio: “As drogas chegaram a se tornar um problema ou você sempre teve tudo sob controle?”

Lemmy: “Eu sempre estive no controle. Você não pode deixar te controlar, quando você acha que não consegue mover um músculo sem usar alguma coisa, isso é ruim, é quando está te controlando. A única coisa que eu já vi matar pessoas foi heroína. Eu nunca usei heroína, eu sempre tive o bom senso de me manter distante porque isso matou minha garota e muitos bons amigos, e eles morreram mal. Primeiro ela te transforma em um ladrão e depois te mata. É uma droga miserável, eu gostaria que as pessoas entendessem isso. Isso voltou à moda, não é? Escapismo. Mas você só consegue fugir até certo ponto. Quando você acorda, o problema ainda está lá.”

Kerrang Radio: “O te levou a se mudar para Los Angeles?”

Lemmy: “Quando você chega aos EUA pela primeira vez, é fascinante. Você ama ou odeia. Muitas pessoas na Inglaterra odeiam os EUA sem nunca terem estado lá. Los Angeles tem o monopólio sobre pessoas falsas, mas existem boas pessoas também. Sociedade é sociedade em qualquer lugar, você vai achar pessoas querendo te prejudicar e pessoas que vão te ajudar.”

Kerrang Radio: “Como é a sua relação com seus filhos?”

Lemmy: “Bem, que eu saiba só tem o Paul, que vive em L.A. agora. Eu o vejo bem mais agora do que quando ele estava crescendo, o que é uma pena, mas eu estava na estrada e ele não. Ele toca guitarra melhor do que eu agora. Ele é um grande guitarrista. Eu era tão bom guitarrista que virei baixista.”

Kerrang Radio: “Quais as pessoas que passaram pela sua vida que te fizeram quem você é?”

Lemmy: “Todos os que já conheci. Todo mundo tem um efeito sobre você, seja te encorajando a ser como eles ou não. Você tem heróis e vilões. Todo mundo que eu conheci tinha algo a oferecer em termos de conhecimento.”

Kerrang Radio: “Quais outros músicos você considera como amigos?”

Lemmy: “Dave Grohl, ele é um grande cara. Phil Campbell, ele está comigo há 25 anos então ele deve ser um bom amigo. Toda a banda e equipe é uma família. Dave Edmunds, eu não diria que eu era um grande amigo dele, mas ele me inspirou bastante, ele produziu as primeiras musicas do MOTORHEAD. Mogsy do ROCKIN’ VICARS, ele era bem engraçado, obviamente era também o cara mais cruel do mundo. Steve Vai, ele tocou em um de nossos discos, e eu também me dou muito bem com o Slash.”

Comente: Qual o fato mais curioso sobre a vida de Lemmy Kilmister?

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 29 de dezembro de 2015
Post de 22 de agosto de 2016

Ozzy OsbourneOzzy Osbourne
Lemmy escreveu músicas famosas de sua carreira solo

620 acessosScorpions: veja a homenagem que tem sido feita a Lemmy nos shows9 acessosEm 21/09/1954: Nasce Phil "Philthy Animal" Taylor (Motorhead)1707 acessosMikkey Dee: Obras de arte feitas a partir do movimento das baquetas1086 acessosLemmy: Dave Grohl não acreditou que ele tinha um coração0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Motorhead"

MotorheadMotorhead
A gafe nazista de Lemmy em Nuremberg

MascotesMascotes
Blog elege o top 10 dos mais imponentes do Metal

MotorheadMotorhead
Lemmy manda a real sobre os terroristas de Paris

0 acessosTodas as matérias da seção Entrevistas0 acessosTodas as matérias sobre "Drogas e Álcool"0 acessosTodas as matérias sobre "Motorhead"

Rob HalfordRob Halford
"Não creio que um heterossexual possa fazer o que faço!"

Foo FightersFoo Fighters
Pelo Twitter, banda responde ao vídeo viral

AnittaAnitta
"Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."

5000 acessosGuns N' Roses: transtorno bipolar, a doença de Axl Rose5000 acessosAC/DC: as 10 melhores músicas da banda com Bon Scott5000 acessosBandas Iniciantes: 17 maneiras de assassinar sua carreira musical5000 acessosMetallica: os fantasticos carros de James Hetfield5000 acessosDown: Palavras de Phil Anselmo mostram que o metal (ainda) é racista4550 acessosMetallica: James Hetfield tira força da plateia em dias ruins

Sobre Daniel Nusa

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online