RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA atitude ousada da Legião Urbana ao peitar Globo e Faustão no meio de uma grande crise

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemA razão que levou Humberto Gessinger a decidir não usar mais nome "Engenheiros do Hawaii"

imagemPor que Gisele Bündchen e Ivete Sangalo deturparam "Imagine", segundo André Barcinski

imagemDiva Satânica explica qual foi a razão que a fez deixar a banda Nervosa

imagemO último show de Bon Scott com o AC/DC, três semanas antes de sua morte

imagemA hilária reação de Keith Richards ao encontrar músicos do Maneskin

imagemDavid Coverdale relembra parceria com Jimmy Page, e fala sobre relançamento

imagemAs duas razões que levaram RPM a passar por segunda separação em 2003

imagemEm entrevista, Tony Iommi contou como aprendeu a tocar guitarra

imagemAlém do Moonspell, São Paulo Metal Fest anuncia Beyond Creation em seu cast

imagemAngra parabeniza a aniversariante Sandy nas redes sociais

imagemJimmy Page sobre o "Presence": "Não se faz músicas como aquelas caindo de bêbado"

imagemGuitarrista do Offspring continuou em seu emprego normal mesmo depois da fama

imagemPrika explica por que nova vocalista da Nervosa não é brasileira e promete single em março


Summer Breeze

Angra: Banda se reinventa com disco surpreendente

Resenha - Ømni - Angra

Por Pedro Paulo Baessa Gomes
Postado em 05 de fevereiro de 2018

Nota: 10

Depois de prometer um dos melhores álbuns da banda, Rafael Bittencourt e sua turminha resolvem gravar o álbum OMNI. De uma maneira um tanto ariscada: Sem a presença dominante do guitarrista aclamado mundialmente Kiko Loureiro (que participa em uma faixa como convidado especial).

E o disco surpreendeu a vários fãs da banda, inclusive a mim.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum abre com Light of Transcendence. Speedzão padrão do Angra, mas uma ótima faixa. Entretanto senti falta daqueles instrumentais orquestrados que costumam anteceder essas músicas Speed dos álbuns do Angra.

Em seguida, nos deparamos com o primeiro single do álbum. Uma introdução ao estilo Sepultura (na fase Roots), seguido a princípio de um prog metal já estabelecido no álbum anterior Secret Garden, porém continuado por um ritmo mais rápido, lembrando a faixa Angels and demons, do clássico Temple of shadows.

Aqui nos deparamos com um dos maiores pontos altos do álbum, Black Widow's Web, a famosa música com a Sandy, aonde já somos recebidos com sua voz de início. Admito que quando soube de sua participação, fiquei meio receoso mas agora que pude ouvir, fiquei tranquilo pois ela fez um excelente trabalho, tal qual a Alissa também fez (mesmo não sendo fã de Arch Enemy), com seu marcante gutural. A música segue um prog sinfônico lembrando Ayreon em vários momentos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Insania é uma semi-balada com muito peso e emoção. Começa com uma introdução em coro, e em seguida entra a voz do Fabio Lione. Tem um refrão fácil de assimilar, além de um solo longo e cheio de feeling.

Quebrando um pouco o clima pesado das anteriores, nos encontramos com The Bottom of My Soul. Uma baladinha acústica cantada pela voz de Rafael Bittencourt. Lembrando bastante o clássico Silent Lucidity do Queensryche, essa com certeza estará presente em todos os shows da banda daqui para frente.

War Horns é outro ProgPower no padrão Angra. Com a participação do próprio ex-guitarrista Kiko Loureiro, o solo tem pegada neoclássica. Nada de novo a apresentar, apenas curtir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Voltando àquela empolgação do álbum inovador, nos vemos com Caveman. Introdução divertida, com coros em português dizendo "Olha o macaco na árvore" e outras coisas que eu não consegui entender muito bem. Depois de anos, Angra volta a mostrar fortemente as "brasileiridades", dessa vez deixando em mais evidência através dessa música.

Magic Mirror, tal como o nome dá ideia, começa com um ar de mistério e aos poucos vai se "desenvolvendo", ganhando peso, depois vindo um solo de piano e baixo. Uma música bem fora dos padrões Angra.

Emendando com o final da faixa anterior, vemos outra ótima balada, Always More. Pegada bastante oitentista, a música tem uma levada bastante cativante, ainda mais com a voz leve e suave que o Lione canta nessa música. Essa é daquelas músicas que te conquistam na primeira ouvida.

Finalmente, chegamos em uma das faixas principais do álbum. Silence Inside começa com um grande instrumental, mas quando a música "começa mesmo", somos surpreendidos com um estilo que é impossível ouvir e não lembrar de The Shadow Hunter, outro clássico da banda em Temple of Shadows. A música tem um dueto do Fabio com o guitarrista.

E pra finalizar, o álbum fecha com a linda instrumental Infinite Nothing. Música orquestrada, melodiosa, seguindo a ideia de Gate XII, ou seja, referenciando às faixas anteirores do álbum. Provavelmente esse instrumental será usado para encerrar os shows da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Track-list:

01. Light of Transcedence
02. Travelers of Time
03. Black Widow´s Web
04. Insania
05. The Bottom of My Soul
06. War Horms
07. Caveman
08. Magic Mirror
09. Always More
10. OMNI - Silence Inside
11. OMNI - Infinite Nothing


Outras resenhas de Ømni - Angra

Resenha - Ømni - Angra

Resenha - Ømni - Angra

Resenha - Ømni - Angra

Resenha - Ømni - Angra

Resenha - Ømni - Angra

Resenha - Ømni - Angra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Ricardo Confessori lança novo método de bateria e destrincha sucessos de Angra e Shaman

Fotos de Infância: Angra


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal